Natasha Caminha

Produtora de conteúdo, formada em Marketing com ênfase em digital e negócios. Colaboradora da Experta Media, fundadora da Red Dot Content, entusiasta do mundo de SEO e grande consumidora de conteúdos, notícias, tendências e cultura pop. https://www.linkedin.com/in/natashascaminha/

Produção de conteúdo para blogs: por que você deve começar agora mesmo

Com tanta atenção voltada aos conteúdos de vídeos, podcasts, transmissões ao vivo, infográficos e outras ferramentas usadas no ambiente virtual para alcançar e converter leads, você pode pensar que os blogs estão ultrapassados. Mas isso é um engano, pois a produção de conteúdo para blogs é uma solução indispensável para as estratégias de marketing de conteúdo e deve ser a base online para o seu negócio.

Se você ainda acredita que o blog não é essencial para o seu marketing de conteúdo, continue lendo este artigo.

Falaremos sobre os seguintes tópicos:

  • os aspectos favoráveis dos blogs para que agências, marcas pessoais e empresas analisem o assunto;
  • por que incluir a produção de conteúdo para blogs na sua estratégia de conteúdo.

Boa leitura!

3 vantagens de investir em produção de conteúdo para blog

O formato de artigo é o mais utilizado neste canal, mas nada impede que outros formatos possam ser explorados para enriquecer o conteúdo. Por isso o blog é e continuará sendo um plano essencial para atingir seu público, já que é bem versátil.

Confira outras vantagens e veja porque você deve envolver o blog em suas estratégias:

  • O blog é uma tática de marketing de conteúdo relevante. Segundo a Content Trends 2019, pesquisa que analisa as tendências de marketing de conteúdo no Brasil, os posts em blogs respondem por 64,5% das táticas de Marketing de Conteúdo mais utilizadas nas agências, perdendo apenas das redes sociais, com 87,4% da preferência. Para deixar mais claro os números desse estudo, os vídeos têm uma parcela de 52,8% de adesão.
  • Você tem uma chance maior de ter uma boa classificação nos mecanismos de pesquisa (SERPs) se apresentar um blog como parte do seu site;
  • As empresas que usam blogs como parte de seu mix de marketing de conteúdo obtêm mais leads do que aquelas que não usam. O blog corporativo pode ser um canal de alta performance para estreitar o relacionamento das empresas com seus clientes.

10 motivos pelos quais os blogs devem fazer parte da sua estratégia de conteúdo:

ilustração de uma mão fazendo sinal positivo
fonte: flaticon.com

1. Os blogs são importantes para o detalhar e fornecer informações

ilustração de personagem com características masculinas sentado em uma escrivaninha interagindo com 4 telas um páginas de sites abertas
fonte: freepik.com

A publicação de conteúdo de forma longa tem um desempenho sistemático. Isso tem valor para o usuário, especialmente porque o próprio Google indica que até 10% das necessidades diárias de informações de suas pesquisas envolvem aprendizado sobre um tópico amplo.

2. Um blog pode ser a melhor e mais confiável fonte de informação online

ilustração de um texto em uma tela de computador
fonte: flaticon.com

O conteúdo escrito traz a personalidade de uma marca ou serviço e é o espaço onde uma empresa pode identificar os problemas e preocupações do seu público. Através do blog é possível saber quão agradável é sua marca e o que o diferencia da concorrência.

3. Os blogs direcionam tráfego para o seu site

ilustração de uma página de um site em uma tela de computador com elementos de link building ao redor
fonte: freepik.com

Uma vez que contenha artigos com palavras-chave do seu nicho, valiosos para qualquer campanha de otimização de mecanismo de pesquisa (SEO). Este ponto fundamental para o SEO (Search Engine Optimization) deve, inclusive, ter uma abordagem de destaque.

As palavras-chave são o meio pelo qual os usuários conseguem encontrar respostas para suas buscas no Google. Quanto mais seu conteúdo aparecer nos resultados dos mecanismos de pesquisa, mais tráfego obterá o seu site e mais leads será gerado para o seu negócio.

E você pode chegar lá usando palavras-chave no conteúdo do seu blog. Portanto, saber usar as palavras-chave é metade do caminho para ter um blog de sucesso e elencar seu site nas buscas do Google.

4. Os blogs incentivam os backlinks

ilustração de laptop conectando a 3 páginas suspensas
fonte: freepik.com

As empresas que contam com postagens em um blog vinculado ao seu site recebem mais links do que aquelas que não o fazem. Essa é uma estatística bastante impressionante. Inbound links (hiperlinks que retornam ao seu conteúdo) são a força vital de qualquer site. Eles são os bens mais valiosos da Internet, pois backlinks de alta qualidade apontados para o seu site conferem a você uma classificação mais alta nos resultados dos mecanismos de pesquisa (SERPs).

Quanto mais conteúdo de valor você posta em seu blog, maiores são as chances de você obter backlinks de qualidade de sites externos.

5. Uma postagem exclusiva e atual no seu blog é uma ótima oportunidade para gerar comentários e discussões com os leitores

ilustração de um laptop com uma folha com texto na frente e uma mulher sentada
fonte: freepik.com

Portanto, além das mídias sociais, você pode se valer dele para a interação com os seus clientes e seguidores.

Para isso, é interessante ter uma seção de comentários aberta. Isso permite que seu público-alvo comente e dê feedback sobre assuntos do blog. Incentive seus leitores a compartilhar uma postagem que eles achem interessante. Isso pode ser ativado com opções para compartilhamento nas mídias sociais ou o envio por e-mail. Se as seções de comentários não forem uma opção viável, a vinculação a um fórum permitirá discussões sobre tópicos relacionados.

6. Os blogs são essenciais para o sucesso nas mídias sociais

mãos ilustradas segurando celulares e likes e simulação de comentários na saindo das telas
fonte: freepik.com

Embora essas duas ferramentas da Internet já tenham sido vistas com diferença – os blogs eram onde se encontrava o conteúdo sério e de formato longo, enquanto na mídia social o conteúdo ganhava um tom mais descontraído –, agora isso não é mais relevante. O seu blog é promovido nas mídias sociais, enriquecendo a experiência de seus seguidores através dos artigos publicados nele.

7. O seu blog pode funcionar como a melhor ferramenta de publicidade

ilustração de uma mulher interagindo com um rank em uma tela de celular
fonte: freepik.com

A maioria dos clientes usam o blog da empresa para descobrir mais sobre um produto ou serviço, com resultados muito melhores do que um banner na Web. Sem um blog para promover seu negócio nas redes sociais, você está perdendo uma oportunidade de criar envolvimento de alta qualidade com seu público.

8. Os blogs evoluíram para muito mais do que um simples porta-voz da empresa para a agenda de marketing

ilustração de uma tela de computador com uma página aberta e duas mulheres na frente interagindo com a cena
fonte: freepik.com

Agora, os leitores esperam encontrar histórias francas e transparentes em seu blog, em conteúdos que forneçam informações valiosas. Portanto, concentre-se na produção de conteúdo valioso e aprofundado no seu blog, fazendo dele parte da sua estratégia de marketing digital.

9. Pense que o maior benefício do blog é que todo tráfego que você consegue gerar depende só de você

ilustração de mulher em uma régua manuseando uma espécie de régua de pontuação em uma parede
fonte: freepik.com

Sua audiência não ficará refém de outra plataforma, como acontece nas redes sociais. O simples fato de fazer uma boa postagem impulsiona o tráfego do seu site. Para as equipes de marketing de conteúdo, os blogs também são muito mais gerenciáveis ​​e acessíveis do que outros tipos de conteúdo.

10. As postagens do blog ajudam a construir um conteúdo que resiste ao teste do tempo

ilustração de um relógio representando tempo
fonte: flaticon.com

Você apenas precisa mantê-lo atualizado aos olhos do seu leitor e do Google. Para isso, existem ferramentas que você pode utilizar para encontrar as postagens que estão perdendo tráfego de pesquisa e classificações. Atualize essas postagens com informações recentes, novas imagens ou mais palavras, editando seu conteúdo regularmente.

Existem muitos outros tipos de conteúdo que você pode criar, mas os blogs suportam todas as suas estratégias de marketing. Por quê? Porque o blog é como um “hub” de conteúdo. Você pode usá-lo para compartilhar os outros tipos de conteúdo que está criando, como um podcast, um vídeo do Youtube, um infográfico, um guia, entre outros. Sem um blog de alta qualidade, você perde a chance de aumentar sua marca, aumentar o tráfego do site e promover suas ofertas.

Tem alguma dúvida sobre a elaboração de uma estratégia de conteúdo para o seu blog? Sinta-se à vontade para falar na seção de comentários abaixo.

Se você deseja contar com ajuda profissional em relação a blog posts para a sua estratégia de conteúdo, fale conosco!

O que são links nofollow?

Quem investe na construção de autoridade de domínio utilizando uma estratégia de link building provavelmente já ouviu falar em links NoFollow, diferentes dos links DoFollow. Entender essa diferença é primordial para fazer um trabalho de construção de links assertivo e eficiente. Neste artigo, você vai entender de uma vez por todas o que o atributo NoFollow significa e como ele pode impactar sua estratégia de crescimento. Além disso, vamos falar sobre:

  • Quais são os tipos de links que seu site pode receber
  • Como identificar um link NoFollow
  • Como o recebimento de um link com atributo NoFollow pode ser interpretado pelo Google.

