Natasha Caminha

Produtora de conteúdo, formada em Marketing com ênfase em digital e negócios. Colaboradora da Experta Media, fundadora da Red Dot Content, entusiasta do mundo de SEO e grande consumidora de conteúdos, notícias, tendências e cultura pop. https://www.linkedin.com/in/natashascaminha/

O papel da assessoria de imprensa no marketing digital

As transformações digitais trouxeram novas possibilidades para a assessoria de imprensa atual. Com a expansão da web, as atividades da assessoria de imprensa também tiveram de se expandir ao mundo digital e, embora ainda seja importante construir relações sólidas com jornalistas da maneira tradicional, os profissionais deste segmento devem aprender a se relacionar também com o marketing digital

Décadas atrás, o grande desafio da assessoria de imprensa era colocar a história de seu cliente na edição impressa de um importante jornal ou revista de grande circulação. Atualmente, alguns desses veículos já nem existem mais na forma física, restringindo-se apenas às versões on-line, nas quais as notícias chegam ao seu destino em tempo real por meio da Internet.

Este boom tecnológico ajudou a redefinir o papel que a assessoria de imprensa desempenha dentro de uma organização e como são medidos seus resultados. Com ajuda das novas mídias, o segmento responsável por criar estratégias de relacionamento entre marcas e a imprensa assume agora funções também desempenhadas no âmbito do marketing digital, como o SEO (técnicas de otimização e ranqueamento de websites), o relacionamento com digital influencers, o marketing de conteúdo e o gerenciamento de marca em redes sociais.

Além da redução considerável de publicações em mídia impressa, visto que esse já não é mais o principal canal de informação, ampliou-se as possibilidades de veiculação de conteúdos pela internet.

Num ambiente mais democrático, porém mais competitivo que antes, essa nova assessoria de imprensa passa a se relacionar não apenas com jornalistas e veículos tradicionais, mas também influenciadores, blogueiros e produtores de conteúdo dos mais diferentes segmentos. E mais, deve se preocupar também em conseguir um bom posicionamento virtual da marca nas ferramentas de busca.

Mas como as novas mídias influenciam no trabalho do assessor de imprensa atualmente? A assessoria de imprensa tradicional, que produz releases e faz follow ups com a imprensa, ainda é relevante nos dias de hoje? Como contar uma história em um espaço extremamente competitivo como a internet? Existem técnicas para melhorar a visibilidade dos conteúdos publicados via assessoria de imprensa digital?

Esses e outros questionamentos permeiam o dia a dia de profissionais de comunicação e marketing que passam diariamente por atualizações em suas atividades. Por meio desse artigo é possível entender um pouco mais sobre como o segmento de assessoria de imprensa está

  • se adaptando ao ambiente digital
  •  expandindo seu relacionamento com novos formadores de opinião e um público mais segmentado. 

Importância da assessoria de imprensa no marketing digital

ilustração de pessoas interagindo em um escitório representando uma assessoria de imprensa
fonte: freepik.com

Claramente, a tecnologia não eliminou a necessidade de uma assessoria de comunicação, apenas deu aos profissionais maior capacidade de se conectar com seus públicos estratégicos.

As organizações já entenderam a necessidade de usar esses canais online para conhecer mais sobre seu próprio negócio, mapear a concorrência e falar com a sua audiência de forma mais ampla e assertiva, coisa que não poderia ser alcançada apenas com métodos offline.

Construir uma marca forte na era digital, onde a concorrência está em constante crescimento, pode ser um desafio, mas há uma grande variedade de métodos que podem ser usados ​​pelos assessores de imprensa para melhorar a presença e a visibilidade online de um determinado produto, serviço ou personagem.

Essas estratégias incluem o marketing de conteúdo, as mídias sociais e as técnicas de SEO (Search Engine Optimization), melhorando o posicionamento em buscadores como o Google.

Assessoria de imprensa digital: uma breve definição

ilustração de pessoas interagindo com papel, lápis, livros e uma lupa, representando Principais elementos e definições
fonte: freepik.com

A assessoria de imprensa digital pode ser definida como o gerenciamento da identidade de uma marca ou serviço e sua reputação online, por meio do uso intencional de novas tecnologias. Elas podem incluir tanto o gerenciamento como a divulgação de conteúdos em: 

  • plataformas de mídia como sites, blogs, eBooks, boletins eletrônicos, fóruns e vídeos; 
  • redes sociais como Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, YouTube e Pinterest; 
  • plataformas de mensagens instantâneas como WhatsApp. 

A atividade ainda pode ser responsável por otimizar páginas corporativas aplicando técnicas de SEO.

Como ocorreu na maioria dos segmentos, a assessoria de imprensa foi transformada pela Internet e pelo grande volume de informações diárias que acompanha o usuário da rede mundial de computadores. 

Além disso, o domínio das mídias sociais criou uma arena totalmente nova para os profissionais de marketing que precisam se adaptar a essa nova realidade de mercado.

O que faz um assessor de imprensa digital?

ilustração de uma mulher pensativa trabalhando em seu laptop sob uma escrivaninha
fonte: freepik.com

As responsabilidades de um profissional de assessoria de imprensa digital incluem: 

  • a criação e curadoria de conteúdo compartilhável; 
  • a definição de qual plataforma é mais adequada para cada tipo de conteúdo; 
  • a construção e o gerenciamento de perfis;
  • a presença em mídias sociais; 
  • a coordenação e análise de pesquisas pagas;
  • as campanhas sociais; 
  • a avaliação das configurações de SEO;
  •  o orçamento digital; 
  • entre outras atividades.

Embora gerenciar relacionamentos com jornalistas e influenciadores seja parte integrante do papel do assessor de imprensa, isso representa apenas uma fração do que este profissional desempenha na era digital.

Hoje em dia, formadores de opinião esperam muito mais do que meros releases e comunicados à imprensa. Espera-se das organizações que elas tenham uma vitrine multimídia atualizada com conteúdo de notícias, como um centro de comunicações interativo; isso inclui website com blog atualizado, redes sociais e canais de comunicação ativos.

Essencialmente, o trabalho da assessoria de imprensa digital é o mesmo da tradicional, mas a chave é conhecer seus pontos fortes e como encontrar a melhor forma para contar a história do seu cliente de maneira significativa, conquistando a cobertura ampla da mídia digital para sua marca.

7 pontos importantes para o assessor de imprensa criar uma presença mais eficaz no ambiente digital

ilustração de uma tela de computador representando os 7 pontos importantes para o assessor de imprensa criar uma presença mais eficaz no ambiente digital
fonte: flaticon.com

1. Procurar fazer comunicados de imprensa mais inteligentes e criativos

Uma forma de definir a eficiência de um press release é comparar algumas versões passadas, analisando o desempenho de cada um, o impacto alcançado e os temas de palavras-chaves associadas à marca.

2. Os argumentos do assessor de imprensa precisam estar mais focados em grupos específicos

Claro que é possível ter uma ideia ou mensagem central, mas geralmente é preciso segmentar esse conteúdo para atender todos os segmentos de mídias on-line.

3. Para a maioria dos jornalistas e blogueiros, a taxa e-mails recebidos supera, em muito, o tempo para lê-los

Portanto, é fundamental você enviar um conteúdo de destaque, pelo qual os leitores estejam realmente interessados.

4. Para a maioria das assessorias de imprensa, ter uma história publicada em um grande portal pode significar uma conquista

Apesar disso, hoje em dia, sob o ponto de vista de SEO, o que importa é a inclusão do link building, fator que ajudará nas métricas do ranqueamento no Google. Para saber mais sobre essa técnica, clique aqui.

5. Trabalhar com influenciadores digitais agora é uma tática de assessoria crível

Portanto, ao escolher um porta-voz para enviar um material de divulgação de uma marca vale a pena avaliar possíveis candidatos por alcance e exposição na mídia.

6. Monitorar a cobertura das redes sociais

A democratização da Web permite que os comentários sobre um determinado tópico sejam acompanhados, o que será útil para avaliar a conexão entre o conteúdo e a opinião pública.

7. Press release

O conteúdo de um press release, que costumava ser direcionado para jornais e revistas, agora precisa ser otimizado para dispositivos móveis como smartphones, tablets e desktops.

Conclusão

Trabalhar com comunicação na era digital significa que as coisas podem mudar a uma velocidade vertiginosa, mas o que podemos ter certeza é que o mundo da assessoria de imprensa continuará existindo de uma maneira ou de outra. 

Se você é um profissional de comunicação ou marketing, conte para a gente como o surgimento das mídias digitais mudou seu trabalho.

E se você quer ficar por dentro de regras básicas de SEO que podem alavancar e muito o seu trabalho online, acesse também nosso conteúdo:

Guia de SEO para jornalistas e produtores de conteúdo!

Como conseguir os primeiros backlinks para um site?

Aqui no blog da Experta Media estamos sempre  ensinando sobre conteúdo técnico relacionado a SEO, como link building, backlinks, atributos de links, entre outros. E não é só para quem já tem experiência e entende do assunto que esses conteúdos são direcionados.

Colocar em prática o conhecimento técnico de SEO é bem valioso para sites novos que ainda precisam de destaque na internet.

Para quem está começando e tem um site novo, precisa entender bastante sobre SEO para alcançar posições cada vez melhores no ranking dos buscadores, principalmente do Google. Um fator que contribui bastante para subir rumo a primeira página é através do link building.

Mas afinal, você sabe quantos backlinks na sua estratégia de link building seu site precisa para ranquear no Google? Te contamos o número considerado ideal neste artigo:

https://www.expertamedia.com.br/quantos-backlinks-para-ranquear/

Agora que você já entendeu sobre o número de backlinks em sites, vamos aprender como conseguir estes primeiros backlinks. Ao decorrer deste artigo você irá encontrar:

  • o cenário do link building atualmente
  • como e por onde começar a conquistar links para o seu site?
  • boas práticas para o crescimento do seu site

Continue a leitura a seguir para entender mais sobre cada tópico.

O cenário do link building atualmente

ilustração de uma página de um site em uma tela de computador com elementos de link building ao redor
fonte: freepik.com

O link building ainda é associado a ganho de links. E, de certa forma, está correto. Mas, na verdade, existe todo um trabalho por trás para conquistar esses links, de maneira orgânica. 

Mas como conquistar esses links organicamente? Bem, aí é que está! Essa conquista é basicamente uma recompensa do seu esforço ao colocar em prática uma boa estratégia de distribuição de conteúdo.

O princípio da estratégia é pensar nas pessoas que fazem as pesquisas nos buscadores, e não apenas nos mecanismos de busca. Se queremos que nossos backlinks importem, nossos esforços precisam fazer sentido da perspectiva do usuário.

Quando você cria conteúdo valioso e de qualidade e, a partir disso, incentiva pessoas a se conectarem naturalmente de volta com o seu domínio, você está no caminho certo. 

Já foi o tempo que o Google aceitava a inserção de links de qualquer forma. Hoje ele desconfia muito quando parece um ganho “milagroso” e que acontece do dia para a noite, principalmente em um site novo. A exceção seria os conteúdos virais que justificam o apontamento de links repentinos para um domínio. 

Uma prática válida e mais recente na conquista de backlinks que vale mencionar é que a que é feita por meio de relacionamentos. 

Como assim???

