Keywords: qual a importância das palavras-chave no SEO?

Palavras-chave são muito importantes para o SEO. Mas no que elas impactam? Como usar? Descubra essas e outras respostas envolvendo as famosas keywords neste artigo.

Produtora de conteúdo, formada em Marketing com ênfase em digital e negócios. Colaboradora da Experta Media, fundadora da Red Dot Content, entusiasta do mundo de SEO e grande consumidora de conteúdos, notícias, tendências e cultura pop. https://www.linkedin.com/in/natashascaminha/
Publicado em 12 de janeiro de 2021 | Atualizado em 19 de janeiro de 2021
Categoria

Keywords ou, em português, palavras-chave, são peças essenciais em uma estratégia de SEO. É por meio delas que alguém busca uma resposta em serviços de busca como o Google ou Bing. Saber usá-las corretamente pode representar maiores chances de aparecer nos primeiros resultados das pesquisas de um buscador.

Neste post, falaremos sobre:

  • o que são palavras-chave;

  • qual a importância de utilizá-las;

  • como utilizá-las;

  • quais os tipos de palavras-chave;

  • quais as possíveis mudanças nos buscadores atuais.

O que é palavra-chave?

tela representando busca de palavra-chave em buscador online
fonte: freepik

Palavra-chave – ou keyword – é um termo ou expressão utilizado pelas pessoas para buscar algo na Internet. A keyword resume o conteúdo de uma página e, consequentemente, sinaliza para o buscador o assunto a ser tratado. Sendo assim, se alguém pesquisar sobre aquele tema, provavelmente encontrará a página.

Importância das palavras-chave

 

chave e lupa sob uma página de site
fonte: freepik

Como já foi dito, elas são o elo entre quem busca algo na Internet e a sua página. Então, dentro de uma estratégia de Marketing, keywords são cruciais para a construção de conteúdo para web. O uso correto, juntamente com outros fatores, representa ao serviço de buscas um dos indicadores de relevância no tema pesquisado. Se o buscador considera seu conteúdo relevante, ele irá, como consequência, colocá-lo entre os primeiros da lista, o que aumentará as chances de um possível clique.

Quais palavras-chave usar?

ilustração de uma mulher pensativa sobre tecnologias
fonte: freepik

Existem inúmeras alternativas para fazer uma pesquisa de palavras-chave para seu conteúdo. A busca pode ser rasa, usando o próprio Google, que completa as pesquisas com os termos mais buscados, ou mais profunda, por meio de plataformas especializadas. Podemos citar entre essas plataformas o SEMrush, uma ferramenta paga que auxilia na construção de uma estratégia de SEO. Existem também opções gratuitas como o próprio Google Adwords e o Ubersuggest, que também podem ser utilizadas para encontrar palavras-chave.

Por meio da pesquisa de keyword será possível saber a quantidade de tráfego e o custo por clique, informações cruciais para a escolha dos termos que irão compor a estratégia de Marketing de Conteúdo. A quantidade de tráfego indicará a competitividade do termo: quanto maior o tráfego, maior é a competição pelo ranqueamento. Já o custo por clique pode indicar que os acessos de determinada palavra-chave refletem em conversões, ou seja, o indivíduo, ao final, consome o produto oferecido pela página.

Termos genéricos ou específicos?

ilustração de um ponto de interrogação vermelho
fonte: freepik.com

Essa é uma questão importante na escolha das keywords de seu conteúdo. Mas, o que são palavras-chave genéricas e específicas?

Genéricos ou head tails

Costumam ser termos que não expressam uma intenção determinada de quem busca. Eles apresentam um relevante tráfego. No entanto, uma concorrência igualmente maior. Por serem gerais, acabam diminuindo as conversões, já que o seu conteúdo pode não corresponder com o interesse de quem busca. Por exemplo: “depilação a laser”. O termo usado na busca pode ser utilizado por alguém que quer realizar o procedimento ou, simplesmente, por quem quer saber mais sobre o assunto.

Específicos ou long tails

São termos que deixam clara a intenção de quem busca. Eles apresentam um tráfego menor que os termos genéricos. Consequentemente, uma competição menor. No entanto, costumam ser mais eficientes para conversões, já que, quando alguém acessa seu site por meio de um desses termos, provavelmente sua intenção já é clara. Por exemplo: “empresa depilação a laser Recife”. As palavras usadas demonstram que a pessoa está interessada nesse tipo de procedimento estético e, provavelmente, está procurando a melhor opção nas redondezas.

Palavras-chave no conteúdo

ilustração de uma tela com uma folha escrita saindo de uma página
fonte: freepik.com

Escolhidas as palavras certas, está na hora de utilizá-las em seu conteúdo. Essa é a parte em que surgem as principais dúvidas. O ideal é colocá-las de maneira natural e contextualizada, nunca repetindo inúmeras vezes: evitando que o buscador desclassifique o seu material.