Tipos de links: DoFollow e NoFollow

atributos nofollow e dofollow em links
os atributos nofollow e dofollow tem a ver com autoridade de domínio

É normal na rotina de quem trabalha com SEO analisar minuciosamente cada aspecto do site. Afinal, os motores de busca são como robôs lendo essas informações, e com os links não poderia ser diferente. É por meio deles que ocorre uma das mais intrigantes e eficientes relações do ambiente digital: a transmissão, ou doação, de autoridade. Trata-se de uma métrica muito importante para quem deseja se destacar na Internet. Autoridade de domínio: construindo backlinks.

A autoridade de domínio é um dos principais fatores que o Google leva em conta na hora de organizar os resultados de sua busca. Ele apresenta os sites que julga mais capazes de responder ao que foi solicitado no topo dos resultados, facilitando o clique.

Ou seja, ele elenca as páginas em uma ordem hierárquica, de acordo com o que considera mais relevante.

Dessa forma, o motor de busca garante que as pessoas que fazem pesquisas tenham uma experiência agradável, e continuem fazendo isso sempre que precisarem.

Uma boa autoridade on-line é criada quando o seu site é citado como referência por outros sites, mais ou menos como acontece no caso de uma indicação boca a boca, trazendo para a vida “analógica”. No ambiente digital, essa referência é expressa pelos links.

DoFollow ou NoFollow?

link nofollow link dofollow
links com atributos dofollow e nofollow

Quando essa menção ocorre naturalmente, o Google entende que existe entre os sites uma relação de confiança. É por isso que o link natural é sempre DoFollow.

O link NoFollow possui uma modificação no código HTML (a tag “nofollow” junto ao link), que indica ao Google que ele não deve segui-lo. Ou seja, que o site que fez a referência não endossa o link. Com isso, o site referenciado deixa de ganhar toda a autoridade que poderia.

Alguns sites, principalmente os grandes portais de notícias, optam por sempre inserir links com a tag NoFollow. Eles alegam que não há tempo suficiente para checar com cuidado todos os sites para os quais eles apontariam, e por isso, preferem padronizar os links dessa forma.

Essa não é a prática mais indicada pelo Google – que tende a desconfiar de comportamentos padronizados demais. Mas não é necessariamente ruim para um site receber um link NoFollow. Essa crença foi mantida por muito tempo, mas foi desmentida recentemente em um chat do SEM Rush.

Como identificar links NoFollow?

ilustração de um ponto de interrogação vermelho
fonte: freepik.com

Se você recebeu um link para o seu site e não sabe se ele possui o atributo NoFollow ou não, há duas formas de investigar:

  • Clicando com o botão direito do mouse em qualquer lugar dá página onde o link foi inserido e selecionando a opção “visualizar código-fonte”. Em seguida, faça uma busca pelo termo “nofollow” utilizando as teclas ctrl + F do teclado.
  • Utilizando a ferramenta de SEO MOZ Bar em seu navegador. A ferramenta faz uma leitura de todos os links encontrados em uma página em segundos, classificando por tipo.

Links NoFollow também trazem benefícios?

ilustração do que são backlinks
ilustração por Experta Media

O atributo NoFollow existe, na verdade, para inibir links não naturais.

Mas isso não significa que se você receber um link com tag NoFollow você foi enquadrado em uma dessas situações e será penalizado por isso.

A verdade é que mesmo não sendo a opção ideal em termos de transferência de autoridade, um link NoFollow não deixa de referenciar o seu site de alguma forma. Em outras palavras, é melhor ganhar um link NoFollow do que não ganhar link algum.

Como falamos neste post, nas mudanças que o Google promoveu em março de 2020, o buscador passou a considerar os atributos nofollow, o que significa que poderá contar um link nofollow como crédito, como parte da análise de spam ou para outros fins de classificação.

Confira a seguir alguns benefícios que os links NoFollow podem trazer:

Mais tráfego

aumento do tráfego orgânico no site
tráfego orgânico significa acessos que ocorreram naturalmente devido a linkagem que sua página recebeu

Principalmente quando o link é inserido em portais de grande alcance, o tráfego orgânico para o seu site costuma aumentar consideravelmente quando a associação é feita. O que nos leva ao próximo tópico.

Maior exposição da sua marca

visibilidade de marca
reconhecimento de marca gera visibilidade e pode gerar mais acessos ao site

 

Seu site ganha reconhecimento de pessoas que (ainda) não fazem parte do seu público. Quanto mais o nome da sua marca aparece por aí, maior é a sensação de confiança que vai sendo construída.

Maior facilidade na negociação

negociação em veículos
links nofollow geram publicações, sem prejudicar sua autoridade web

Quando você está aberto a receber qualquer tipo de link, NoFollow ou DoFollow, fica mais fácil negociar a publicação de artigos em sites de terceiros. Basta escrever um artigo original, com embasamento e informações que agreguem conhecimento ao público leitor e meio caminho estará andado. Além disso, é importante que ter o texto otimizado para SEO.

Não tenha medo do link NoFollow! Ele faz parte do caminho de construção da autoridade do seu site.

O que são métricas de autoridade?

Quando se executa um trabalho de SEO, precisamos de referências para entender a importância que nossa página e a de nosso concorrente tem na Web, além da relevância dos links que recebemos. Podemos fazer isso por meio das métricas de autoridade. Elas desempenham um papel central na otimização de sites e conteúdos quando desejamos melhorar o nível de autoridade aos olhos do Google. É uma espécie de bússola, especialmente para o SEO Off-page.

Para que fique mais claro: quanto mais links forem direcionados às suas páginas, maior tende a ser a a sua autoridade de domínio. E aumentar a sua autoridade de domínio, em geral, aumentará a autoridade de cada uma de suas suas páginas.

Mas o que é autoridade de domínio?

ilustração de pessoas representando nicho de site
fonte: freepik.com

Autoridade de domínio é uma medida qualitativa que está relacionada à visibilidade e a classificação de um site no nos mecanismos de busca.

Os algoritmos do Google levam em consideração diversos fatores para determinar o nível de autoridade de um site na Web, com base, principalmente, na qualidade do conteúdo e na relevância dos links que apontam para ele.

Nesse cenário, os backlinks agem como um voto de confiança de um site para outro. Construir links de alta qualidade vai ajudar a fortalecer a autoridade do seu site. Ou seja, à medida que você ganha links de sites bons e confiáveis, seu potencial de classificação aumenta.

O Moz, conhecido software de SEO, criou métricas para aferir a autoridade de um site e responsável pelos termos “autoridade do domínio” e “autoridade da página”, amplamente difundidos no mercado.

Essas métricas serão o foco do nosso post. Se você quiser entender como funcionam as autoridades de domínio e de página e saber como elas fazem a diferença para conseguir melhores classificações no Google, continue a leitura!

Diferenças entre autoridade do domínio e da página

ilustração de pessoas interagindo com papel, lápis, livros e uma lupa, representando Principais elementos e definições
fonte: freepik.com

A “autoridade do domínio” (do inglês Domain Authority- DA) refere-se à força de um domínio e a “autoridade da página” (Page Authority – PA) à força de uma única página dentro deste domínio.

Vamos a um exemplo. O nosso domínio é expertamedia.com.br.

expertamedia.com.br/blog/ é uma página deste domínio.

A autoridade do domínio é medida em uma escala logarítmica de 1 a 100 pontos, calculada por fatores como número de backlinks e domínios vinculados. A autoridade da página segue o mesmo conceito e também é pontuada em uma escala de 1 a 100.

Tanto o DA quando o PA são pontuações fundamentais para analisar a concorrência e criar estratégias para superá-la.

Como melhorar a autoridade do domínio

ilustração de mulher em uma régua manuseando uma espécie de régua de pontuação em uma parede
fonte: freepik.com

Uma das perguntas mais comuns com relação a este assunto é: “O que é uma boa autoridade de domínio?” A resposta não é tão simples como declarar que um site precisa ter um DA X ou Y apenas. Você precisa levar em conta como está a pontuação do seu domínio em relação a outros sites do mesmo setor. Ou seja, para fazer um diagnóstico da sua autoridade, você precisa compara-la à dos seus principais concorrentes.

Podemos dizer que é muito difícil aumentar a sua autoridade de domínio repentinamente, mas existem várias táticas de médio e longo prazo que podem auxiliar nessa jornada.

Uma das principais maneiras de melhorar suas métricas frente aos seus concorrentes é fornecer conteúdo valioso para o seu público-alvo. A qualidade é um ativo muito importante: permite que o seu conteúdo seja referenciado por outros sites, te ajuda a ganhar a confiança do público e, consequentemente, a do Google.

Outra atividade essencial para ver a autoridade de seu site subir é conquistar backlinks de alta qualidade por meio de uma estratégia de link building consistente. Lembre-se de que links que apontam de sites de qualidade são votos de confiança valiosos e te ajudam a ter mais visibilidade junto ao Google.

Recorrer ao disavow para remover os links suspeitos que apontam para páginas do seu site também auxilia na busca por maior autoridade.