Calma! Tá tudo explicado direitinho aqui:

https://www.expertamedia.com.br/relacionamento-no-linkbuilding/

Para entender mais sobre o impacto dos backlinks no ranqueamento no Google, recomendo que você leia este artigo:

https://www.expertamedia.com.br/o-impacto-dos-backlinks-no-ranqueamento-no-google/

Como e por onde começar a conquistar links para o seu site?

ilustração de laptop conectando a 3 páginas suspensas
fonte: freepik.com

Qual o tipo de link desejamos? Um critério fundamental a ser avaliado é se o link tem um domínio com boa autoridade. É preciso desenvolver uma abordagem mais tática e investir no trabalho de curadoria humana com o objetivo de conquistar links de sites relevantes para o seu domínio.

Assim, conseguimos garantir melhor que não haverá acúmulo de links indesejados em nossos portfólios de backlinks e que o Google não irá nos punir por isso.

5 boas práticas que você deve começar a adotar na sua estratégia na fase de crescimento:

1. Tenha perfis em redes sociais

 

mãos ilustradas segurando celulares e likes e simulação de comentários na saindo das telas
fonte: freepik.com

 

É importante esclarecer que o Google não indexa links de sites como o Facebook e o Twitter. Mas então por que investir em presença nas redes sociais? Porque esses domínios ainda têm a capacidade de ser como um sinal social de existência da sua marca.

Da perspectiva do usuário, ele terá acesso ao link do seu site nas redes sociais. Então faz todo o sentido investir um pouco na promoção do seu site por meio desses canais, já que eles têm uma quantidade enorme de usuários. 

Dessa forma, mais pessoas terão acesso ao seu conteúdo e poderão ter interesse em linkar para o seu domínio naturalmente. 

Além disso, os sinais sociais são uma dica para o Google de que aquele site é verdadeiro e está sendo realmente utilizado.

2. Conecte-se localmente

ilustração de 3 grupos de pessoas ilustrando nichos
fonte: freepik.com

Uma dica é se aproximar de empresas locais com as quais você conversa com alguma frequência, seja ela diariamente, semanalmente ou até mesmo mensalmente. 

Que tal se unir a outras pessoas do seu bairro ou cidade para realizar um evento? Pode ser em alguma universidade local, por exemplo. Assim você poderá registrar sua marca em sites, divulgando seu evento e fazendo com que pessoas da sua região conheçam o seu negócio.

3. Entreviste pessoas legais para o seu blog

ilustração de uma mulher entrevistando um homem
fonte: freepik.com

Procure pessoas interessantes em seu site ou seu blog. Entre em contato com elas e pergunte se elas aceitam o seu convite para entrevistá-las. Lembre-se de que essas pessoas devem ser interessantes e relevantes para o seu público. 

Naturalmente, seu conteúdo começará a abrir portas e a oferecer mais oportunidades. Além disso,irá gerar tráfego e você ganhará links com menos esforço. Existem também outros benefícios:

  • Seus entrevistados certamente ajudarão você a promover o artigo,  o que naturalmente lhe dará uma chance real de expor sua marca a um público maior, gerando mais visibilidade.
  • Como consequência do tópico anterior, você receberá tráfego novo, de um público novo, que tem um potencial de se converter em seu público,  tornando-se seu tráfego regular a longo prazo.
  • As entrevistas têm o potencial de se tornarem virais. Se você encontrar um assunto interessante que tenha um conteúdo de qualidade, único e inspirador, as pessoas estarão mais propensas a compartilhá-lo nas redes sociais.
  • As entrevistas criam relacionamentos reais.  Se a experiência de ser entrevistado por você tiver sido agradável, há uma chance maior de seus entrevistados colaborarem novamente com você em uma próxima vez.

4. Tenha presença em outros blogs e veículos

 

ilustração de um laptop com uma folha com texto na frente e uma mulher sentada
fonte: freepik.com

Escrever artigos interessantes para várias publicações ajudam produtores de conteúdo a estabelecerem ótimos relacionamentos com veículos e outros blogs. 

Além de oferecer seus conhecimentos para outras pessoas e criar sua reputação on-line, ter conteúdo produzido por um especialista da área – você – ajuda essas publicações a terem sucesso.  É uma via de mão-dupla em que os dois lados saem ganhando. 

Com essa relação mais próxima a outros sites relevantes para você, fica mais fácil você receber um convite para uma entrevista também e, assim,você terá seu domínio linkado em um novo conteúdo de qualidade.

5. Monitore menções à marca

ilustração de personagem com características masculinas sentado em uma escrivaninha interagindo com 4 telas um páginas de sites abertas
fonte: freepik.com

Você sabe o que estão falando da sua marca e do seu negócio na internet? Se não sabe, você está perdendo valiosos insights!

Caso você não sabia como fazer isso, aqui vai uma dica: Google Alertas. Crie alguns alertas do Google com seu nome e o nome da empresa ou marca. 

O monitoramento constante permite que você saiba se sua marca foi citada em algum site. Nesse caso, é uma oportunidade de você entrar em contato com o site que fez a publicação e solicitar a inserção do link para a sua home no texto âncora com o nome da sua marca.

Principais perguntas e respostas para saber o que é link building

Quantos backlinks um site precisa para ranquear no Google

O conceito de backlink na estratégia de link building ainda pode ser confuso para muitas pessoas no universo do SEO. Existem diversas informações disponíveis na internet, como “o guia definitivo”, “técnicas infalíveis”, entre outros, referindo-se a fatores de ranqueamento para chegar ao desejado 1º lugar na SERP do Google.

Apesar disso,  podemos afirmar que não existe nada definitivo no marketing digital. Esse é um mercado que está sempre mudando e trazendo novidades. O que vale também para o link building e para o número de backlinks que você precisa para ranquear o seu site.

Por isso, nesse artigo vamos falar sobre: 

  • Quantos backlinks seu site precisa;
  • Quais os fatores você deve levar em consideração para traçar uma estratégia de link building.

Afinal, esse artigo vai ou não me dizer quantos backlinks meus site precisa?

Poderíamos começar dizendo:

A resposta é 23.

Seria maravilhoso se a resposta fosse tão simples.

Mas a verdade é que não existe uma fórmula mágica que responda exatamente quantos backlinks seu site precisa para alcançar a primeira posição no Google.

Entretanto, várias evidências e correlações podem te ajudar a traçar uma estratégia para chegar lá. 

O número exato de backlinks serve apenas como um direcionador para onde devemos seguir. É importante se atentar as variáveis. 

São vários os fatores que determinam o número de backlinks e domínios de referência necessários. É preciso avaliar caso a caso.

Vamos lá?

Boa leitura!

1 – Confiança de marca da sua home page

Ilustração de um computador de mesa com um símbolo de home page na tela e uma engrenagem ao lado
fonte: flaticon.com

A home do seu site é como a base do seu negócio on-line. É nela que se encontram as principais informações sobre sua empresa, produto ou serviço e contato. A mesma lógica que vale para o branding e experiência do usuário, vale também para SEO

Ao trabalhar corretamente o SEO da sua home page, automaticamente você estará contribuindo com todas as outras páginas do seu site. Caso contrário, todos os esforços posteriores podem ser frustrados. 

Novamente você deve estar se perguntando?

Quantos backlinks precisam apontar para sua página inicial para o Google estabelecer a confiança de marca na sua home?

Nesse caso, quantos links forem necessários.

Um bom termômetro é checar pelo nome da sua marca na página do Google. Se outros sites ainda aparecem melhores posicionados do que o seu, é um indicativo de que sua marca ainda precisa ganhar mais autoridade web.   

Na prática, você terá mais chances de sucesso se criar backlinks para sua página inicial com textos-âncora que contemplem o nome da sua marca, que podem ter a seguinte variedade:

  • nome da marca,
  • URL ou “nome do site + .com” como texto âncora.

Além disso, procure criar sinais sociais como inserção da sua empresa no Google Meu Negócio, Linkedin, Youtube, Instagram, Facebook, entre outras redes sociais que façam sentido.

2 – Nicho do seu site

ilustração de pessoas representando nicho de site
fonte: freepik.com

É comum que os negócios presentes no digital busquem visibilidade da sua marca na tentativa de aumentar as vendas, certo? 

E nada melhor do que a primeira página do Google para isso. Com todos competindo pelo mesmo lugar, a concorrência é grande! Alguns sites irão se sair melhor nessa missão se dominarem e aplicarem bem as técnicas de SEO. 

A partir disso, criamos dois cenários de concorrência: o primeiro é o de negócios do mesmo nicho competindo entre si e o segundo cenário são esses negócios competindo em relação ao ranqueamento através de SEO. 

Por exemplo: um restaurante não irá competir com uma livraria que aplica muito bem as técnicas de SEO. Ele terá que competir com outros restaurantes do mesmo nicho e encontrará concorrentes que têm ótima capacidade técnica para trabalhar os fatores de ranqueamento. É uma concorrência dupla. 

Após entender esses cenários, vamos para os backlinks na prática: sabendo dessa competição em dobro, é fundamental que você tenha em mente que a quantidade de backlinks para o seu negócio irá variar quando comparados  a negócios de outros nichos.

De forma mais simplificada, negócios competitivos irão precisar de mais backlinks e uma maior variedade de domínios de referência.  

Para exemplificar. Se você tem um e-commerce de flores, você não deve se preocupar se tem mais backlinks que o serviço de dedetização, mas sim se o seu e-commerce tem mais backlinks que o e-commerce concorrente.

3 – Especificidade do nicho do seu site

ilustração de uma mulher pensativa trabalhando em seu laptop sob uma escrivaninha
fonte: freepik.com

O Google adora sites específicos capazes de cobrir de forma completa todos os tópicos de um determinado nicho .

Exemplificando:

Imagine que o seu site é voltado para animais de estimação, envolvendo gatos, cachorros e outros animais. Enquanto isso, existe um outro site que cobre apenas felinos com conteúdos completos sobre o tema. 

De forma geral, o site mais nichado tende classificar melhor as palavras-chave relacionada a gatos, se fornecer conteúdos relevantes e úteis. Consequentemente, a necessidade de backlinks desse site também é menor.

4 – Página com conteúdo estrutural x subpágina

ilustração de duas páginas de um site
fonte: flaticon.com

Primeiramente, vamos entender estes conceitos. Para começar, conteúdo estrutural se refere a uma página do seu site que não seja promocional.

Geralmente esta é a melhor página do seu site, feita para oferecer um conteúdo de qualidade e aprofundado – com mais de 2.000 palavras – e que resolva um problema para o seu público.

Já a subpágina é aquela página mais tradicional do site, que você visita a partir da home, como a página sobre a empresa, de contato ou serviços. Veja um exemplo:

https://www.expertamedia.com.br/sobre/

Com esses conceitos em mente, entendemos que backlinks para a página avançada parecem mais naturais que links apontando para uma subpágina. 

Isso porque o objetivo da página avançada é ser uma referência naquele conteúdo, então ter 50 backlinks indicando seu domínio parece orgânico. O que não daria a mesma impressão em uma subpágina, por exemplo, a de serviços do seu site.

5 – Perfil de backlinks naturais

ilustração de uma página de um site em uma tela de computador com elementos de link building ao redor
fonte: freepik.com

Este é um ponto MUITO  importante para qualquer estratégia eficiente e segura de link building. Todos os links devem ser provenientes de sites reais e de qualidade. 

PBN´s (Private Blog Networks), fóruns de discussão, comentários e diretórios estão entre os tipos de links que você deve evitar. 

É comum o desejo de querer conquistar o maior número de backlinks possível para o seu site. Assim, muitos caem no erro não só de escolher fontes de backlinks ruins como também forçar uma grande quantidade de textos-âncoras com correspondência exata às palavras-chave que desejam ranquear.

Alguns estudos mostram que o Google espera que apenas cerca de 10% dos seus textos-âncora sejam de correspondência exata. 