Em um vídeo no YouTube, Flávia Crizanto, jornalista e fundadora da Experta Media, oferece dicas sobre vários assuntos envolvendo SEO e otimização de sites, além de responder algumas questões acerca das keywords. Para ela, a quantidade das palavras-chave em uma página não deve ser considerada à risca: “(…) O que a gente precisa é ter um texto contextualizado. Mais do que pensar se aquela palavra-chave tem X%, pense não só na palavra-chave, mas em todo o contexto das palavras que estão lá (…)”. A profissional considera que pensar em percentual de uso de palavras-chave no texto não deve ser uma grande preocupação na hora da escrita de um conteúdo para Internet. Entretanto, o uso nos títulos e heads (subtítulos) é fundamental.

Ainda no mesmo vídeo, a comunicadora também afirma que não é necessário utilizar como regra a palavra-chave logo no começo do título ou da title tags.. Para ela, o importante é manter a qualidade e a compreensão e por isso ter a keyword no título pode já sersuficiente. Se você buscar algo no Google ou Bing, verá que nem sempre a palavra-chave fica o mais à esquerda possível. Crizanto explica que, para quem trabalha com conteúdo de empresas de serviços ou e-commerce, pode ser interessante utilizar as palavras-chave o mais à esquerda possível. Para um conteúdo jornalístico, por exemplo, basta apenas estar no título. Lembrando sempre que a localização da keyword no título deve ser natural e coesa. No vídeo, ainda é possível retirar outras dúvidas acerca do tema. E, se você quer aprofundar-se mais ainda no assunto, o e-book da Experta Media “SEO para jornalistas” é muito indicado: nele você encontrará dicas preciosas de SEO para sua página.

Intenções de buscas

ilustração de notebook com uma lupa na tela representando busca
fonte: freepik.com

Frédéric Dubut, Web Ranking PM Manager do Bing, afirmou no começo deste ano, na Search Marketing Expo (SMX), que 2020 seria um período crucial para o mundo do SEO. Ele falou que os buscadores estão cada vez mais perto de substituir a keyword search pela search intent (em português, intenção de pesquisa).

De acordo com o profissional, os buscadores desejam aperfeiçoar, cada vez mais, seus algoritmos para captar a intenção de quem busca. Ele esperava que 2020 essas empresas migrariam o foco para o intent search. Essa mudança representaria uma necessidade de quem trabalha com SEO repensar os métodos de ranqueamento, já que eles podem tornar-se obsoletos gradualmente.

Mudanças em SEO e no uso de keywords

Já John Mueller, Webmaster Trends Analyst do Google, não concorda com o pensamento de Frédéric. Em uma chamada de vídeo, ele foi perguntado sobre a questão de substituir o método keyword search por intent search, e respondeu: “Eu não vejo assim (…) mesmo que os buscadores estejam trabalhando para entender mais do que apenas as palavras (keywords), mostrar palavras específicas para os usuários pode fazer com que eles entendam, de maneira mais fácil, do que se trata sua página (…)”.

Ele acredita que sempre haverá espaço para keyword search, independentemente dos avanços dos algoritmos. Ainda existe muita evolução possível dentro do universo SEO e que, com certeza, representará novos desafios para os profissionais da área. Por enquanto, o ideal é acompanhar todos os avanços propostos pelos buscadores.

Por isso, é importante ficar de olho nas novidades do mercado e você pode acompanhá-las aqui no nosso blog.

Para não perder nada, se inscreva na nossa newsletter mensal preenchendo o formulário no final da página.

CONFIRA TAMBÉM

SEO em 2021: descobrimos qual será a principal tendência deste ano

Entra ano e sai ano e começamos a ver pipocar em nossas timelines, newsletters e páginas de buscas dezenas de texto falando sobre as principais tendências do SEO e também de outras áreas, como: link building, marketing de conteúdo e mídias sociais. Em 2021 não seria diferente. Afinal, estamos na era em que essas técnicas …

SEO em 2021: descobrimos qual será a principal tendência deste ano Leia mais »

Google Discovery: como funciona?

O Google Discovery virou notícia após adicionar, no dia 5 de novembro, uma área destacada com fatos checados para evitar a veiculação de fake news, principalmente durante o período das eleições municipais no Brasil. O Google realizou uma parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com agências de checagem e veículos tradicionais de imprensa. A …

Google Discovery: como funciona? Leia mais »

Punição e penalidade do Google: existe diferença?

Ao produzir um conteúdo digital para ser publicado em um blog ou site, os algoritmos das ferramentas de busca, como o Google, serão determinantes para que sua informação seja efetivamente consumida. São esses códigos quem ditam as regras sobre o que aparecerá nas páginas de resultados. .Por isso, atente-se ao produzir qualquer material e ação …

Punição e penalidade do Google: existe diferença? Leia mais »