Lançando mão dessas práticas, com o tempo você aumentará a sua autoridade de domínio. E possuindo uma autoridade de domínio mais alta, todas as páginas (incluindo os seus subdomínios) terão maior chance de classificação nos mecanismos de busca.

Como melhorar a autoridade de uma página

ilustração de uma mulher pensativa trabalhando em seu laptop sob uma escrivaninha
fonte: freepik.com

A maioria das regras que se aplicam à autoridade de domínio também servem para a autoridade de página.  Isso quer dizer que para melhorar a autoridade de uma página, você deverá, basicamente, recorrer às mesmas práticas recomendadas para aumentar a autoridade de domínio.

Porém, é importante ainda trabalhar a linkagem interna com coerência, ou seja, ligando uma página a outra de forma que faça sentido: elas devem se complementar em termos de conteúdo.

Investindo na sua autoridade do domínio, você irá colher frutos em médio ou longo prazo e, com o passar do tempo, você obterá mais tráfego, pois aumentará o potencial de classificação de várias páginas ao mesmo tempo.

Como verificar a autoridade do domínio ou da página no Moz

ilustração de uma mão segurando lupa em uma tela de computador com uma página de site aberta e outras ao redor, exemplificando a relação do link building com SEO
fonte: freepik.com

Neste post falamos especificamente de DA e PA, métricas criadas pelo software Moz. Porém, outras ferramentas de SEO, como SEMRush e Ahrefs também contam com métricas para aferir a autoridade de um site, que possuem outros nomes e formas de cálculo.

No Ahrefs elas são chamadas de Domain Rating (DR- classificação do domínio) e URL Rating (UR – classificação da URL). No SEMRush existe o Authority Score.

Se deseja saber qual é a autoridade do domínio do seu site, das suas páginas ou de potenciais concorrentes ou parceiros no Moz, você pode fazê-lo gratuitamente por meio da URL https://analytics.moz.com/pro/link-explorer/home.

Abrirá uma tela como a exibida na figura abaixo e você deve inserir o endereço do site no campo “root domain”:

Vale lembrar, porém, que a consulta pelo site no modo gratuito permite fazer apenas dez análises no período de um mês. Uma dica é instalar o Moz Bar, extensão do Google Chrome que exibe PA, DA e outras métricas sempre que você entrar em um site. Neste caso, não há limite de uso: Gostou do artigo? Precisa de ajuda para melhorar a autoridade do seu site? Entre em contato com a gente!

SEO On-page e Off-page: entenda as diferenças

Os profissionais de marketing digital que acompanham o cenário do SEO (Search Engine Optimization) sabem que o Google trabalha constantemente nas atualizações de seu algoritmo. O objetivo da empresa é proporcionar a melhor experiência aos usuários e entregar um resultado de pesquisa contextualizado. Portanto, para uma campanha de SEO alcançar os melhores resultados on-line é preciso entender o que os mecanismos de busca consideram importante na hora de selecionar seu site.

Para que um site ou página se torne relevante para os mecanismos de busca e alcance uma classificação mais alta nas SERPs (Search Engine Results Page) existem técnicas de SEO que você deve desenvolver . Elas podem ser divididas em SEO on-page e SEO off-page. As duas estratégias se complementam e ambas são importantes para o posicionamento on-line de uma marca.

Veja uma breve definição de SEO on-page:

SEO on-page são as estratégias aplicadas no seu site que dependem só de você, pois é possível otimizá-las com ferramentas que estão sob o seu controle. Essas práticas bem adaptadas ao conteúdo melhoram seu posicionamento nos rankings de pesquisa e sua autoridade de domínio (DA).

E agora o SEO off-page:

Já o SEO off-page é o conjunto de estratégias utilizadas para obter backlinks de outros sites da Web. A diferença é que essa técnica inclui métodos para criar e promover conteúdo que gere tráfego para o seu site, portanto ela não depende só de você, e sim de fatores que tornam sua página interessante para o público.

Quer saber mais sobre cada um desses conceitos? Nos próximos parágrafos você vai entender melhor sobre:

  • o que é SEO on-page;
  • o que é SEO off-page;
  • as diferenças na hora de aplicar as estratégias de SEO on-page e SEO off-page, ajustando suas táticas atuais.

Otimize seu site com técnicas de SEO on-page

 

ilustração de uma tela de computador com uma página aberta e duas mulheres na frente interagindo com a cena
fonte: freepik.com

Quando você pensa nas técnicas básicas de otimização do seu conteúdo como usar palavras-chave, tornar a URL amigável ou usar Meta Description, está trabalhando basicamente com SEO on-page, pois são medidas que podem ser aplicadas diretamente por você, dentro do site. Mas isso não quer dizer que você tenha que deixar de lado a qualidade geral e a estrutura do seu conteúdo, pois o desempenho de todos esses mecanismos dependem dele.

Palavras-chave

A otimização de palavras-chave ainda pode ser considerada um dos pontos mais estratégicos do SEO. Sempre considere trabalhar palavras-chaves de cauda longa (long tail keywords), que se encaixam melhor nos padrões de pesquisa dos usuários da Web. Pense no que seu público-alvo está pesquisando e tente encaixar as palavras-chave em torno dessa indagação para otimizar o conteúdo do seu site.

Title tags

Esse é um dos elementos mais importantes quando falamos de SEO On-page. As tags de título fornecem o contexto inicial sobre o assunto tópico de uma respectiva página, ou seja, é o cabeçalho principal que você vê nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa. Essa é também é uma importante informação que os robôs do Google buscam em cada página do seu site. 

Para chamar atenção dos usuários, suas “title tags” precisam informar o que a sua publicação vai mostrar.  Considere também inserir a palavra-chave que você está trabalhando no início da frase (desde que se respeite o contexto). Mas atenção, no Google o espaço para a exibição das title tags é limitado, então procure mantê-las em até 65 caracteres para que não apareçam cortadas.

Heading tags

As headings são os títulos e subtítulos de uma página, organizados dentro de uma lógica ao longo do texto. Os mecanismos de pesquisa usam esses títulos para indexar a estrutura e o conteúdo de suas páginas da Web. O formato h1 deve ser reservado ao título e deve conter a palavra-chave principal. A seguir devem vir os subtítulos (h2, h3…, até h6, se for o caso). O objetivo é semelhante à title tag vista anteriormente mas, neste caso, sem limite de caracteres.

Links internos

Vincular internamente páginas relevantes do seu site facilita o escaneamento das páginas pelos robôs dos mecanismos de busca. Além disso, também induz o usuário a navegar por ele, complementando sua pesquisa com conteúdos criados por você. Esse elemento mantém seus os visitantes envolvidos por mais tempo e melhora a indexação da página pelos mecanismos de pesquisa, o que resultará em uma classificação mais alta. Cada página do seu site deve estar vinculada a outra da mesma categoria ou subcategoria, bem como à página inicial.

Estrutura de URL

Uma estrutura de URL (Uniform Resource Locator) organizada é importante para que os mecanismos de pesquisa rastreiem seu site com mais facilidade e tornem a navegação mais eficiente para os visitantes. Seus localizadores precisam conter palavras-chave que reflitam as páginas para as quais direcionam, pois URLs fáceis de entender têm mais probabilidade de ganhar cliques.

Evite URL’s com muitos caracteres e números.

Meta Description

Meta Description é aquela descrição curta que aparece logo abaixo da URL (Uniform Resource Locator), na página de resultados de pesquisa, ou abaixo de um título nas postagens sociais. Essa descrição deve reproduzir o seu conteúdo, incluindo todas as palavras-chave relevantes a serem buscadas pelos rastreadores. Para garantir que sua descrição seja mostrada da melhor forma, tente mantê-la com até 300 caracteres.

Ganhe tráfego orgânico com as técnicas de SEO off-page

ilustração de uma página de um site em uma tela de computador com elementos de link building ao redor
fonte: freepik.com

A estratégia de SEO off-page engloba todas as medidas adotadas fora do site para otimizar o seu ranqueamento nos mecanismos de busca. Entre elas estão as menções ao seu negócio ou marca (que embora não gerem links, também são consideradas pelos algoritmos do Google) e a construção de uma rede de links que apontam para o seu site – chamada de backlink.

Link building

Essa técnica do SEO off-page é a mais utilizada por profissionais de marketing digital para a geração de backlinks. Existem várias abordagens orgânicas que você pode adotar para que sites apontem para o seu conteúdo. No entanto, é a qualidade desse conteúdo que contribui muito para que a sua estratégia de vinculação traga resultados efetivos. A partir dele, você poderá ganhar links naturalmente ou através de técnicas otimizadas para atraí-los como a criação de peças de conteúdo com alto potencial de compartilhamento.

Veja como criar este conteúdo otimizado para SEO:

https://www.expertamedia.com.br/texto-otimizado-para-seo/

Assessoria de imprensa digital

Os profissionais de assessoria de imprensa podem aumentar sua presença on-line obtendo citações e backlinks de alta qualidade, aumentando o alcance e a visibilidade do seu site e gerando tráfego de referência. Também provam aos mecanismos de pesquisa que seu site é legítimo, relevante e ativo, resultando em pontuações de confiança e classificações mais altas nos mecanismos de busca.

Redes sociais

Embora a classificação de uma página não esteja diretamente ligada à interações nas mídias sociais, as postagens que recebem muitos cliques certamente ajudarão a aumentar o tráfego do site e a gerar muitos compartilhamentos de links.