Para que as páginas do seu site tenham um perfil de backlinks naturais, eles precisam mesclar âncoras naturais, âncoras combinadas e âncoras de correspondência exata.

6 – Quantos backlinks você pode receber por dia?

ilustração de laptop conectando a 3 páginas suspensas
fonte: freepik.com

Com uma certa frequência, questionamentos sobre frequência de recebimentos de links deve ser respeitada e sobre limite por dia são feitos.

Na verdade, também não uma resposta exata aqui. O Google leva mais em consideração backlinks que venham de sites de qualidade e que tenham texto âncora que pareça natural. Até porque, se um conteúdo viral começa a ter vários links apontados para ele no mesmo dia ou em um curto período de tempo, o Google teria que penalizá-lo. 

Conteúdos virais que surgem em veículos e sites grandes, com boa pontuação de autoridade de domínio são válidos para ter muitos backlinks no mesmo dia. Já quando um viral surge em uma página sem uma boa reputação, vamos dizer assim, o Google pode vir a entender esse comportamento como suspeito.

7 – Por fim, quantos backlinks preciso para ranquear?

ilustração de uma mulher interagindo com um rank em uma tela de celular
fonte: freepik.com

 

Apostar somente em muitos backlinks para ranquear seu site não é suficiente. É importante analisar diversos fatores que vão desde o nicho no qual você atua, o tipo de página que você deseja ranquear, a profundidade do conteúdo até uma análise aprofundada do seus concorrentes.

De forma resumida:

  • Crie uma excelente confiança de marca na página inicial.
  • Crie conteúdos estruturados que superem seus concorrentes.
  • Crie backlinks de alta qualidade para esses conteúdos.

As informações deste artigo são bem importantes para começar a pensar  sua estratégia. Mas recomendamos que você se aprofunde no assunto sobre link building para que você tenha sucesso ao colocar sua ações em prática.

Nós da Experta Media somos especializadas em link building. Entre em contato conosco e conheça melhor nosso trabalho e como nossa solução pode ajudar você.

Principais perguntas e respostas sobre link building

Link building pode parecer um mistério, principalmente para quem está dando os primeiros passos no mundo do ranqueamento no Google e no SEO.

Entre os fatores de ranqueamento estão os links. Entendê-los e compreender a importância de uma estratégia de backlinks é muito importante para saber a razão de direcionar seus esforços para a conquista deles.

Você, possivelmente, já buscou alguns artigos ou ouviu orientações de especialistas. No entanto, ainda há poucos conteúdos baseados em uma infinidade de perguntas e respostas que vão direto ao ponto, principalmente para quem é iniciante.

Sabemos que o link building ainda carrega questionamentos, como já dissemos. Por isso, nada melhor que perguntas com respostas para você entender mais sobre o assunto.

Com esse post você vai saber: 

Caso queira guardar o conteúdo com você, baixe o e-book:

Principais elementos e definições

fonte: freepik.com

1. O que é um backlink?

Para simplificar, backlinks são links de um site que apontam para outros sites, ou seja, um processo de aquisição de hiperlinks de sites externos.

É importante dizer que backlinks são um sinal de classificação extremamente relevante para o Google, já que eles enviam a autoridade do site onde está o hiperlink para o site que estão linkando.

Por isso, eles são um ingrediente essencial de praticamente todas as estratégias de SEO. Backlinks causam um impacto gigantesco na posição do seu site nas páginas de pesquisa dos mecanismos de busca.

Eles influenciam a popularidade, a relevância e a autoridade geral do domínio do seu site. Quanto mais backlinks de qualidade você apontar para seu site e páginas, melhor será sua classificação na pesquisa.

2. O que é link building?

Link building é uma parte crucial de toda estratégia de SEO. Para os leigos, o link building é uma abordagem estratégica para criar links relevantes nos sites de outras pessoas, com o objetivo de direcioná-los para o seu site, gerando assim tráfego de referência.

A estratégia de link building colabora para aumentar a autoridade do seu próprio site nas pesquisas do Google.

Acesse também este artigo do nosso blog:

https://www.expertamedia.com.br/o-que-e-linkbuilding/

3. Todos os sites precisam de backlinks?

De modo geral, independentemente de sua natureza, qualquer tipo de site pode ser beneficiado pela  geração de um fluxo constante de backlinks. Mas para  alguns nichos específicos, os links são uma grande diferencial competitivo.

Os sites que mais investem em estratégias de link building são aqueles que não podem ser efetivamente promovidos sem uma quantidade significativa de links valiosos. Entre eles estão sites de serviços e vendas de produtos, como os e-commerces.

Geralmente, as equipes de marketing não têm as habilidades ou mão-de-obra necessárias para criar estratégias eficazes de criação de links, por isso contratam agências especializadas ou profissionais de SEO. Leia neste artigo sobre alguns mitos do link building:

https://www.expertamedia.com.br/mitos-do-link-building/

4. O que é um link de saída ou outbound link?

Links de saída são aqueles que saem do seu domínio para outros sites.

5. O que é um link de entrada ou inbound link?

É um link que vem de outro site para o seu próprio site.

6. O que é um link oculto?

Links ocultos vêm em diferentes formas, mas geralmente na forma de texto oculto com hiperlink. O objetivo é torná-los discretos (exemplo: texto em branco sobre fundo branco), porque seu único objetivo é transmitir a autoridade do link e não serem percebidos pelos leitores.

7. O que são links de rodapé?

Um link de rodapé é um link localizado na seção de rodapé de uma página da web. Eles geralmente estão localizados na parte inferior das páginas da web e são tratados como seções completamente separadas.

8. O que é um backlink ou link dofollow?

Um backlink dofollow é um atributo do link de entrada que distribui ou passa autoridade de uma página para outra, o que pode contribuir para afetar positivamente sua classificação no SERP do Google.

9. O que é texto âncora?

É o texto clicável em um hiperlink. O texto âncora pode ser uma palavra, frase ou um conjunto de caracteres que carregam seu link.

10. A diferença entre os links dofollow e nofollow?

Ambos são atributos que podem ser inseridos em um link através de código HTML. O atributo nofollow tem a seguinte estrutura:

<a href=”http://www.example.com/” rel=”nofollow”>Link text</a>

De forma resumida, a mais importante entre os backlinks dofollow e nofollow é que os primeiros influenciam quase que diretamente nas classificações do Google, passando autoridade de um site para o outro. Enquanto os últimos são úteis como fonte de tráfego.

Desde março de 2020, o Google anunciou que os links dofollow podem ser usados como dicas de ranqueamento. Além disso, criou mais dois atributos, o sponsored, UGC.

Para saber mais, confira neste post:

https://www.expertamedia.com.br/links-nofollow-sponsored-e-ugc/

11. Como posso saber se um determinado backlink que recebi é um link dofollow ou nofollow?

Você pode fazer essa checagem olhando o código ou utilizando alguma ferramenta. Para conferir no código, siga os seguintes passos:

  1. Vá até a página de onde você está recebendo o link.
  2. Clique com o botão direito do seu mouse
  3. Selecione a opção exibir código-fonte da página
  4. Busque pelo texto âncora. Neste exemplo vamos supor que o texto âncora é: link building.

Se o link tiver atributo dofollow, se parecerá  com esta estrutura.

<a href=”https://www.expertamedia.com.br”> link building </a>

Caso seja nofollow você pode poderá ver no atributo rel=

<a href=”https://www.expertamedia.com.br” rel=”nofollow”> link building </a>

Um outra opção é usar uma ferramenta, como o MOZ. Uma extensão pode ser instalada m sua barra navegação.  Para isso siga os seguintes passos:

  1. Instale a barra do Moz no seu navegador
  2. Ao clicar no ícone outra barra aparecerá mais abaixo.
  3. Clique no ícone do lápis
  4. Você verá que mais abaixo irá aparecer as opções follow, nofollow, internal e external. 
  5. Escolha alguns deles e os links com os atributos que você escolheu aparecerão destacados na página.

12. Todos os links externos são nofollow?

Não. Assim como qualquer outro tipo de link, os links externos podem ser nofollow, dofollow ou ainda ter outros atributos como sponsored, UGC e outros mais.

13. O que são backlinks contextuais?

Backlinks contextuais são links para outros sites, inseridos no conteúdo principal de uma página. Eles se encaixam organicamente no conteúdo (geralmente texto). Os links contextuais nunca aparecem nas barras laterais, rodapés, anúncios ou na navegação. Eles são encontrados exclusivamente em locais reservados para o conteúdo principal.

14. Os links nofollow são importantes?

Mesmo que os links nofollow não influenciem diretamente seus rankings, eles ainda carregam algum valor. Recentemente, o próprio Google afirmou que eles funcionam como uma dica de que o link deve ser considerado. 

Logo, é recomendável que você tenha no portfólio de backlinks do seu site os links nofollow, apesar de serem os links follow que vão impactar de maneira mais direta o seu ranqueamento.

Além disso, vale ressaltar que em alguns casos é extremamente importante que você indique o atributo nofollow. É o caso de links em campanhas publicitárias, por exemplo, que podem gerar milhares de backlinks de uma mesma fonte, como um banner. 

Quando elaboramos uma campanha com o objetivo de criar um perfil de backlinks que leve a bons resultados de ranqueamento no Google, alguns pontos precisam ser considerados:

Primeiramente, nem todos os links dofollow levam a mesma autoridade para o seu site. Alguns não influenciarão seu ranqueamento, enquanto outros podem realmente prejudicá-lo. Cuidado com as fontes de onde você busca seus backlinks. 

Definitivamente, algumas práticas não são recomendáveis, como adquirir muitos backlinks dofollow de um mesmo domínio. O Google pode interpretar isso como uma tentativa maliciosa de obter classificações mais altas sem pensar nos usuários. 

Seu portfólio de backlinks deve ser diversificado, pois isso informa aos mecanismos de pesquisa que seu site é realmente relevante. O Google considerará isso mais natural, ao contrário dos casos em que você confia apenas em alguns domínios de alta qualidade para seus backlinks. 

Obviamente, o foco principal deve estar em obter links de  sites respeitáveis ​​e com grande autoridade de domínio, mas certifique-se de misturar um pouco com alguns links nofollow.

Diversificar as origens de tráfego é a chave. Portanto, concentre-se em tirar o máximo proveito das mídias sociais e de domínios com credibilidade.

Leia também nosso artigo em que trazemos o questionamento “existe benefício em marcar todos os links como nofollow?”:

https://www.expertamedia.com.br/beneficio-marcar-todos-os-links-como-nofollow/

15. O que exatamente são autoridade de domínio e autoridade de página?

A autoridade de domínio é uma métrica, formulada por algumas ferramentas. A mais conhecida é a do MOZ. Mas atualmente o Ahrefs também possui uma medição que consideramos bastante confiável e mais alinhada com os resultados reais. 

Essas ferramentas oferecem representação numérica de quão “confiável” é o seu domínio. No MOZ essa métrica é chamada de DA (Domains authority) e no Ahrefs de DR (Domain rating)

A pontuação que vai de 1 a 100 é calculada com base na quantidade e qualidade dos links de entrada para o seu site. Quanto maior a pontuação, maiores as chances de todas as suas páginas terem uma boa classificação nos resultados de pesquisa orgânica do Google.

Quando falamos em autoridade do domínio, estamos nos referindo ao site na sua totalidade. Mas essas ferramentas também oferecem uma análise específica por página. No Ahrfs essa métrica é chamada de UR (URL rating) e no MOZ PA (Page Authority).