O SEO on-page e off-page trabalham em conjunto para melhorar a sua classificação nos mecanismos de pesquisa. O seu esforço deve ser direcionado para a produção de um conteúdo de qualidade com o melhor suporte em SEO.

Se você quer se aprofundar mais em SEO on-page, confira este artigo:

https://www.expertamedia.com.br/seo-on-page/

 

E para saber mais sobre SEO off-page, leia o artigo a seguir:

https://www.expertamedia.com.br/o-que-e-seo-off-page/

Tire as suas dúvidas nos comentários ou entre em contato conosco para mais informações.

O que é SEO On-page

Para um site ocupar as primeiras páginas de pesquisa da Web, é necessário se atentar a uma combinação de fatores que os mecanismos de busca consideram importantes.  O SEO (Search Engine Optimization) é uma prática que visa à otimização dos sites para que sejam melhor vistos e, consequentemente, elencados pelo Google na página de resultados das buscas.

Essa prática se divide em duas frentes: SEO on-page e SEO off-page.

Por aqui falamos muito sobre o SEO off-page e suas ferramentas, como o link building. Mas a realidade é que essas estratégias não serão eficientes se você não der atenção aos fundamentos do SEO on-page.

Mas do que se trata o SEO on-page?

seo on-page
fonte: flaticon.com

SEO on-page refere-se à prática de otimizar as páginas do seu site para melhorar a sua classificação nos mecanismos de pesquisa e obter mais tráfego orgânico, por meio de diversos elementos. Quando falamos em on-page, portanto, estamos nos referindo a tudo que está dentro do site, como o código-fonte e ao HTML.

Por que o SEO on-page é importante?

ilustração de uma mulher pensativa trabalhando em seu laptop sob uma escrivaninha
fonte: freepik.com

Além de criar conteúdo relevante e de alta qualidade para os usuários da Web, você precisa se preocupar com os elementos visíveis apenas pelos mecanismos de pesquisa. É sob esse aspecto que o SEO on-page é importante, pois inclui a otimização de títulos e elementos técnicos do código-fonte HTML, de acordo com as práticas recomendadas.

Se você se dedicar às estratégias para otimizar o seu conteúdo e sua página, verá a sua colocação no ranking melhorar, o que pode te render mais tráfego e mais conversões para o seu site.

Continue a leitura e veja abaixo alguns fatores de otimização que você deve se concentrar:

Excelência técnica

ilustração de um desenvolvedor e páginas de site com códigos na tela de um notebook
fonte: freepik.com

A qualidade do seu código deve ser alta e, para isso, você precisa que o seu site esteja hospedado em uma plataforma compatível com SEO. Seu trabalho não terá resultado se houver alguma falha técnica impedindo a indexação do seu site.

Mobile Friendly

A compatibilidade com dispositivos móveis não é mais uma sugestão: é um pré requisito, especialmente se você deseja classificar bem o seu conteúdo. Hoje, mais de 50% do tráfego da Internet vem de smartphones e tablets. Mecanismos de pesquisa como o Google, por exemplo, usam a compatibilidade com dispositivos móveis ou velocidade de resposta de um site como um fator de classificação. Essa otimização geralmente se concentra no desenvolvimento de um site responsivo.

URLs amigáveis

URLs limpas e organizadas melhoram a arquitetura do seu site e é mais provável que os usuários cliquem nelas, pois mostram o resultado da pesquisa que melhor corresponde às suas consultas. As URLs devem oferecer a melhor ideia dos tópicos da sua página: inclua uma breve descrição com as palavras-chave que você está segmentando, em vez de uma longa sequência de números confusos. Este recurso descritivo no localizador ajuda a consolidar sua página e eleva a classificação nos resultados de pesquisa.

Title Tag

A title tag é o título que aparece na seção principal de cada página da Web, fornecendo uma sugestão ou contexto inicial sobre qual é o tópico do seu conteúdo. Esse título é destacado na página de resultados do mecanismo de pesquisa – normalmente usado como link clicável. Como geralmente é a primeira coisa que os usuários veem, vale a pena otimizá-las usando palavras-chave específicas ou complementá-las com alterações que mostrem ao leitor que o seu conteúdo é único e valioso. Sua tag title deve conter 60 caracteres ou menos, para que a sequência apareça completa.

Meta Description

A Meta Description é geralmente exibida na página de resultados do mecanismo de busca (SERPs), abaixo do título (title tag). A otimização correta dessas descrições pode ajudar a melhorar a taxa de cliques da página e a percepção da qualidade do resultado. Este recurso não influencia diretamente a classificação, mas ajuda os usuários a entenderem melhor do que se trata o seu conteúdo. Portanto, vale a pena ajustar as palavras-chave principais na sua meta description para melhorar seus resultados de cliques. A meta description, para ser visualizada sem cortes, deve conter até 160 caracteres.

Headings tags

Headings tags são elementos HTML (h1-h6) usados ​​para identificar títulos e subtítulos do seu conteúdo, de maior para a menor importância. Estes cabeçalhos têm uma função importante para os usuários e para o SEO. Uma sequência lógica no texto torna o conteúdo mais fácil e agradável para os visitantes e, por outro lado, fornecer um contexto rico em palavras-chave para os mecanismos de pesquisa. Para o heading h1 você pode usar as mesmas palavras da title tag mas, neste caso, não há limite de caracteres. Para os subtítulos (h2, h3,…) é ideal que você use estrategicamente outras palavras específicas, sinônimos ou frases relacionadas ao conteúdo.

Redação para SEO

Escrever um conteúdo otimizado não é importante somente para o seu blog ou para a sua estratégia de link building. Lembre-se que a otimização leva e conta o que os usuários procuram e como os mecanismos de busca funcionam. Portanto, o conteúdo interno das páginas de seu site também devem ser de alta qualidade, contendo palavras-chave corretas, informativas e claras, para que os mecanismos de pesquisa entendam e classifiquem bem seu site.

Comece escrevendo títulos atraentes. Eles podem significar a diferença entre um clique e uma impressão – é por isso que é importante criá-los estrategicamente. Seus títulos precisam despertar interesse para se destacarem nas SERPs – incentivando o usuário a clicar e continuar lendo o restante do conteúdo.

Produzir um conteúdo confiável e otimizado para SEO requer práticas como o uso de palavras-chave em títulos e parágrafos; a divisão do texto de forma organizada, com subtítulos em uma sequência lógica; o complemento com imagens, gráficos ou vídeos; a utilização de links internos; o uso correto da ortografia e gramática; entre outras.

Você também deve adicionar regularmente novas publicações ao seu site para que os mecanismos de pesquisa vejam que você está ativo online. Além disso, é importante auditar sempre o conteúdo já existente para saber se ele está atingindo seus objetivos. Identifique se as informações contidas nele estão atualizadas.

Com páginas bem organizadas e otimizadas para SEO, você garante que os usuários retornem e tenham o seu site como referência no seu segmento. Além disso, assegura que os robôs interpretem mais facilmente as suas informações, o que contribui muito para alcançar para as primeiras posições nos buscadores, que é a meta de 10 entre 10 criadores de conteúdo, não é mesmo?

Se você precisa de ajuda, existe a possibilidade de contar com a ajuda de uma agência especializada neste tipo de trabalho.

Nós da Experta Media também podemos te ajudar. Entre em contato conosco. Vamos adorar conversar com você!

O que é texto otimizado para SEO e como ele é produzido?

Antes de começar a produzir conteúdo para seu site ou blog, é importante conhecer as técnicas de SEO (Search Engine Optimization). Essa técnica ajuda a melhorar o seu posicionamento nos mecanismos de busca, permitindo que seu público de interesse encontre seu conteúdo com mais facilidade. Antes de começar essa jornada, porém, é preciso entender alguns conceitos e se fazer algumas perguntas.

Para te ajudar nesse processo, separamos alguns tópicos bem importantes para você ler neste artigo:

  • Planejamento de conteúdo
  • Palavras-chave
  • Heading Tags
  • Links externos e externos
  • Tamanho do texto
  • Uso de imagens e vídeo
  • Otimização para dispositivos móveis

Vamos te orientar usando uma abordagem bastante atual sobre otimização de conteúdos para SEO e apresentar alguns elementos essenciais que você pode seguir. Vamos lá?

Planejamento de conteúdo

fonte: freepik.com

Por que estou publicando este conteúdo? Ele vai me ajudar a obter backlinks? Esse texto vai gerar leads para o meu negócio? Ele será útil para o público e para o meu engajamento social?

Entender definitivamente por que você vai criar e publicar um conteúdo, garante que você não caia na armadilha de produzir algo apenas para ver uma nova postagem no seu blog, uma vez que muitas pessoas acham que quanto mais conteúdo melhor, independente da qualidade.

Criar conteúdos  e com recorrência pode sim te ajudar a ter uma classificação melhor no Google, mas desde que eles sejam bem elaborados. Embora a criação de um texto otimizado não seja uma prática tão difícil, é preciso algumas boas práticas, que você irá conferir ao longo deste texto.

Palavras-chave

chave e lupa sob uma página de site
fonte: freepik.com

As palavras-chave (Keywords) devem ser sempre o ponto de partida para escrever um texto. São elas que definem como um usuário recorre aos buscadores do Google, quando deseja encontrar a resposta para uma pesquisa ou dúvida.

Definir uma ou mais palavras-chave é essencial para saber como conduzirá o seu texto. Ok, você tem as keywords selecionadas, mas a partir daí, você precisa estabelecer que tipo de conteúdo vai criar: será algo mais abrangente ou você deseja dialogar com um público mais nichado, respondendo a algum questionamento específico?

Existem ferramentas como a Keyword Planner, do próprio Google, ou o Keyword Explorer (KWE), da Moz, para te ajudar na escolha das palavras-chave que pode utilizar.

Já que estamos falando de palavras-chave, é muito importante esclarecer um mito que ronda esse assunto. Antigamente, acreditava-se que a palavra-chave para a qual você desejava ranquear deveria ser exaustivamente repetida ao longo do texto. Foi criada até um nome para o que costumava ser uma métrica: a densidade de palavras-chave. Porém, como o SEO – e os algoritmos do Google – são bastante dinâmicos, hoje, trabalhar uma palavra-chave muitas vezes no texto em vez de lhe ajudar, atrapalha e muito.

O Google percebeu a artimanha de criadores de conteúdo que visavam manipular o motor de busca por meio das repetições de keywords e passou a punir essa prática, hoje chamada de keyword stuffing.

Segue a definição do próprio Google para o termo:

“Excesso de palavras-chave” refere-se à prática de encher uma página da Web com palavras-chave ou números na tentativa de manipular a classificação do site em um resultado de pesquisa do Google. Com frequência, essas palavras-chave aparecem em uma lista ou grupo, ou fora de contexto (não como texto natural). Encher páginas com palavras-chave ou números resulta em uma experiência negativa para o usuário e pode prejudicar a classificação do site”.

Der acordo com o motor de busca, o foco deve ser sempre criar um conteúdo útil, rico em informações e que utilize palavras-chave apropriadas e dentro do contexto.

Além do keyword stuffing, é importante se atentar a outras práticas que o Google não vê com bons olhos. Confira 10 erros de SEO para você não cometer.

Heading Tags

organizando heading tags no texto
as heading tags organizam a hierarquia das informações no texto

As Heading Tags (tags de cabeçalho, também chamadas de Hs), em um texto, aparecem como intertítulos, porém, são muito relevantes, principalmente na estrutura da sua página na Internet.

Os mecanismos de busca identificam essas tags de cabeçalho como mais importantes que o resto do texto, hierarquicamente. Você começa com o H1 e desce em importância para o H2, H3 e assim por diante. Essas tags ajudarão a afirmar o tema ou o objetivo geral do seu conteúdo.

Porém, você não pode simplesmente inserir o que quiser nos Hs. É importante usar palavras-chave de cauda curta e cauda longa. A medida em que os motores de busca rastreiam seu site, eles capturam as heading tags e reconhecem as palavras-chave que você está usando como importantes.

O H1, portanto, deve conter as palavras-chave específicas, que estão diretamente relacionadas ao título da página. A tag H2 é um subtítulo e deve conter palavras-chave semelhantes à sua tag H1. Já o H3 é um intertítulo do H2 e assim por diante. Trata-se de uma hierarquia baseada na importância.

Se quiser se aprofundar neste assunto, nós já falamos sobre o uso das headings em nosso  Guia de SEO para jornalistas e produtores de conteúdo, confira!

baixar guia SEO

Links externos e externos

ilustração do que são backlinks
ilustração por Experta Media

Se o seu texto referir-se a uma fonte, especialmente se for uma fonte oficial, não hesite em citá-la. Vincular o seu conteúdo a um site externo ajuda os usuários a terem uma melhor experiência com aquele tema e também permite que os mecanismos de busca entendam melhor a relevância do seu texto com base no conteúdo ao qual você está vinculado.

Lembre-se de referenciar fontes autorizadas e confiáveis. Essencialmente, insira links apenas a assuntos que agreguem valor e facilitem a vida do usuário, para que ele não precise procurar estes recursos saindo da sua página.

É importante também você vincular internamente seu texto a outras páginas importantes do seu site. Os links internos são essenciais para os usuários navegarem pelo seu conteúdo e ajudam a espalhar o valor do link para as páginas principais. De forma simples, se você mencionar um tópico em seu texto sobre o qual tem detalhes em outro, vincule-o, desde que isso faça sentido e agregue valor.

Tamanho do texto

Como regra geral, você precisa garantir que seu conteúdo tenha profundidade suficiente para cobrir adequadamente um tópico. Um texto que possui muitas palavras, por exemplo, tende a abordar um tema de forma completa e assim satisfazer o usuário. Sob o aspecto de SEO, um texto maior tende a explorar mais vezes a palavra-chave, foco do conteúdo.

A dica é abordar nos seus textos os temas da maneira mais completa possível. É importante que você publique conteúdo exclusivo e informativo de formato longo, mas há exceções, como notícias e temas urgentes, que provavelmente nunca terão um formato tão longo.

Sempre se esforce para publicar um conteúdo incrível que atenda às intenções do usuário. Evite priorizar quantidade em detrimento da qualidade, ou seja, se o seu texto já está completo e o tamanho dele ficou com menos das mil palavras que você estabeleceu como meta, por exemplo, não faz sentido “enrolar” para que ele fique maior.

Uso de imagens e vídeo

ilustração de um notebook com páginas saindo da tela
fonte: freepik.com

O uso de imagens e vídeos – incluindo infográficos e gráficos – também têm um impacto positivo no consumo do seu conteúdo. Eles facilitam a leitura e agradam os usuários. Sob a perspectiva de SEO, o conteúdo que envolve mais o usuário pode aumentar o tempo de permanência na página e o envolvimento geral com o site.

De fato, não há como negar que o interesse por uma postagem que inclua alguma forma de conteúdo visual é muito maior do que simplesmente uma que não inclua nada além de blocos de texto. Certifique-se de otimizar totalmente as imagens, incorporar vídeos de outras plataformas como YouTube e Vimeo. Enfim, há outras infinitas possibilidades.

Otimização para dispositivos móveis

vetor mobile
fonte: freepik.com

O aumento no acesso a lojas virtuais, sites e blogs via dispositivos móveis fez com que o Google passasse a valorizar páginas responsivas, ou seja, que estejam adaptadas para serem acessadas via smartphones e tablets.

Então, o seu site deve incluir a otimização para dispositivos móveis, garantindo sua presença on-line através desses dispositivos.

Para otimizar as palavras-chave nos dispositivos móveis, como a tela e o teclado são menores, a tendência é que elas sejam mais curtas. Os usuários também usarão menos sugestões do navegador, então os links internos e externos precisam ser atraentes e indispensáveis.

Sobre o tamanho do conteúdo, um texto de mais de mil caracteres, por exemplo, não terá o mesmo desempenho de leitura do computador ou notebook. Analise bem o tamanho dos parágrafos e procure criar subtítulos para organizar seu texto.

Faça destaques ao longo do texto, com respostas específicas, para ajudar o leitor a encontrar mais facilmente o que ele procura.

Gostou das dicas? Se considerar estes passos, você estará pronto para aplicar as práticas recomendadas de SEO em seu texto.

Se você precisa de conteúdos otimizados para sua estratégia de link building ou para o seu blog, entre em contato com a gente. Vamos adorar bater um papo com você!

Vantagens de contar com uma agência de link building (e bons profissionais de marketing digital)

Quando você faz uma busca no Google, costuma clicar apenas em sites exibidos na primeira página? Se respondeu sim, saiba você que não está só: um estudo da Backlinko afirma que apenas 0,78% dos usuários do Google clicam em resultados da 2ª página.

Portanto, é natural que as marcas desejem estar nas primeiras posições da SERP – página de resultados das buscas do Google –  e invistam em SEO, a ferramenta que permite atingir esse objetivo.

Antes de começar, você pode estar se perguntando:

O que é link building?

Link building nada mais do que uma estratégia que tem o objetivo de conquistar links de outros sites, os chamado backlinks. Um bom estrategista de link building ou link builder irá focar em ações de promoção que visam links de qualidade e confiáveis. E não é à toa.

Em 2016 o Google afirmou que que os backlinks são um dos principais fatores que leva em consideração para classificar os sites. Esse dado, aliado à crescente digitalização faz com que o trabalho de link building – ou construção de links – ganhe cada vez mais popularidade.

Uma rápida pesquisa no Google permite encontrar uma grande diversidade de empresas e profissionais que oferecem o serviço. Muitas marcas, porém, por não ter conhecimento aprofundado sobre a metodologia, acabam caindo em “ciladas”, optando por trabalhos pautados apenas em preço e com baixa qualidade. Isso quando não recorrem a uma solução caseira e decidem implementar uma estratégia de backlinks por conta própria.

Vale lembrar que estamos falando de um trabalho altamente especializado e que se realizado de forma equivocada, pode ocasionar consequências negativas, como piora no ranqueamento e até punições por parte do Google.

Neste post você entenderá melhor:

  • a importância de uma estratégia de backlinks
  • o que deve levar em consideração na hora de contratar o serviço
  • porque é essencial contar com profissionais especializados nessa empreitada

Vamos lá?