16. O que significa o termo “troca de links” ou “links recíprocos”?

É um tipo de troca de links entre dois sites na internet. Nesse processo, cada um dos domínios concordam em fornecer um link para o outro em seu próprio site. Como estratégia de SEO, essa prática não é recomendada porque pode ser entendida como manipulação.

17. O que é taxa de link direto?

A proporção de links diretos representa a porcentagem exata de links que apontam para páginas internas de um site, em comparação com o número total de links que se referem à página inicial do site.

Uma alta taxa de links diretos geralmente indica que um site específico possui um portfólio de links rico e variado, cheio de links naturais e valiosos.

18. O que é tiered backlink?

É o que chamamos de criação de backlinks em camadas.  É uma tática de SEO que se concentra na criação de links vindos  várias fontes para o seu site e, em seguida, na promoção dessas fontes para maximizar o valor que você obtém deles.

19. Qual é a diferença entre backlinks e link building?

O link building é uma prática ou o processo de construção de links, enquanto os backlinks são os links reais que apontam de um site para outro.

20. O que é link building quebrado?

A execução de estratégia de link building buscando por links quebrados é muito comum. É uma abordagem que visa a criação de links por meio da localização de fontes de informações que possuem conteúdos com links quebrados, desatualizados ou excluídos.

De forma geral, ao descobrir esses links o responsável entra em contato sugerindo a inserção de um novo link ou a reconstrução do conteúdo.

21. O que são links internos?

Links internos são links que vão de uma página para outra no mesmo domínio. Além de melhorar a navegação no site, eles também estabelecem a hierarquia de informações e distribuem efetivamente o link juice. Links internos são uma poderosa ferramenta de ranqueamento.

22. Link building está morto?

Não. Pelo contrário. Como já mencionamos acima, os links são extremamente importantes. Enquanto os links continuarem a desempenhar um papel crucial na maneira como o mecanismo de pesquisa calcula o valor dos sites, o link building continuará sendo fundamental, principalmente em tempos desafiadores. 

Como tudo no mundo do SEO e do marketing, o link building está evoluindo. Algumas formas antigas de criar links não são mais eficazes, mas isso não significa que o link building como prática está morrendo. 

A estratégia ainda é válida. Apenas algumas regras estão mudando a cada nova atualização do algoritmo do Google.

23. Quais são os melhores sites para aprender sobre link building?

Existem dezenas e dezenas de sites que escrevem sobre SEO no Brasil, mas poucos se dedicam efetivamente ao link building. Você pode buscar essa informação no blog em português no Neil Patel ou do SEMRush

O blog aqui da Experta Media se propõe a ser a maior biblioteca de conteúdo sobre link building do Brasil. Então, não deixe de conferir os conteúdos que postamos frequentemente. 

No exterior, existem dezenas de sites que escrevem sobre SEO e link building, mas alguns dos mais relevantes são MOZ, Backlinko, Search Engine Journal e Ahrefs.

24. Como o link building funciona?

Links são basicamente pontes. Os mecanismos de pesquisa usam links para rastrear a Web. Eles percorrem os links entre páginas individuais em um site específico e também entre sites diferentes. 

Os links ajudam os mecanismos de busca, como o Google, a descobrirem novas páginas e sites e a determinar a posição em que uma página ou site específico deve ser classificado na SERP para um conjunto ou termos específicos de palavras-chave.

Ao tentar calcular a posição exata de um determinado site, o Google também analisa o portfólio de links do site. Ele examina todos os links provenientes de sites externos, bem como a qualidade desses sites. Se o seu portfólio de links for melhor que o de seus concorrentes, você terá uma grande chance de ganhar um lugar acima na SERP.

25. O que é link juice?

“Link juice”, também conhecido como “link equity”, é um termo popular do mercado de SEO. É usado para descrever o valor de SEO que um hiperlink envia de um site  ou página específica para outra. Esse valor depende de vários fatores, como a autoridade da página de vinculação, a relevância do tópico, etc.

Saiba mais no nosso artigo:

https://www.expertamedia.com.br/seo/link-juice/

26. O que é um “href”?

Um atributo HTML que aponta para o destino de um link.

Exemplo:

<a href=”https://www.expertamedia.com.br“>link building</a>

27. O que é um portfólio de links?

Uma coleção/arquivo de todos os sites e páginas com links para seu domínio.

28. O que é um rel?

Um elemento que atribui e descreve instantaneamente o atributo de um link. Exemplo: “rel = nofollow”.

29. O que são domínios abandonados?

Sites que não estão mais ativos (ou disponíveis para compra), mas possuem backlinks voltados para eles. Alguns SEOs e criadores de links pesquisam ativamente esses tipos de domínios. Eles os compram e, em seguida, usam um código de status 301 para redirecionar os backlinks para seu próprio domínio.

30. O que é um TLD?

TLD, também conhecido com Top Level Domain, refere-se ao ponto mais alto de um determinado domínio no sistema de nomes de domínio hierárquico. Existem vários TLDs genéricos específicos de cada país. Alguns deles começaram como ccTLD (country specific) e acabaram sendo adotados como genéricos (.me, .io, .ly).

31. Quais fatores determinam a qualidade de um link?

A qualidade de um link específico é determinada por várias métricas:

  • Dofollow x nofollow links
  • Autoridade de domínio;
  • A natureza do link, é um link externo ou interno;
  • Qualidade dos outros links da página;
  • Sinais de spam;
  • Engajamento do usuário;
  • Texto âncora;
  • Contexto editorial;
  • Relevância;
  • Autoridade da página;
  • Posição do link na página;
  • Autoridade do autor;
  • Idade do link e da página.

Aproveite e acesse nosso conteúdo sobre como conseguir backlinks de qualidade:

https://www.expertamedia.com.br/backlinks-de-qualidade/

32. É difícil fazer link building?

Muito difícil.

Como já dissemos anteriormente, nem todos os links são criados iguais. Alguns deles exigem pouco ou nenhum esforço, enquanto outros exigem muito trabalho duro.

Fazer link building requer uma mistura de criação e distribuição de conteúdo, conhecimento de psicologia do consumidor, assessoria de imprensa e SEO para ser bem-sucedido.

O processo de link building é  interminável  porque o ideal é que seu site não pare de receber links. E a verdade é que quanto melhor você está no jogo, mais difícil fica. Os especialistas e gerentes de SEO precisam constantemente de novos sites relevantes e de autoridade nos quais possam obter um backlink de qualidade. 

Além disso, para fazer corretamente, você não pode realmente começar a criar links aleatoriamente. Esse processo requer estratégia, planejamento, comunicação e habilidades de SEO. Para quem está começando a criar links, pode ser bastante desafiador.

33. ​​Quanto tempo leva para um link funcionar?

Esta é uma pergunta complicada. Tudo depende de suas expectativas. Se, por exemplo, você está esperando que seus backlinks recém-adquiridos subam rapidamente sua página para o topo da pesquisa, provavelmente terá que esperar um pouco.

Backlinks individuais por si só não têm realmente o poder de melhorar drasticamente seus rankings. Inúmeras coisas acontecem desde o momento em que um novo backlink é adquirido até o momento em que começa a influenciar seu ranqueamento.

Autoridade de domínio, confiança e autoridade de marca, tipo de links, velocidade do link, competitividade de palavras-chave, relevância do link, textos âncora – esses são apenas alguns dos principais elementos diretamente relacionados à rapidez com que seus esforços de link building começarão dar resultados.

O que é assessoria de imprensa digital?

 

A assessoria de imprensa é o setor responsável por criar ações e estratégias para fortalecer os relacionamentos do cliente em questão com veículos da imprensa e, consequentemente, aumentar o alcance de uma marca. 

Além disso, são esses profissionais que vão pensar em públicos estratégicos e na imagem que a empresa deseja passar.

Por muitos anos, a assessoria limitava-se a fazer com que um determinado cliente aparecesse em veículos jornalísticos impressos, na televisão ou no rádio.

Apesar desses serviços ainda serem relevantes, é inegável que ter uma presença digital é tão importante quanto aparecer em veículos offline.

Em alguns casos, dependendo do ramo do negócio, essa pegada digital deve ser ainda mais valorizada, já que menções em sites e blogs podem arrecadar mais visitas e vendas do que uma simples publicidade em um rádio, por exemplo. 

Novas possibilidades e benefícios chegam a marcas através de ferramentas digitais. E é aí que entra o importante conceito, tema do texto de hoje: a assessoria de imprensa digital

Nesse conteúdo vamos apresentar essa técnica falando sobre:

  • O que é, de fato, a assessoria de imprensa digital.
  • Quais benefícios a estratégia pode trazer para seu negócio.
  • E como o SEO pode potencializar, ainda mais, os resultados desse tipo de assessoria.

Para saber mais sobre essa tendência, que cresce no mercado, continue lendo!

O que é assessoria de imprensa digital?

ilustração de uma mulher pensativa trabalhando em seu laptop sob uma escrivaninha
fonte: freepik.com

De maneira geral, a assessoria de imprensa digital se dedica a aumentar as menções e a autoridade de sua marca no universo online. 

Assim como na assessoria tradicional, é essencial pensar em formas estratégicas de vincular um cliente na mídia.

Por exemplo, do que adianta fazer com que uma marca de doces seja citada em um site sobre automóveis? O potencial de atrair possíveis clientes é quase nulo, já que não se trata do público alvo.

Esse ideal ainda é muito importante para a assessoria de imprensa digital, que deve mapear e acompanhar veículos digitais de todos os tipos e selecionar os que melhor dialogam com seu cliente. 

Para isso, a manutenção do relacionamento com esses veículos é uma das grandes chaves para o sucesso. Ou seja, é preciso entrar em contato com os jornalistas e redatores, falar sobre o trabalho de seu cliente e mostrar-se disponível. 

Porém, para isso, é necessário muito mais do que uma troca de e-mails. O relacionamento é algo que requer muita atenção e dedicação.

O profissional precisa se mostrar à disposição dos veículos, além de estar sempre apto a oferecer pautas relevantes e quentes no momento certo. 

E isso é a base de qualquer assessoria de imprensa. 

Mas existem diferenças importantes entre a estratégia offline e a digital. Para a segunda, é essencial observar alguns fatores, um deles é a relação dessa estratégia e o impacto nos mecanismos de buscas, como o Google. 

O profissional que trabalha com a assessoria de imprensa digital precisa estar atento à própria linkagem feita pelo veículo de imprensa on-line, já que não é qualquer menção ou citação que irá necessariamente aumentar o ranqueamento do site do cliente na internet

Portanto, há todo um trabalho e dedicação para gerar backlinks dofollow e garantir menções em veículos com autoridade, para que haja bons resultados na estratégia de assessoria digital. 

Assim, a influência que a marca terá no ambiente digital será muito maior e os efeitos poderão ser observados ao longo de mais tempo.

Inclusive, essa sua característica a longo prazo, baseado em um trabalho sólido e constante, é uma das maiores vantagens da assessoria de imprensa digital. 

Ainda falando sobre o canal on-line, é possível aliar assessoria de imprensa digital com Inbound Marketing, estratégia utilizada para atrair um determinado público.

Para saber mais e se aprofundar no assunto, confira nosso post: 

https://www.expertamedia.com.br/inbound-marketing-com-assessoria-de-imprensa-digital/

Benefícios da assessoria de imprensa digital

ilustração de uma mão fazendo sinal positivo
fonte: flaticon.com

Como já mencionado, um dos maiores benefícios de se ter uma estratégica de assessoria digital é aumentar a projeção da empresa no âmbito on-line.