A importância dos backlinks

vetor de uma lupa em uma página de um site
fonte: freepik.com

 Antes de mais nada, é preciso que você entenda que backlinks são links que partem de uma página de um site para outro. Se alguém inserir um link para o seu site, você terá um backlink. Se você enviar um link para um site qualquer, ele terá um backlink seu.

O Google costuma valorizar bastante os backlinks por enxergá-los como votos de confiança. De acordo com estudo do software de SEO Ahrefs, quanto mais backlinks uma página tem, mais tráfego orgânico recebe do Google.

Portanto, para que o mecanismo de busca “confie” em seu site o suficiente para classificá-lo nas primeiras páginas dos resultados de pesquisa (SERPs), é preciso que ele seja referenciado por outros sites. Porém, é preciso que você entenda que quando falamos em outros sites, não falamos de quaisquer sites, mas de sites com boas métricas de autoridade e tráfego real.

Já falamos por aqui sobre o que são métricas de autoridade. Para ler sobre, clique aqui.

Black Hat: estratégias que devem ser evitadas no Link Building

ilustração de uma página com sinal vermelho de proibido
fonte: freepik.com

Como dissemos no início desse post, conseguir backlinks de sites de qualidade apontando para o seu site não é uma tarefa fácil. Atalhos, muitas vezes, são rápidos e baratos, mas os resultados podem ser bastante prejudiciais.

É necessário destacar que nem todos os backlinks são iguais. A Internet está repleta de tutoriais e guias de SEO para produtores de conteúdo contendo “fórmulas mágicas”, que prometem te levar ao topo das buscas do Google “sem esforço”.

A verdade é que estes materiais, muitas vezes, promovem táticas que vão de encontro às diretrizes do Google, incentivando o chamado SEO Black Hat, que pode provocar a penalização do seu site.

O SEO Black Hat compreende práticas de manipulação, que incluem:

  • uso de redes de sites que alimentam-se mutuamente com links
  • inserção de links em comentários de sites ou blogs de forma automática e em grande escala
  • compra de links e/ou links inseridos em conteúdos sem contexto

Os algoritmos do Google mudam, o que faz do SEO algo dinâmico. Portanto, se no passado essas técnicas fizeram sentido, hoje elas não só não funcionam como já são identificadas pelo Google como prejudiciais.

Nós sempre insistimos na importância do relacionamento com os veículos digitais. Afinal, link building não é sobre distribuir conteúdos aleatoriamente. Implica em saber onde publicar e como publicar. Durante o processo, são analisadas as métricas dos sites parceiros, que devem ser boas para que o backlink seja, efetivamente, de qualidade.

Essas métricas são responsáveis por determinar o nível de relevância do seu site para os mecanismos de busca e a sua classificação de acordo com o algoritmo do Google. A autoridade de página (PA) do software Moz, por exemplo, leva em consideração o portfólio de links apontados para uma página do seu site, enquanto a autoridade de domínio ou Domain Authority (DA) é a variável que avalia o seu site como um todo. Essa métrica é pontuada de 1 a 100. Quanto maior a pontuação, maior a autoridade do site.

Estratégias Black Hat costumam não levar em conta a qualidade dos sites, mas a quantidade.

Por que diversificar os domínios de referência

www
fonte: freepik.com

Domínios de referência são os sites que enviam pelo menos um link para o seu site. Assim, se o seu endereço conta com 100 backlinks partindo de 50 sites diferentes, você tem 50 domínios de referência.

O tráfego de referência demonstra por quais sites os visitantes chegam ao seu conteúdo. Esse indicador pode ser visto como uma recomendação de terceiros, e esse tipo de acesso conta muito no ranqueamento de uma empresa ou negócio no Google. Quanto mais sites diferentes são utilizados na sua estratégia, mais domínios de referência você terá.

Já falamos que não há benefícios em publicar em qualquer site aleatoriamente (pelo contrário) e também recorrer sempre aos  mesmos veículos não é algo positivo. Para esse fim, o relacionamento conta muito e a diversidade de blogs, sites e portais de notícias podem ser usados a seu favor para criar um bom perfil de links. Uma estratégia arrojada de link building vai levar em conta  esse aspecto, trabalhando para melhorar o seu tráfego de referência.

Textos âncora são importantes para a estratégia de Link Building

texto âncora
fonte: freepik.com

Lembra-se de que dissemos que o Link Building é uma estratégia sofisticada de SEO? Além de tudo que já citamos, ainda há um cuidado em relação ao termo que carrega o link, o texto âncora.

O Google usa os termos contidos no texto âncora para compreender melhor quais palavras-chave da página referenciada deve ser classificada. Porém, após a atualização do algoritmo Penguin, o motor de busca passou a dar ainda mais peso ao âncora e enxergar o uso massivo de palavras-chave exatas como algo negativo.

Se  você recebe muitos links com o mesmo texto âncora, eles podem parecer suspeitos para o Google, como um sinal de que os links não foram obtidos organicamente. Deste modo, é desejável que os links contenham uma variação natural, o que ainda contribui para que a leitura fique mais fluida.

Vamos dar um exemplo para que fique mais claro. Suponhamos que você tenha uma agência de viagens e, após uma pesquisa de palavras-chave, chegou à conclusão de que deve trabalhar a palavra-chave “passagens de avião”. Esse é o termo exato. Variações para ele poderiam ser “passagens de avião baratas”, “passagens de avião na promoção” ou apenas “passagens”, por exemplo.

A análise de texto âncora, portanto, é uma das etapas importantes do processo de Link Building e certamente fará parte do serviço prestado por uma agência especializada.

Atenção: SEO é investimento de médio a longo prazo

vetor de uma barra de busca com uma lupa
fonte: freepik.com

Diferente dos métodos tradicionais de mídia paga, o investimento em link building traz resultados consistentes e isso demanda tempo.

Quando você opta pelo Google Ads, geralmente escolhe um período determinado para aumentar temporariamente a sua visibilidade. Assim que seus recursos expiram, você “desaparece” dos anúncios do Google e consequentemente, da visão dos seus clientes. Os backlinks geram melhora de posicionamento orgânico, ou seja, permanentes, obtidos sem necessidade de pagar anúncios.

Ou seja, se alguma empresa ou profissional que trabalha com backlinks prometer resultados rápidos, desconfie.

Conclusão

O trabalho de link building permite construir uma estrutura sólida que poderá sobreviver ao teste do tempo, porém, os resultados vêm em médio ou longo prazo. Não se esqueça de que você estará trabalhando com uma ferramenta cujos efeitos refletirão no seu ranqueamento no Google. Pegar atalhos ou embarcar em uma empreitada conduzida por quem não sabe o que está fazendo pode ser um verdadeiro tiro no pé.

Uma estratégia de link building mal executada pode resultar em punições. As consequências variam da perda de classificação nos mecanismos de pesquisa até a desindexação do seu site pelo o Google, o que significa que ele não aparecerá nos resultados de busca. Certamente este é o pior cenário possível para quem precisa da Internet para oferecer seu produto ou serviço. E revertê-lo custa tempo e dinheiro. A chave para evitar essas consequências é uma só: saber o que se está fazendo.

Ao trabalhar com uma agência especializada em backlinks, com profissionais que são capazes de maximizar as táticas de SEO (Search Engine Optimization), certamente seus resultados serão  melhores e mais seguros a longo prazo.

Se você tiver interesse nas melhores práticas atuais, confira  o nosso Guia de SEO para jornalistas e produtores de conteúdo. Ele traz os principais pontos de atenção para quem trabalha com conteúdo digital e você pode acessá-lo gratuitamente.

baixar guia SEO

Lembre-se: ao recorrer a uma agência de link building, você estará cuidando não apenas do seu marketing digital, mas da saúde do seu negócio.

Como melhorar a sua estratégia de Inbound Marketing com assessoria de imprensa digital

Marcas inteligentes costumam usar diversos meios para atrair e manter a atenção do seu público-alvo. Se você ainda não incluiu o serviço de assessoria de imprensa digital às suas estratégias de Inbound Marketing, pode estar abrindo mão de uma chance relevante para melhorar suas táticas de marketing digital.

Muitas pessoas, no intuito de crescer a visibilidade e autoridade na Internet concentram esforços no Inbound Marketing. De fato, essa estratégia, também conhecida como Marketing de Atração, pode gerar bons frutos. Porém, geralmente, é possível potencializar os seus resultados quando é integrada às ferramentas da assessoria de imprensa digital.

Isso porque, embora os dois campos se concentrem em domínios diferentes, tanto a assessoria de imprensa quanto o Inbound Marketing visam manter o fluxo de clientes de uma organização e promover um produto ou serviço com o objetivo final de realizar uma venda ou conversão.

O papel da assessoria de imprensa é dar luz ao cliente, visando elevar os seus negócios, de maneira a torná-los únicos, confiáveis ​​e dignos de destaque – e não só por meio de comunicados à imprensa – mas também usando as ferramentas tecnológicas da era digital. Portanto, mesmo que uma empresa seja independente e empregue uma sólida estratégia de Inbound Marketing, técnicas comprovadas de assessoria de imprensa digital podem realmente complementá-la.