Atualmente, isso é essencial para o sucesso de qualquer negócio, porém, é ainda mais importante para algumas marcas específicas.

Se você possui um ecommerce, por exemplo, ter uma presença digital e autoridade no meio é a melhor forma de aumentar o número de acessos e, consequentemente, de compras em sua loja.

Uma outra vantagem desse tipo de assessoria é que ela pode oferecer serviços mais amplos para o cliente.

Por exemplo, manter um relacionamento saudável com veículos de imprensa, apesar de ser extremamente importante, não é a única forma de expandir sua pegada digital.

Uma maneira de fazer isso também é por meio de parcerias com influenciadores e blogs. Atualmente, com o grande destaque das redes sociais, os influencers e blogueiros fazem toda a diferença na hora de uma marca construir sua reputação e alcançar mais pessoas. 

Linkagens em blogs, assim como em jornais digitais, são tão importantes que podem, inclusive, ajudar a colocar sua empresa na primeira página em sites de pesquisa, já que se sabe que os backlinks são essenciais para o ranqueamento no Google

Mas, para isso, além dos cuidados já mencionados, como garantia de links dofollow, é importante aliar a estratégia de assessoria de imprensa digital com técnicas de SEO.

Assessoria de imprensa digital e SEO

ilustração de uma mão segurando lupa em uma tela de computador com uma página de site aberta e outras ao redor, exemplificando a relação do link building com SEO
fonte: freepik.com

As técnicas de Search Engine Optimization, ou SEO, podem fazer com que os resultados adquiridos pelo trabalho da assessoria de imprensa digital seja potencializado.

Nesse contexto, não se pode deixar de falar de Link Building, uma importante ferramenta de SEO. A técnica se refere basicamente ao ganho de backlinks para página estratégias de seu site.

Para isso, além do já citado relacionamento com veículos digitais, é importante também que haja a produção e divulgação de conteúdos de qualidade

É inegável que o Google prioriza trabalhos que respondem as perguntas de seus usuários de maneira eficiente e completa. Portanto, escrever um texto superficial não será muito útil na construção de sua autoridade on-line e na sua escalada para as primeiras posições do site

Outra questão relevante é a escolha das urls que serão divulgadas e do texto-âncora, que nada mais é do que o próprio termo que levará o link. 

Pode-se perceber que é um trabalho complexo, com muitas frentes. Ou seja, além de manter um relacionamento saudável com veículos previamente mapeados, é preciso produzir conteúdos interessantes e bem escritos, assim como pensar nos links e palavras-chaves apropriadas.

Ainda, uma outra tarefa importante, é mensurar todos os resultados e métricas, a fim de saber se sua estratégia está colhendo frutos positivos e como ela pode melhorar. 

Não à toa, muitas marcas preferem contratar uma empresa, especializada em assessoria de imprensa digital, para realizar esse trabalho da melhor forma possível.

Aqui na Experta Media nos dedicamos a esse ramo, para te ajudar a criar uma pegada na internet! Quer saber mais sobre isso? Entre em contato com a gente. Vamos adorar a te ajudar nesse processo. 

Link building e a pandemia do Coronavírus

A pandemia do Coronavírus chegou ao Brasil, rapidamente afetando o sistema de saúde, a indústria e todo o comércio. Assim como em outras nações pelo mundo, o país provavelmente encara uma das maiores crises de sua história.

Para completar, o isolamento social e o regime de lockdown imposto em várias cidades brasileiras exige o fechamento de shoppings, restaurantes, cinemas. Dessa forma, lojas e comércios físicos tiveram parte ou totalidade de seus lucros comprometidos.

Por isso, mais do que nunca, ter uma presença online consolidada pode ser a chave para um negócio bem sucedido. Não à toa, diversos empreendedores estão correndo atrás de montar seu e-commerce e, claro, fazer o nome de sua marca aparecer no Google.

O conhecimento técnico é um poderoso aliado na jornada rumo ao todo do Google. Por isso o link building é fundamental.

Essa preocupação faz todo o sentido. Os mecanismos de busca são a porta de entrada de muitos consumidores para sua jornada de compras. Segundo o estudo da Forrester, 74% das pessoas utilizam as pesquisas para a tomada de decisão da sua compra.

Mas o caminho para o topo do Google não é tão fácil. É preciso muita dedicação além de contar com uma estratégia de SEO bem alinhada, para alcançar resultados bons e rápidos – afinal, em momentos de crise, não há tempo a perder.

E por isso não podemos deixar de falar de link building.

 

Como o link building pode ajudar sua marca

Icons made by Freepik from www.flaticon.com

Agora que o serviço digital ganha ainda mais valor, é importante fazer sua marca presente na Internet. Nesse cenário entram conceitos como SEO e Marketing de Conteúdo.

Porém, muitas empresas tendem a não dar a devida importância para o ganho de backlinks, focando apenas em estratégias de SEO on page.

Isso é um grande erro, já que o próprio Google afirma que o ganho de links e menções em veículos jornalísticos é ainda uma peça chave para determinar seu ranqueamento.

Como já falamos algumas vezes em nosso blog, uma estratégia de link building bem feita faz com que seu site e sua marca sejam mencionados em outros portais importantes.

Essa menção funciona como um voto de confiança. Se um site X, que tem determinada autoridade no meio, menciona o site Y, é como se o X estivesse dizendo “confio nesse portal, seu conteúdo é relevante”. Assim, o Google atribui valor ao endereço eletrônico mencionado.

E vale ressaltar: isso é um fator de ranqueamento extremamente importante. Ou seja, sem ganho algum de backlinks, é muito difícil que seu site alcance boas posições no Google.

Mas como conseguir isso? Uma das melhores formas de ser mencionado por veículos digitais com autoridade é por meio da produção constante de conteúdos de qualidade.

A importância de conteúdos originais e de qualidade

Uma coisa é fato: os robôs do Google valorizam conteúdos completos e de qualidade. A ideia é fazer com que o usuário consiga achar o máximo de informações que ele procura em um só lugar. Portanto, textos vazios e pouco informativos acabam ganhando pouco destaque.

Mas como produzir conteúdos assim em um momento que a imprensa só fala sobre coronavírus?

Essa é uma dúvida interessante. Existem algumas abordagens jornalísticas possíveis para serem usadas em tempos de crise. A jornalista Amy O’Leary, por exemplo, que já atuou no New York Times, criou a three-pronged content strategy, ou, em tradução livre, Estratégia de Conteúdo Tripla.

Nela, a repórter pensou em três possíveis vertentes de pautas para cenários em que os noticiários estão recheados de atualizações sobre um mesmo desastre.

A Estratégia de Conteúdo Tripla é formada por:

  • Pautas de cobertura direta: nesse caso entram as notícias factuais sobre a crise: atualização de números, informações sobre medidas governamentais. Essa pauta é típica de um veículo jornalístico.
  • Pautas de serviço: esse tipo de pauta busca trazer informações relevantes e com utilidade prática para a vida do leitor. São matérias que buscam ajudar e solucionar questões específicas. Por exemplo, qual a maneira certa de usar a máscara, como devo saber se está na hora de procurar ajuda médica, etc.
  • Pautas de contra-programação: esse provavelmente é o tipo de pauta mais interessante para os produtores de conteúdos digitais. Elas vão na contramão do problema, como que para dar um respiro no meio de tantas notícias negativas. Além de serem importantes para a saúde mental do leitor, é uma forma do veículo manter seus acessos, já que, com o passar do tempo, as chances das pessoas quererem diminuir a quantidade de notícias tristes que estão recebendo durante a crise são grandes. 

Então, partindo dessa base tripla de pautas, é possível pensar em ideias para textos relevantes, podendo abordar os assuntos mais diversos.

Mas, atenção: isso não significa ignorar a pandemia e seus impactos na sociedade. Inclusive, marcas que se mostram indiferentes em momentos de crise podem ter sua imagem manchada.

É possível mencionar o problema até mesmo nas pautas de contra-programação. Por exemplo, a Teen Vogue fez uma matéria sobre uma atriz que também era enfermeira e voltou aos hospitais para auxiliar na pandemia.

A ideia é equilibrar os assuntos de maneira responsável na hora de pautar seu conteúdo. Escolhido o tema, a dica continua a mesma: faça um texto completo, original e que responda as perguntas dos leitores.

 

Montando sua estratégia de link building

Montar a estratégia de link building eficaz para o seu negócio é uma tarefa trabalhosa. É preciso separar tempo para analisar os concorrentes, os números, as métricas e ainda ter muito empenho na produção de conteúdos relevantes.

Como se já não fosse trabalho suficiente, uma etapa muito importante do link building é a construção de uma relação com os veículos de imprensa. E isso não se dá da noite para o dia. Pelo ao contrário, é preciso ter paciência e um bocado de dedicação, já que não se trata de uma simples troca de e-mails. É necessário mostrar seu valor e potencial para os jornalistas.

Por isso, muitas marcas acabam optando por não se dedicar a esse trabalho. O problema é que isso pode ser extremamente nocivo para sua estratégia. Não seria absurdo apostar que os concorrentes estão dedicando recursos, seja em tempo ou financeiro, para garantir um ganho de backlinks recorrente.

Ainda há um senso comum de que um ganho repentino de links pode ser mal visto pelo Google. Mas, como já abordamos no artigo ‘Mitos do link building‘, isso não é verdade. Garantindo publicações de qualidade e contextualizadas com frequência, as chances de chegar ao topo da lista de resultados aumenta!

Mas, como vimos, é preciso ter em mãos um planejamento muito bem elaborado. É importante juntar contexto, métricas e palavras-chaves de qualidade. É um trabalho complexo, de muitas frentes. Por isso, uma opção pela qual muitas marcas têm optado é a contratação de serviços de uma agência de link building.

É um investimento que, além de poupar tempo e esforços de sua equipe, aumenta as chances de alcançar ótimos resultados a médio e longo prazo.

Se você tem dúvidas ou deseja saber mais sobre como construir sua própria estratégia de link building para alcançar a primeira página do Google, fale com a gente!

 

Como conseguir backlinks de qualidade

Por aqui, nós já falamos sobre o impacto dos backlinks para o seu site.

Eles podem fazer toda a diferença na sua estratégia, otimizando seus resultados em termos de ranqueamento de palavras-chave no Google.

É preciso entender que links são vínculos, votos de confiança. Por isso, é muito importante estar atento ao tipo de backlink que o seu site recebe.

Link Building – ou construção de links – não se trata de vincular o seu site a todo e qualquer endereço que se vê pela frente. Menos recomendável ainda é recorrer às práticas de black hat, que vinculam o seu site a domínios com métricas de autoridade baixas, spams ou até a endereços completamente inativos.

Em suma: backlinks de qualidade são importantes e fazem a diferença para o seu SEO. Não qualquer backlink.

Neste artigo você aprenderá:

  • Identificar links de baixa qualidade
  • Reconhecer backlinks de qualidade
  • Construir um perfil de backlinks
  • Obter backlinks de qualidade com segurança

O que é um backlink ruim?

 

ilustração de uma mão com o polegar apontado para baixo, indicando um sinal negativo
fonte: flaticon.com

Um backlink ruim é um link que vem de um site não confiável. E um site não confiável é aquele que não respeita as Diretrizes para webmasters do Google. Ou seja, pode ser um link que também recebe links ruins e que utiliza estratégias de Black Hat, como PBNs  (Private Blogs Network) – uma rede privada de blogs e sites feitos com o único intuito de levar links para um site, por exemplo.

Vale ressaltar que desde 2012, quando o Google atualizou o algoritmo Penguin, o os links ruins vem sendo reprimidos pelo buscador. A atualização veio, portanto, para penalizar as páginas associadas a estes links duvidosos.

Ou seja, obter links sem critério não só não ajuda como atrapalha a sua estratégia.

O que são backlinks de qualidade?

 

ilustração de uma mão fazendo sinal positivo
fonte: flaticon.com

Ao contrário do que ocorre nas práticas de Black Hat, o processo de construção de links de qualidade foca na criação de backlinks se utilizando de sites confiáveis e ​​com boas métricas de autoridade.

Trabalhar com boas métricas de autoridade, aliás, é um dos três principais fatores que o Google leva em conta ao ranquear o seu site. Os outros dois são a autoridade do seu domínio, os textos âncoras usados nos links e a força dos links externos.

Como são construídos os backlinks de qualidade?

ilustração de uma tela de computador com uma página de site aberta interagindo com elementos do universo digital
fonte: freepik.com

Um link building bem feito envolve a execução de uma série de tarefas e demanda tempo. As etapas a seguir fazem parte do processo.

Produção de conteúdo

Você já ouviu falar na expressão “conteúdo é rei”? Acredite, ele ainda é. A espinha dorsal do processo de geração de bons backlinks é qualidade do conteúdo com o qual se trabalha. É preciso focar na produção de textos realmente bons, atraentes e interessantes. Esse é um valor inegociável é corresponde ao primeiro passo.

E esse elemento envolve uma série de outras etapas, como pesquisa de palavras-chave e análise dos conteúdos da concorrência, por exemplo. O ideal é buscar escrever conteúdos melhores do que os do seu concorrente.

Depois é hora da otimização do conteúdo: inserir os links de forma embasada, escolhendo cuidadosamente os textos-âncora. Você pode saber mais sobre o uso deles neste post.

Escolha dos veículos

visibilidade de marca

Como já adiantamos, selecionar bem os sites que irão referenciar a sua página é essencial. E quando falamos em escolher bem, não se trata de olhar somente para as métricas.

Mesmo que um site tenha ótimas métricas de SEO, não significa que, necessariamente, ele será bom ou útil para o seu link building. Uma das coisas mais importantes a considerar é o contexto. Se essa linkagem não for contextualizada, você pode acabar criando um backlink ruim.

Para que fique mais claro, vamos a um exemplo. Suponhamos que você vende material de construção. Obter links de um site sobre que fala sobre séries, por exemplo, não ajudará. Portanto, é necessário verificar se o site no qual se deseja publicar cobre os mesmos tópicos que você e entender se há correspondência de nichos.

Distribuição

vetor de um notebook ligado a outras páginas de sites
fonte: freepik.com

Já dissemos que usar táticas de Black Hat para distribuir seu conteúdo ou obter links não ajuda, certo? A palavra-chave, quando falamos de distribuição de conteúdos é relacionamento.

É preciso tornar-se próximo de contatos estratégicos de sites nos quais que você gostaria de ter o seu conteúdo publicado.

Lembre-se: trabalhar com conteúdo original e produzido exclusivamente para cada veículo são ingredientes essenciais para o sucesso da sua estratégia.

Mas afinal, como obter backlinks de qualidade?

ilustração de uma mão segurando lupa em uma tela de computador com uma página de site aberta e outras ao redor, exemplificando a relação do link building com SEO
fonte: freepik.com

Agora você já sabe que por trás de um link building feito com qualidade há um trabalho desafiador, que envolve tempo e análise de dados. E vale lembrar que essa análise necessita de softwares específicos.

E nem todas as empresas e marcas contam com tempo ou recursos humanos suficientes para tocar essa estratégia. O processo é de fato trabalhoso.

Estudos mostram que não só a qualidade dos sites, mas a variedade dos sites utilizados no trabalho é fundamental, o que exige um processo contínuo de relacionamento.

Por isso, vale a pena considerar contar com o suporte de agências de conteúdo que seja, especialistas em link building, como a Experta Media.

Por aqui, investimos a maior parte dos nossos esforços na construção relacionamentos e na análise de dados. Assim, é possível oferecer o trabalho embasado e em grande escala para diferentes segmentos.

Quer conhecer um pouco mais sobre o nosso trabalho? Chame a gente, vamos adorar bater um papo com você!

O impacto dos backlinks no ranqueamento no Google

Será que obter backlinks de qualidade e de fontes diversas realmente tem um impacto relevante no ranqueamento no Google?

Uma pesquisa realizada pela Backlinko, em abril deste ano,  divulgou  uma análise realizada em mais de 11,8 milhões resultados de pesquisa do Google.

O objetivo foi tentar entender quais fatores estão relacionados com o ranqueamento dos sites nas primeiras páginas do Google

Para deixar o entendimento ainda mais fácil, preparamos um infográfico com o resumo dos tópicos mais importantes e fundamentais sobre backlinks para você salvar e consultar quando quiser. Clique na imagem abaixo para acessá-lo:

banner baixar infográfico o impacto dos backlinks

O estudo divulgado destacou a relação direta da AUTORIDADE DOS SITES e dos BACKLINKS, vindos de fontes diversas, na conquista das melhores posições no buscador.

Aqui na Experta Media sempre acreditamos que conteúdos de qualidade, distribuídos de forma estratégica, são uma fórmula infalível para um projeto de link building.

Apesar de, na prática, vivenciarmos os excelentes resultados trazidos pela distribuição de conteúdo em veículos digitais, sabemos da importância dos dados pesquisas para validarem nossas decisões.

Leia: Principais perguntas e respostas para saber o que é link building

Continue a leitura e saiba mais detalhes sobre a pesquisa

Quais fatores de ranqueamento impactam as primeiras posições no Google?

Quem acompanha o universo do SEO e do link building sabe que Brian Dean, da Backlinko,  é um dos maiores especialistas da área.

Ele se destaca por desenvolver estudos, metodologias e pesquisas baseados em um grande volume de dados, que nos ajudam a entender e aplicar as melhores estratégias para ranquear no Google.

Nas palavras de Brian,“eu acho que o mundo do SEO precisa de mais dados como esse. Como se costuma dizer, os números não mentem.”

Para realizar a pesquisa que estamos traduzindo aqui, três itens foram observados:

  • Conteúdo
  • Backlinks
  • Velocidade de carregamento

Entre os diversos fatores que chamaram atenção está a relação direta da autoridade dos sites e dos backlinks com as primeiras posições de ranqueamento no Google.

Confira alguns pontos de destaque da pesquisa:

  • autoridade geral de um site se correlaciona fortemente com as classificações mais altas. A autoridade do site foi medida pela ferramenta Ahrefs e chamada de DR (Domain rating).
  • Páginas com muitos backlinks são classificadas acima de páginas que não têm tantos backlinks. O resultado nº 1 do Google tem uma média de 3,8 vezes mais backlinks do que as posições de número 2 a 10.
  • Conteúdos mais abrangentes e bem elaborados superaram significativamente os que não abordam um tópico em profundidade.
  • Não houve correlação entre a velocidade de carregamento da página (medida pelo Alexa ) e o ranking do Google na primeira página.
  • Obter backlinks de vários sites diferentes  é importante para o SEO. O número de domínios vinculados a uma página  e a deles tiveram uma correlação com o ranqueamento.
  • A grande maioria das titles no Google corresponde exatamente ou parcialmente à palavra-chave para a qual elas são classificadas. No entanto, foi encontrada uma correlação praticamente nula entre o uso de uma palavra-chave na tag de título e as classificações mais altas na primeira página. De forma simplificada a palavra-chave na title te ajuda a chegar na primeira página, mas depois que você está lá, pode não ser um fator determinante para disputar as primeiras posições.
  • autoridade da página (UR), também medida pelo Ahrefs, tem pouca correlação com o ranqueamento.
  • resultado médio do número de palavras nos conteúdos ranqueados primeira página do Google é de 1.447 palavras.
  • Páginas pesadas têm a mesma chance de classificação que páginas leves.
  • Apesar de pouca relação entre o tamanho de uma URL e o ranqueamento no Google, as URL´s mais curtas ainda têm uma pequena vantagem nos ranqueamentos em relação a URLs mais longas.
  • Marcação Schema não se correlacionoucom um melhor posicionamento.
  • Sites que conseguem reter usuários com um tempo acima da média tendem a ter uma classificação mais alta no Google. De forma mais específica, aumentar o tempo no site em 3 segundos está relacionado à classificação mais alta nos resultados dos mecanismos de busca.

Domínios de autoridade altos tendem a se classificar melhor no Google

A pesquisa mostrou que a autoridade geral dos links de um site (medida classificação de pelo Ahrefs) se correlaciona com classificações mais altas do Google na primeira página:

Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

E, em geral, a posição média do domínio aumenta pela posição da SERP.

pesquisa backlinko
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

Em outras palavras, quanto mais alto você estiver na primeira página, maior será a classificação do seu domínio.

Páginas com mais backlinks tendem a se classificar em melhores posições do que as páginas com menos backlinks

Um dos pontos que Brian Dean diz chamar atenção nos resultados é o de que 95% das páginas analisadas não possui quaisquer backlinks.

Esse resultado foi de encontro a uma outra análise realizada pela  Backlinko-BuzzSumo em  912 milhões postagens em blogs que constatou que 94% de todos o conteúdos possuíam zero backlinks.

Como o número de páginas com zero backlinks começou a distorcer a análise. Eles decidiram excluir essas páginas dos resultados.

Dessa maneira, constatou-se  que as páginas com maior número de backlinks tendem a ranquear melhor no Google

Pesquisa backlinko sobre ranqueamento

Eles também observaram que o primeiro colocado nas páginas do Google tem 3.8 vezes mais backlinks dos que se classificam entre as posições 2 e 10.

Pesquisa backlink número de backlinks
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

A variedade de domínios de referência parece ter influência nos rankings

diversidade de backlinks é extremamente importante, conforme sempre alertamos aqui na Experta Media.  Quando falamos de diversidade, estamos nos referindo a receber links de sites diferentes e, de preferência, com boa autoridade.

Os estudos mostraram que a diversidade de domínios tem um impacto substancial nas classificações. De forma resumida, é melhor obter 10 links de 10 sites diferentes do que 10 links do mesmo domínio.

Pesquisa backlinko diversidade de domínios
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

Assim como nos backlinks, os principais resultados tendem a ter mais domínios vinculados do que aqueles na parte inferior da primeira página.

Conteúdo abrangente se correlaciona fortemente com classificações mais altas

O estudo realizado quis colocar a prova se conteúdos mais abrangentes ranqueiam melhor. Por conteúdo abrangente, eles consideram aqueles que cobrem de forma mais completa um assunto ou tópico.

Para fazer análise foi utilizado um software chamado Clearscope.io capaz de pontuar os conteúdos contidos nessas páginas de acordo com a profundidade do tópico abordado. No total foram inseridas 11,8 milhões de URL´s.

A ferramenta mostrou que conteúdos mais aprofundados e completos ocupam as melhores posições.

Pesquisa backlink conteúdo abrangente
Fonte: https://backlinko.com/

O número médio de palavras em um conteúdo da primeira página do Google é de 1.447 palavras

Outra parte do estudo revelou que que conteúdos mais longos tendem a acumular mais backlinks do que os posts de blogs mais curtos.

Pesquisa sobre conteúdo longo
Fonte: https://backlinko.com/

No geral, a contagem média de palavras dos 10 melhores resultados do Google é de 1.447 palavras.