O Inbound Marketing  contempla a produção de conteúdos de alta qualidade (por exemplo, relatórios, blogs, artigos, livros eletrônicos, vídeos, pesquisas, boletins), a divulgação por e-mail, o desenvolvimento e administração de sites, a análise de marketing e a otimização para mecanismos de pesquisa (SEO).

Contar com uma inovadora agência de assessoria de imprensa digital para divulgar esse conteúdo pode proporcionar um retorno significativo sobre o investimento – ROI (Return On Investment). Esse relacionamento saudável tende a resultar em mais vendas.

Ou seja, uma campanha criada com estratégias de Inbound Marketing pode ser adequadamente distribuída e promovida usando táticas de assessoria de imprensa. Ao trabalhar em conjunto, você garante que suas mensagens serão claras, concisas e consistentes.

Existem lacunas nas suas campanhas de Inbound? Quer saber como integrar o trabalho de assessoria de imprensa digital com suas estratégias de marketing digital? Continue explorando esse artigo e veja uma série de dicas abaixo:

Produza dados, crie notícias

Seu negócio pode ainda estar longe de alcançar o status das grandes marcas, mas você pode começar sua jornada criando e compartilhando insights do seu segmento que sejam dignos de quem lidera o seu nicho. Que tal promover pesquisas de mercado? Esse esforço, entregue por meio de artigos no blog da sua empresa, em boletins ou mídias sociais mostrará seu compromisso com o público-alvo e a confiança entre seus clientes e todo o ecossistema.

Conteúdo bem produzido é tudo em assessoria de imprensa digital

Não importa a estratégia: a qualidade do seu conteúdo sempre será extremamente importante. Tanto o conteúdo da assessoria de imprensa, quanto o usado no Inbound Marketing, embora tenham complexidades diferentes, precisam ser úteis e entregar informação de valor para o usuário. Esse é um ativo inegociável.

Mídias sociais auxiliam a fazer um marketing digital efetivo

Na era digital, as empresas precisam se adaptar às mídias sociais ou correrão o risco de fracassar em suas campanhas de marketing digital. As marcas literalmente podem ser posicionadas ou destruídas da noite para o dia nas redes sociais. Mas se forem bem usadas, estão entre as melhores maneiras de transmitir mensagens positivas e induzir ações. Em alguma eventual negativa da sua marca, as mídias também podem ser a ferramenta eficaz para o controle de danos.

É necessário não apenas que você crie uma conta numa rede social, mas que mantenha um envolvimento ativo com seu público-alvo ou seus clientes. Esse relacionamento pode ajudar a criar comunidades duradouras capazes de gerar opiniões importantes sobre sua marca. E o melhor: você poderá direcionar o tráfego para o conteúdo que deseja por meio das suas redes gerando mais tráfego.

Não subestime o poder de um release

O comunicado de imprensa (ou release) parece antiquado, o que é um equívoco. Quando implantados estrategicamente, podem direcionar tráfego significativo para seu produto ou serviço. Para isso, é preciso trabalhar com releases de alta qualidade, precisos e atraentes. Assim, será mais fácil atrair a atenção dos meios de comunicação.

Para entender melhor a importância de um bom release para o seu marketing digital, acesse o post que fizemos sobre o assunto.

Assessoria de imprensa digital envolve lidar também com influenciadores

Todo relacionamento é valioso quando se trata de divulgar uma mensagem. Amplie seus contatos com blogueiros, editores de conteúdo, donos de canais e jornalistas para que seus esforços em assessoria de imprensa digital e Inbound Marketing recebam amplo apoio. Não se esqueça dos influenciadores, que hoje representam um capital muito valioso na Internet.

Os influenciadores da era digital atuam como uma espécie de endossadores de produtos e serviços. Uma maneira de estabelecer parceria ou criar confiança com influenciadores é oferecendo conteúdo útil e interessante. Se o seu produto ou serviço é atraente, os influenciadores também terão prazer em usar e compartilhar pessoalmente com seus seguidores.

Otimize seu conteúdo para dispositivos móveis

 De acordo com um estudo divulgado pelo software de SEO, o SimilarWeb – 2020 State of Digital Report – os acessos à Internet via dispositivos móveis já são maioria frente aos realizados pelo desktop. A tendência, de acordo com a pesquisa, é que a vantagem do mobile se acentue ainda mais para o ano de 2020.

Fonte: SimilarWeb

Ou seja, como o seu público-alvo usa cada vez mais os celulares, criar conteúdo na Web otimizado para dispositivos móveis é indispensável e ignorar esse fato certamente irá deixá-lo em desvantagem frente aos seus concorrentes.

O ideal é contar tanto com estratégias de Inbound quanto com a assessoria de imprensa digital.  Afinal, as metas dessas duas frentes apontam para a mesma direção: alavancar relacionamentos, articular uma mensagem relevante para o seu público-alvo, gerando visibilidade, confiança e consequentemente, mais lucratividade.

Trabalhando em sincronia, os dois campos fornecem um ao outro os recursos necessários para impulsionar, medir e manter o sucesso de um negócio. Se você quiser saber mais sobre essas estratégias ou deseja começar já, entre em contato com a Experta, vamos adorar bater um papo sobre sua estratégia com você!

Melhores estratégias de link building

Entender a complexidade e o funcionamento do link building é parte essencial de qualquer estratégia bem-sucedida de SEO. Táticas bem exploradas desta ferramenta têm um enorme impacto sobre a classificação do seu site nas buscas do Google.

Isso quer dizer que, se você deseja obter uma classificação mais alta nas páginas de resultados de pesquisa do Google (SERPs, em inglês: Search Engine Results Page), não pode ignorar a importância do link building. Você precisará montar uma estratégia sólida que o ajude a direcionar links para o seu site.

De fato, o trabalho de link building continua sendo uma das mais importantes ferramentas de SEO e suas táticas são eficazes para obter backlinks de qualidade, aumentando o tráfego orgânico.

Por isso, neste artigo iremos:

  • entender a importância da estratégia
  • conhecer dicas e estratégias de link building

Vamos lá?

A importância de uma boa estratégia de link building

Muitos profissionais de marketing concordam que o link building é uma tarefa complexa, que exige tempo e esforço para mostrar resultados, mas é uma das mais gratificantes quando você a domina.

Embora a estratégia tenha essa característica desafiadora, as estatísticas apontam que o número de domínios vinculados a uma página está relacionado às classificações mais altas na SERP do que qualquer outro fator.

Ao planejar uma estratégia de link building, é necessário lembrar-se de que o SEO é altamente dinâmico, e que a cada dia surgem novos elementos-chave que o algoritmo do Google leva em consideração.

Aliás, para ficar por dentro de algumas mudanças relacionadas à forma do Google enxergar os links, acesse o nosso post:               https://www.expertamedia.com.br/links-nofollow-sponsored-e-ugc/

As táticas para chegar aos melhores resultados não se limitam mais às substituições de links quebrados (broken link building), comentários em blogs e fóruns e tampouco à forçar palavras-chaves em seu conteúdo. Essas táticas hoje, além de serem ultrapassadas, podem atrapalhar o crescimento do seu site. 

É importante aplicar técnicas éticas de construção de links que tenham uma coisa em comum: entregar valor para as pessoas que leem o conteúdo e clicam nos seus links, mantendo as penalidades do Google afastadas.

Nos tópicos abaixo vamos relacionar alguns elementos que você deve considerar para o desenvolvimento desse pilar essencial de qualquer campanha de SEO bem-sucedida.

Se você quiser saber mais sobre as melhores estratégias de link building continue explorando este artigo!

1. Skyscraper Link Building

Embora o conteúdo original ainda seja importante, os profissionais de SEO se concentram em criar algo melhor do que se encontra disponível na web. Essa técnica avançada é chamada de Skyscraper. Trata-se de identificar o melhor conteúdo relacionado com as suas palavras-chave e trabalhar para uma versão muito melhor, a qual as pessoas vão querer compartilhar e vincular.

Em outras palavras, você encontra um conteúdo relacionado ao seu nicho nas primeiras páginas do Google. Tudo o que precisa fazer é analisá-lo e descobrir o que falta para que fique mais completo. Você pode adicionar mais dados, estatísticas, exemplos atuais e tendências, resultando em um conteúdo de alta qualidade. Isso facilitará ganhar backlinks de outros sites.

2.  Infográficos

Existem muitas maneiras de usar essa tática simples para fortalecer suas estratégias avançadas de link building. Você pode usar um artigo de alto compartilhamento, já existente, como base para criar um infográfico.

Essa versão diferente, embora com o mesmo tema, terá seu próprio recurso. Além dos infográficos terem uma resposta tremenda do público, você pode solicitar que o mesmo site, onde está o artigo, publique esse novo formato criado por você.

3. Publique uma pesquisa original

Uma das melhores estratégias de criação de backlinks é realizar pesquisas. Você deve publicar seus levantamentos e dados criando conteúdo original em torno deles. As pessoas e os próprios sites de empresas têm necessidade de vincular-se a estudos e pesquisas originais relevantes para seu setor. Embora seja uma tática que requer esforço, com ela você obterá muitos backlinks de alta qualidade e você pode publicar estudos de caso em sites respeitáveis ​​do seu nicho.

4. Crie vários formatos de um único conteúdo

Isso envolve a criação de um artigo longo e sua conversão em vídeos, podcasts, infográficos, e-books, entre outros. Essa ideia pode ajudar você a gerar mais conteúdo em menos tempo, com menor esforço. Esses vários formatos podem ser promovidos nos canais de mídia social relevantes e atrair um público diferenciado. Quanto mais presença você tiver em vários canais, mais backlinks terá.

5. Use links de forma contextualizada

Os links que você insere devem apontar para conteúdos intimamente relacionados ao tema do seu site. Como já dissemos, você não deve apenas criar links, mas deve trabalhá-los da forma correta. Lembre-se de que os links existem na Web para direcionar um usuário da página A para a página B e, nessa suposição, por que um link levaria a um conteúdo que não está relacionado com o seu segmento? Portanto, não deixe de seguir essa postura com seus esforços de link building.

6. Utilize variação de textos âncora

Texto âncora é o texto usado para vincular uma página à outra, ou seja, é o texto que carrega o link. Naturalmente, ao criar um link para um site, você provavelmente faria referência ao nome da marca, ao título do artigo ou talvez apenas usasse um ‘clique aqui’ ou algo similar.

Porém, depois da atualização do algoritmo Penguin, o Google começou a olhar mais de perto para os textos âncora e passou a ver o excesso de uso de palavras-chave exatas como algo negativo. Portanto, o perfil do seu link deve conter uma mistura natural, usando o texto âncora e a palavra-chave em frases que deixem a leitura mais fluída. Se muitos sites contêm o mesmo texto âncora, pode parecer suspeito e um sinal de que os links não foram obtidos organicamente.

Para entender melhor como usar variação de textos  âncora acesse nosso post Mitos do link building

Você gostou dessas dicas? Conseguiu acrescentar boas informações para executar o seu projeto? Deixe seus comentários abaixo e, se quiser conhecer outras boas práticas de SEO, procure mais tópicos relacionados com essa estratégia aqui no nosso blog. Aproveite para conquistar links de qualidade entrando em contato conosco!

Vantagens do link building para o marketing digital

A grande crise causada pelo pandemia do Coronavírus Covid-19 já mostrou que veio para trazer mudanças profundas em todos os setores. Não seria diferente para o e-commerce e para os negócios digitais.

A corrida para quem tem um negócio com base on-line ficou muito mais competitiva – principalmente em 2020 -, já que essa também passará a ser a opção para aquelas pessoas que viram seus pontos físicos serem engolidos pelas consequências do isolamento social.

O fato é que com mais negócios chegando no universo digital exigirá de todos os empreendedores um investimento maior em estratégias que possam atingir os consumidores em suas jornadas de compras.

Em um momento em que temos no horizonte um desafio, é preciso agir. Alguns setores tem uma perspectiva de recuperação moderada em meio a pandemia. Outros, nem tanto. Por isso devemos olhar para oportunidades, como datas, em que seu produto ou serviço tem mais chances de ser procurado. É uma excelente oportunidade para e-commerces.

Novas situações pedem novas estratégias

ilustração de pessoas interagindo com papel, lápis, livros e uma lupa, representando Principais elementos e definições
fonte: freepik.com

Apesar do isolamento social não estar mais tão severo, o comportamento de uma grande parte dos consumidores já tende a ser quase que totalmente digital.

O hábito de procurar serviços e produtos digitalmente fez com que a concorrência no on-line aumentasse bastante. Só no primeiro mês de quarentena no Brasil, em abril de 2020, as buscas no Google por supermercado e games cresceram 28% e 48%, respectivamente. Os dados são desta matéria da revista Exame.

Com este novo comportamento de consumo voltado para compras via internet, as empresas passaram a disputar ainda mais a atenção de possíveis clientes nos meios digitais. Não há como negar que um desses lugares são as páginas de busca do Google.

Vale reforçar que alguns dados mostram cerca de 89% das jornadas de compra dos consumidores começam pelos mecanismos de buscas. Os dados são de uma pesquisa da Fleishmanhillard.

Para a tomada de decisão de compra, os mecanismos de busca também tem lugar de destaque. Um outro estudo da Forrester mostra que outros 74% relatam usar os mecanismos de buscas para consideração e compra.

Como você vai sair na frente?

ilustração de uma mulher pensativa trabalhando em seu laptop sob uma escrivaninha
fonte: freepik.com

Pensar em uma boa estratégia efetiva de SEO e Marketing de Conteúdo é inevitável para quem está investindo em negócios digitais. Mas como reforçamos anteriormente, é preciso dar uma passo a frente e elaborar estratégias mais competitivas. Nesse cenário, há quem ainda ignore a importância dos backlinks.

Recentemente, em seus comunicados o Google confirmou que os links continuam tendo um papel fundamental em seus algoritmos. Uma pesquisa realizada pela empresa Perficient Digital descobriu que os links têm praticamente a mesma importância que tinham em 2016, quando eram fundamentais para um bom ranqueamento.

Entretanto, Dr. Pete Meyers da empresa Moz observou que a maioria dos donos de sites gastam 70% dos seus esforços em estratégias técnicas de SEO, deixando o restante para as estratégias off-page, como o ganho de links e divulgações em veículos de notícias.

Um outro ponto que reforça a importância de backlinks, mas que geralmente não é levado em consideração, é que a divulgação de conteúdos e notícias em outros sites que falam sobre sua empresa se tornam mais um possível ponto de contato da sua marca com a jornada do consumidor do seu cliente.

Tendo em vista que pensar em uma construção de links para seu site de forma consistente e contextual vai fazer toda a diferença nos seus resultados nos mecanismos de busca, como o Google. Separamos alguns pontos, muitas vezes tido como mitos, e que devem ser levados em consideração em sua estratégia.

Produzir conteúdo de qualidade continua sendo fundamental

ilustração de um laptop com uma folha com texto na frente e uma mulher sentada
fonte: freepik.com

O primeiro conselho dos especialistas do Google quando falam sobre conquista links é o foco que devemos ter na qualidade do conteúdo. Gostamos de acrescentar também a importância do contexto. Tanto para os conteúdos que estão no seu site, como aqueles que você está ofertando para outros veículos na expectativa de receber backlinks.

Se você ainda não tem esse fator como ponto de partida principal, pare a leitura aqui e comece a focar agora mesmo seus esforços em produzir conteúdos relevantes.  De forma resumida, estou querendo dizer que os seus conteúdos internos devem ser úteis e atraentes.

Da mesma maneira, pende também na importância da distribuição de conteúdos externos. Eles devem se adequar aos veículos por meio do que chamamos de gancho, que nada mais é do que ligar o assunto à realidade do leitor.

Conquistar apenas alguns links pode não ser suficiente

ilustração de pessoas representando nicho de site
fonte: freepik.com

Sabemos que focar em uma estratégia de link building não é uma tarefa fácil. Pelo contrário, exige dedicação, análise e tempo. Existe todo um trabalho de avaliação das métricas e dos veículos-alvo. Além disso, é preciso investir uma outra parte dos esforços em relacionamento humano, que vai além de um simples envio de e-mail.

Esses são alguns dos motivos pelo qual muitos optam por uma estratégia mais lenta ou inconsistente de ganho de links. Mas, dependendo do nicho no qual você atua, pode ter certeza que seus concorrentes estão trabalhando para  que os links cheguem com mais recorrência.

Procure investir em análises que te dê um panorama de quantos links e domínios de referência de qualidade você precisa para entrar na competição pelas palavras-chave importantes para suas vendas e negócio.

Não tenha medo de ganhar muitos backlinks

ilustração de laptop conectando a 3 páginas suspensas
fonte: freepik.com

Sim. Cuidado e cautela são fundamentais quando você decide investir em uma estratégia de link building. Estratégias de black hat podem ser perigosas e botar boa parte do seu negócio a perder.

Entretanto, pare para observar a quantidade de conteúdos que se tornam virais e rendem uma quantidade relevante de backlinks para alguns sites, sem causar qualquer tipo de problema. Pelo contrário, em muitos casos ajudam a construir uma autoridade web ainda maior.

Gostamos sempre de frisar: se um backlink tiver qualidade e contexto, é sempre bem-vindo.

Cuide dos textos-âncoras nos seus links

Os hiperlinks que são inseridos nas palavras que vão compor link que leva até o seu site devem ser sempre avaliados com muito cuidado. Eles vão ajudar a construir a maneira como o Google vai entender o seu site.

O excesso de textos-âncora colocados em uma mesma palavra-chave pode fazer com que a sua estratégia pareça manipulada. Em algumas atualizações realizadas em algoritmos do Google, como o Peguin, um dos fatores avaliados foi o excesso de textos-âncora com correspondência exata.

Para decidir sobre a proporção de textos-âncora variados que você deve usar, avalie os conteúdos que estão ranqueando nas primeiras posições para os termos que você deseja competir.

Pode soar repetitivo, mas é importante que todo e qualquer link tenha contexto e seja realmente visto com uma função útil dentro de uma página, texto, imagem ou elemento de um site.

Conclusão

Apesar de parecerem simples, esses itens são poucos abordados quando discutimos estratégias de link building.  Mas, em tempos no qual o mercado digital ganha uma importância cada vez maior, é fundamental que haja um esforço para elevar as estratégias de vendas para um patamar mais competitivo, e a maneira como você lida com o ganho de links do seu site pode fazer toda diferença.