No entanto, apesar de o conteúdo longo tender a ser melhor para o ganho de links, não encontrou-se relação direta entre a contagem de palavras e a classificação.

pesquisa numero de palavras no texto
Fonte: https://backlinko.com/

Isso pode ser devido ao fato de que o conteúdo de formato longo pode ajudar a chegar na primeira página. Mas isso não ajudará quando você for disputar as primeiras posições.

Sendo este um estudo de correlação, é impossível identificar por que o conteúdo longo tende a aparecer na primeira página do Google.

A maioria das tags de título na primeira página do Google contém palavras-chave que correspondem exatamente ou parcialmente à pesquisa

Desde o surgimentos dos mecanismo de busca, a tag title (ou tag de título) foi considerada o elemento de SEO mais importante de uma página.

title tem o objetivo de fornecer às pessoas (e aos mecanismos de pesquisa) uma visão geral do tópico geral de uma página. Por isso, é previsível que as palavras que aparecem na tag de título tenham um impacto significativo nas classificações.

O próprio Guia do Google para iniciantes em SEO recomenda a criação de tags de título que descrevam o que é essa página.

A pesquisa reforçou que a maioria das titles na primeira página do Google contém toda ou parte da palavra-chave para a qual elas são classificadas.

A maioria dos títulos contém 65 a 85% da palavra-chave.

Pesquisa backlinko title
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

Apesar disso, as tags de título otimizadas por palavra-chave não se correlacionam com classificações mais altas na primeira página do Google.

Pesquisa backlinko title e palavra-chave
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

De fato, o modelo linear do gráfico prevê uma relação muito pequena entre a correspondência da tag title e as classificações (apenas uma diferença de 1% entre o resultado nº 1 e nº 10).

Parece que uma title rica em palavras-chave pode ser um “ticket para entrada” que pode ajudá-lo a chegar à primeira página.

No entanto, quando você estiver na primeira página, o uso da palavra-chave exata em seu título pode não ser primordial para subir na classificação.

É aí que entram outros fatores como backlinks, experiência do usuário e autoridade de domínio.

Tags H1 otimizadas por palavras-chave não se correlacionam com classificações mais altas

Semelhante às descobertas das titles, a maioria das páginas nos resultados do Google tem uma palavra-chave correspondente na tag H1 da página.

A maioria das tags H1 contém 60 a 80% da palavra-chave

Pesquisa backlinko
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

Além disso, os H1´s correspondentes a palavras-chave não têm essencialmente nenhuma relação com classificações mais altas do Google.

A autoridade da página (UR) tem uma ligeira correlação com classificações mais altas

A pesquisa realizada pela Backlinko também  buscou responder a uma outra pergunta:

A autoridade de página influencia no ranqueamento?

Em outras palavras, é mais importante obter backlinks para uma página específica? Ou a autoridade de domínio geral de um site é mais importante?

Para descobrir, analisou-se a correlação da autoridade da página (medida pelo Ahrefs como URL Rating) e as posições no Google. 

O resultado encontrado foi de que existe uma relação, mas ela é baixa.

Pesquisa backlinko url rating
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

Uma outra observação é de que as páginas classificadas nas posições 1 a 6 têm uma classificação média de URL 12. Já entre aquelas entre a posição e 7-10, é 11.

No geral, a maioria das classificações de URL é semelhante entre as 10 principais. E em todas as outras páginas do conjunto de dados, a classificação média da URL de um resultado de primeira página no Google era 11,2.

O peso do HTML da página não tem relação com as classificações

Será que ter uma página enxuta (em termos de bytes totais) afeta sua classificação no Google?

De acordo com a análise realizada, não.

Constatou-se que o tamanho da página não pode ser associado ao seu posicionamento nas classificações.

Pesquisa backlinko
Fonte: https://backlinko.com/search-engine-ranking

O estudo alerta para o fato de a comunidade SEO especula e questiona o impacto do peso do HTML, mas nas análises realizadas não houve correlação.

URLs curtas tendem a se classificar um pouco melhor do que as URLs longas

Google recomenda o uso de “URLs simples” e aconselha especificamente evitar URLs “extremamente longas“.

No entanto, percebeu-se que essas recomendações parecem estar mais voltadas para para a experiência do usuário do que para os resultados de  SEO.

E, de fato, a pesquisa mostrou que as URLs curtas estão acima dos URLs longas.

Pesquisa backlinko URL
Fonte: https://backlinko.com/

As URLs na posição 1 são, em média, 9,2 caracteres menores do que as URLs classificados na posição 10.

Pesquisa backlinko URL
Fonte: https://backlinko.com/

Além disso, o tamanho médio da URL nos 10 principais resultados no Google é de 66 caracteres.

No entanto, como um todo, a maioria dos URLs na primeira página do Google tem aproximadamente o mesmo comprimento (40 a 100 caracteres).

pesquisa backlinko comprimento URL
Fonte: https://backlinko.com/

Assim, pela pesquisa, URLs curtas podem melhorar o SEO por alguns motivos diferentes.

Em primeiro lugar, URLs curtas podem levar a um CTR mais alto. Segundo, URLs curtas podem ajudar o Google a entender o que é a sua página.

Por fim, uma URL que tende a apontar para uma página que exige vários cliques, tomando como referência a página inicial, geralmente significa que há menos autoridade fluindo para essa página.

Menos autoridade significa classificações mais baixas.

Não há correlação entre marcação de esquema e classificações

A marcação Schema é sempre muito debatida no universo do SEO. O próprio Google tem sido vago sobre o impacto do Schema nos rankings.

Muitos acreditam que a marcação Schema oferece aos mecanismos de pesquisa uma melhor compreensão do que seu conteúdo significa. Esse entendimento mais profundo os incentivará a mostrar seu site para mais pessoas.

No entanto, apesar desses benefícios em potencial, a pesquisa descobriu que poucos sites implementaram o esquema. Apenas 72,6% das páginas na primeira página do Google usam o recurso.

E, de acordo com a análise, a presença de dados estruturados não teve relação com os rankings do Google.

marcação schema pesquisa backlinko

Tempo de permanência no site acima da média tende a estimular uma classificação mais alta no Google

Muitas pessoas no mundo do SEO especularam se o Google utiliza sinais de experiência do usuário para definir o ranqueamento.  Entre esses fatores estariam: taxa de rejeição, tempo no site, taxa de cliques orgânica e pogosticking.

Para testar essa teoria, os pesquisadores executaram um subconjunto de domínios de de dados por meio do Alexa para determinar o tempo no site.

Em seguida, analisaram se havia alguma correlação entre o tempo no site e os rankings do Google na primeira página.

De fato, eles encontraram uma forte relação entre o tempo no site e as classificações.

Tempo ususário no site pesquisa backlinko
Fonte: Backlinko

Em geral, o tempo médio no site para um resultado da primeira página do Google é de 2,5 minutos.

Tempo médio no site
Fonte: Backlinko

A análise não sugere que o tempo no site tenha uma relação direta com classificações mais altas.

Obviamente, o Google pode usar algo como o tempo no site ou a taxa de rejeição como um sinal de classificação (embora eles tenham negado anteriormente). Ou pode ser o fato de que conteúdo de alta qualidade mantém as pessoas mais envolvidas.

Portanto, um tempo alto no site é um subproduto de conteúdo de alta qualidade, que o Google mede.

A velocidade de carregamento de um site está correlacionada com o posicionamento no Google?

O Google usa a velocidade do site como um sinal oficial de classificação desde 2010. Em 2018, destacou que esse fator foi projetado para dar aos usuários mobile um carregamento mais rápido

A pesquisa tentou checar se a velocidade de carregamento estaria correlacionado com as melhores posições.

Para realizar a checagem utilizou-se a velocidade do domínio do Alexa para analisar o tempo médio de carregamento de 1 milhão de domínios em um conjunto de dados e analisou-se a velocidade média de carregamento de todo o domínio.

No geral, não encontrou-se correlação entre a velocidade do site e as classificações do Google:

Velocidade de carregamento pesquisa
Fonte: Backlinko

À primeira vista, essa descoberta pode ser uma surpresa. Afinal, o PageSpeed ​​é um sinal confirmado pelo Google. Sabendo disso, você esperaria que as páginas mais rápidas geralmente superassem as mais lentas.

No entanto, os dados mostram um resultado diferente. E quando você se aprofunda um pouco mais, essa falta de relacionamento faz sentido.

Quando o Google anunciou sua atualização de velocidade, eles fizeram questão de ressaltar que essa atualização afetaria amplamente as páginas extremamente lentas. E que a atualização como um todo pode não ser tão impactante.

Fonte: Backlinko

Atualização de velocidade afeta apenas uma pequena porcentagem de consultas. Em suma, o algoritmo do Google parece eliminar as páginas extremamente lentas versus as rápidas.

A análise descobriu que a velocidade média de carregamento da página para um resultado na primeira página é de 1,65 segundos. A velocidade média de carregamento da página para os 10 melhores resultados do Google é inferior a 2 segundos.

Constatou-se também que uma página média levava 10 segundos para carregar no computador e 27 segundos para carregar no celular.

Comparado a esse benchmark, a velocidade média de carregamento de 1,65 segundo é extremamente rápida. E como os 10 principais resultados tendem a carregar relativamente rápido, eles não parecem ser afetados pelas várias atualizações de velocidade do Google.

Featured snippets: é possível destaque além da primeira posição no Google?

O mercado digital é bastante competitivo. Chamar a atenção dos possíveis clientes e driblar a concorrência nos mecanismos de busca e é um dos grandes objetivos de quem se destacar. Existem algumas formas de fazer isso on-line, como aplicar técnicas de SEO para que o site da sua empresa ou marca apareça em primeiro lugar no Google ou até mesmo em um featured snippet, a famosa posição zero

Por isso, preparamos este artigo para que você conheça melhor os featured snippets, que oferece ainda mais destaque para a sua página nos resultados de busca também chamados de SERP (Search Engine Results Page).

O que são featured snippets?

Primeiro é importante entender o que são os snippets. Ao fazer qualquer busca no Google você se depara com uma série de resultados como este: 

exemplo de snippet da Experta Media na SERP do Google

Cada resultado mostrado é um snippet composto pelos seguintes itens:

Snippets são os resultados comuns da SERP do Google que você está habituado.

  • URL: Mostra o endereço do site. 
  • Título: extremamente importante porque é uma das primeiras coisas que o usuário vê na página do Google.
  • Meta descrição: é um texto resumido que tem a intenção de mostrar sobre o que a página ranqueada se refere. Este texto é muito importante, pois muitas vezes irá determinar se o usuário se interessará pelo assunto e clicará ou não na sua página.

 

Já os featured snippets, chamados também de trechos em destaque, são aquelas caixinhas que aparecem em destaque na SERP com intuito de responder de forma resumida a uma pesquisa feita no Google. Eles podem ter diferentes formatos e estarem no topo ou na lateral da página, fornecendo informações sobre perguntas ou questionamentos. Os featured snippets podem ou não linkar para uma página.

exemplo de trecho em destaque do Google

O próprio Google explica que os trechos em destaque são caixas especiais em que o formato habitual dos resultados é invertido. Nos snippets convencionais vemos que a estrutura é composta pela URL, título e meta descrição. Já nos featured snippets a meta descrição é destacada primeiro.

Experiência do usuário em primeiro lugar

O objetivo do featured snippet é fazer com que usuário tenha menos trabalho possível em obter resultados das suas pesquisas. Essa funcionalidade do Google entrega uma ótima experiência para o usuário em suas buscas por palavras-chaves, fazendo com que ele nem chegue a olhar o resto da página.

Sendo assim, a página linkada no featured snippet acaba se tornando referência quando buscamos certa palavra-chave ou termo de pesquisa. Com isso, o domínio ali presente acaba tendo bastante vantagem em relação aos outros que estão concorrendo pela atenção do usuário

Apesar de pesquisas como a da Search Engine Land mostrarem que um featured snippets recebem 8% a mais de clinks,  isso não significa necessariamente que um resultado de featured snippet vai obter o mesmo desempenho. Pelo contrário!

Dependendo da resposta que o usuário busca, ela pode estar ali mesmo no trecho em destaque e ele nem vai precisar clicar no link e visitar a página. Já nas pesquisas de palavras-chave que não apresentam featured snippets, a chance do usuário clicar no primeiro ou outros links é maior. 

Como conquistar um featured snippet?

Não vou iludir você e dizer que tem um passo a passo a ser seguido ou algum segredo que vai te fazer chegar na posição 0 do Google. O próprio buscador informa que  os sistemas do Google determinam se a página gera um trecho em destaque adequado à solicitação de pesquisa do usuário e, se sim, a exibem como o primeiro resultado.” 

Será então que o resultado que está em primeiro lugar no Google consegue conquistar mais facilmente o espaço do featured snippet? Não necessariamente. Pode ser que um link que esteja na quinta página do Google seja promovido a trecho em destaque

Apesar de não ser possível marcar a própria página como um trecho em destaque e de a primeira posição no Google não ser garantia de obtenção de um featured snippet, como podemos alcançar a desejada posição 0?

A resposta é: CONTEÚDO!. O Google seleciona a página para ocupar a posição 0 se ele julgar que ali há o melhor conteúdo para ser mostrado como resultado da pesquisa daquela palavra-chave. 

Para isso, é importante responder a alguns questionamentos quando for escrever sobre um tema com foco em um termo ou palavra-chave. Busque abordar no seu conteúdo:

  • Como?
  • O que é?
  • Como fazer?
  • Por quê?
  • O que?

Não é obrigatório responder a todos estes pontos no seu artigo. Mas tente, pelo menos, abordar os três primeiros, já que são perguntas que os usuários fazem bastante em suas pesquisas

Tipos de featured snipppet

Existem diferentes tipos de featured snippets, com diferentes formatos. Temos aqueles que destacam conceitos, os que mostram listas, etc. Estão presentes em resultados de receitas, definições, entre outros.

Vamos conhecer agora os principais características de cada tipo de featured snippet.

Lista

É uma forma de consumir rapidamente o conteúdo que você busca. As listas simplificam as informações, não sendo necessário um parágrafo para entender a mensagem.

exemplo de featured snippet em lista

É um formato bem comum de aparecer e costumam listar resultados de passo a passo, rankings, entre outros. Assim como no caso do exemplo da imagem, ao pesquisar “melhores” + algum outro termo, você poderá ter uma lista como resultado.   

Parágrafo

É o trecho em destaque que mais aparece e é bem simples: ele destaca um trecho de um texto, equivalente a um parágrafo. Os conceitos e definições de termos geralmente aparecem neste formato.

 

exemplo de featured snippet em parágrafo

Featured snippet em forma de parágrafo oferece um resumo para a resposta que você procura, destacando uma ou mais palavras-chave pesquisada, como podemos ver no exemplo acima. 

Tabela

O formato tradicional de uma tabela também aparece como featured snippet. Suas colunas fornecem informações ou podem vir como quadro comparativo.

exemplo de featured snippet em tabela

Mapa 

Mostra uma prévia de onde está localizado no mapa o termo pesquisado, de forma geral. Pode ser uma pesquisa específica, como “restaurante japonês no Centro do Rio” ou um termo mais genérico, como “Icaraí Niterói”.

exemplo de featured snippet de mapa resultado da buscar por “restaurante japonês no Centro do Rio”

exemplo de featured snippet resultado da busca por "Icaraí Niterói"

Perguntas e respostas

É uma caixa que mostra perguntas relacionadas ao termo pesquisado. Geralmente, perguntas que as pessoas mais fazem em relação a palavra-chave em suas buscas.

exemplo de featured snippet de perguntas e respostasCarrossel

O carrossel apresenta, na maioria das vezes, imagens e aparece para mostrar principais notícias, vídeos, produtos e até redes sociais, como o Twitter, que destaca tweets sobre a palavra-chave pesquisada.

exemplo de featured snippet de notícias em carrosel

exemplo de featured snippet de vídeos em carrosel

exemplo de featured snippet de produtos em carrosel

exemplo de featured snippet de produtos em carrosel

exemplo de featured snippet de tweets em carrosel

O termo “carrossel” foi popularizado no meio digital com a possibilidade da publicação de mais de uma foto de uma vez só no Instagram. Semelhante a estrutura de carrossel da rede social, é possível visualizar em sequência, na horizontal, mais resultados de pesquisa relacionado ao termo pesquisado ao clicar na “setinha” pro lado. Observe que todas as imagens de exemplos de cada tipo de carrossel tem essa característica em comum. 

Knowledge graph e featured snippet são a mesma coisa?

Agora que já vimos exemplos de trechos em destaque no Google e sabemos identificá-los  inclusive os tipos -, atenção a imagem a seguir:

exemplo de knowledge graph de pesquisa "idade cristo redentor"

O resultado mostrado também está em destaque e aparece antes das páginas listadas, certo? Mas isso não quer dizer que seja um featured snippet. 

Este resultado é proveniente da base de conhecimento do Google. Ele exibe o resultado sem destacar nenhuma página. Observe que não há links e nem nome de domínios relacionados. 

Pode acontecer de, em alguns resultados, o Google exibir a fonte dos dados do seu knowledge graph. Mesmo assim, é apenas a referência. Não é necessariamente o site na posição 0:

exemplo de knowledge graph com fonte

Agora que você já conhece quais são os tipos e formatos de featured snippets e como ter mais chances de alcançar essa posição, trabalhe seu conteúdo com foco na qualidade.

Lembre-se de que não há fórmula mágica para ter sua página como trecho em destaque.  Siga as dicas e orientações do nosso artigo. O Google pode selecionar o seu conteúdo e ele pode se tornar referência para um ou mais resultados de buscas.

Não abandone seu cliente durante a pandemia

Não é preciso pesquisar muito; os veículos de informação estão abarrotados de informações que indicam que a pandemia causada pelo COVID-19 está impactando os negócios de forma arrebatadora.

Atualmente, quando falamos na queda de performance das empresas, parece haver uma espécie de desconexão: os discursos incluem números, cifras e deixam em segundo plano a parte principal da engrenagem dos negócios: o fator humano.

O consumidor está trazendo aprendizados para o mercado.

O mercado é feito por pessoas. E você já parou para pensar em como o seu consumidor está se comportando e reagindo à pandemia?

Como aqui na Experta Media estamos sempre de olho nos dados, seguem alguns para seu conhecimento:

 

De acordo com o Google Trends, ferramenta que permite monitorar tendências de busca, o termo “como controlar a ansiedade”, levando em consideração os últimos 12 meses, atingiu seu pico de popularidade na segunda quinzena de março, quando as medidas de isolamento social já estavam em vigor.

gráfico do Google Trends de busca do termo "como controlar a ansiedade" entre 22 a 28 de março de 2020

 

No mês de abril – também considerando o intervalo de um ano – mais pessoas efetuaram a busca pela expressão “insônia”.

gráfico do Google Trends de busca da palavra "insônia" entre 12 e 18 de abril de 2020

 

Da mesma maneira, houve um aumento repentino na busca pela palavra “home office”. Aqui na Experta Media, o trabalho remoto não só não é novidade como está em nosso DNA. 

Porém, entendemos que promover mudanças na forma de trabalhar, sobretudo repentinamente, pode ser bastante desafiador.

gráfico do Google Trends de busca da expressão "home office" entre 15 e 21 de março de 2020

 

Trouxe esses dados para te dizer que é bem provável que uma parcela dos seus consumidores esteja mais ansiosa e lutando para se adaptar a uma série de mudanças. E isso, inevitavelmente, se reflete na forma dele trabalhar, interagir, se alimentar, consumir. Os hábitos mudaram!

Novos hábitos de consumo pedem novas ações

De forma geral, os assessores de imprensa enviam releases para veículos de imprensa, influenciadores e jornalistas, apresentando a empresa, os produtos e serviços ou algum acontecimento de destaque. 

Gráfico da pesquisa Kantar Ibope sobre as mudanças relevantes nos hábitos de consumo do brasileiro em março

                     Fonte: Kantar Ibope

 

Enquanto, para algumas empresas, todas essas mudanças provocaram queda no desempenho, para outras, foi possível surfar na onda da crise, sobretudo as que já estavam bem consolidadas em ambiente online. 

De acordo com a plataforma Vtex, o setor de supermercados online cresceu 353% e poderia ter crescido mais, caso não houvesse limitação em termos de logística. 

Mas nem só de itens essenciais vive o brasileiro em quarentena. Foram registradas, segundo a empresa, altas também nos segmentos de brinquedos (100%),  pet (63%) e fitness (66%). Lojas de departamento cresceram 130%. 

O que isso quer dizer? A missão no momento, é digitalizar-se, o quanto antes. Se não há tempo ou disponibilidade financeira para criar um site, recorra às plataformas mais acessíveis, como as redes sociais. 

Hoje, há padarias e até lojas de roupas vendendo via WhatsApp, enviando malas de roupas para que as clientes escolham as peças em casa.

Não deixe de se comunicar

O levantamento da Kantar nos traz dados interessantes sobre o que as pessoas esperam das marcas durante a crise. 

Gráfico da pesquisa Kantar Ibope sobre quais atitudes são esperadas das marcas no momento de pandemia da Covid-19

                     Fonte: Kantar Ibope

 

Caso seu negócio esteja irremediavelmente impedido de operar – como os do nicho de turismo, por exemplo, também não é hora de jogar a toalha. Lembre-se: essa fase vai passar. 

E o que você tem feito para que seu consumidor se lembre da sua marca quando isso ocorrer? É hora de promover ações para se conectar com mais clientes. 

A MaxMilhas, plataforma para negociação de milhas e venda de passagens aéreas econômicas, foi bastante afetada pela pandemia global. Além de lidar com o cancelamento de inúmeros voos, a empresa viu sua receita diminuir com a restrição de viagens e fechamento de fronteiras.  

Porém, a empresa sabe que quando essa fase passar, seus clientes vão querer colocar o pé na estrada. Por isso, no momento, ela tem dialogado com eles por meio das newsletters e redes sociais para que eles voltem a sonhar com suas próximas aventuras. Assim, o relacionamento não “esfria”, e os laços estarão mais estreitos quando for a hora de retomar os negócios.

 

Como falar com meu cliente?

Antes de se comunicar com seu público, seja por meio de anúncios ou pelos canais de que dispõe, como blog e redes sociais, é essencial avaliar: meu argumento é adequado no atual contexto? 

O momento é delicado e pede atenção redobrada às mensagens e sentimentos transmitidos. 

Fuja do sensacionalismo, não explore tragédias. Aproveite para reforçar os valores da sua empresa, adote um tom tranquilizador, mas cuidado para não soar artificial.  Seja verdadeiro e fale com clareza. 

Tenha em mente que, neste momento, nosso dever enquanto marca é ser útil.

Certamente há mais dúvidas do que respostas neste tempo de turbulências. Todas as empresas, especialmente as pequenas, estão lutando pela sobrevivência no mercado

Mas caso seja possível, não busque somente formas de colaborar para o fortalecimento do  seu negócio, mas também para contribuir positivamente com a comunidade à sua volta.