Category Link Building

Entenda o que é um link marcado como nofollow e veja como agir em relação a ele na sua estretágia de link building.

Conseguir backlinks de qualidade tem sido um desafio comum a quem faz a gestão de uma estratégia de link building. Especialmente porque nem todos os veículos de comunicação digital entendem essa prática.

Muitos deles, mesmo quando se interessam pelo conteúdo enviado, oferecem um tipo de linkagem que não é capaz de “doar” a autoridade de um site para o outro, o que é necessário em um processo de construção de autoridade na Internet.

No artigo de hoje, vamos derrubar um mito muito comum a criadores de conteúdo e de editores de grandes sites ou blogs: o de que a autoridade de seu site, quando compartilhada com outro, tende a diminuir.

Nesse post você vai ler sobre:

  • O que é link nofollow
  • Por que alguns sites nos oferecem essa opção
  • Nofollow x dofollow: encontrando o equilíbrio
  • Como fugir do link nofollow

O que é link nofollow

No link building, sabemos que o elo que faz com que essa estratégia seja bem sucedida é um link apontando para o seu domínio. O que talvez você não saiba é que nem todo link é capaz de comunicar essa relação aos robôs do Google. Estamos falando do link nofollow, ou link com tag nofollow.

Quando a palavra “nofollow” é inserida em um código HTML (ambiente no qual a visão que temos do site é construída), ela cumpre o papel de informar ao buscador - em geral, ao Google - que o hyperlink a que ele se refere não deve ser levado em conta para fins de ranqueamento.

Conseguir uma oportunidade de inserção de link nofollow não inviabiliza completamente uma publicação, uma vez que os visitantes do site onde o seu texto foi publicado vão continuar tendo acesso facilitado ao seu site por meio deste link. Mas para o entendimento do robô do Google, esse desfecho não é o ideal.

Por que alguns sites só inserem links nofollow

Você agora deve estar se fazendo a pergunta que abre esse tópico. Afinal, o acordo que geralmente é feito nas parcerias de link building funciona para ambos os envolvidos: o site que te abre espaço ganha um conteúdo de qualidade, inédito e otimizado, enquanto o seu site é beneficiado com um boost em sua autoridade. Justo, não é?

Acontece que, durante um bom tempo, havia uma noção equivocada - porém comum - entre muitos portais de conteúdo: a de que inserir um link dofollow referenciando outro site poderia prejudicar o seu site de alguma forma.

Segundo esse raciocínio, o motivo principal para tal seria a crença de que, ao liberar um fluxo da autoridade, o site que concede esta referência perderia um pouco da sua própria autoridade. Porém, isso é de fato um mito.

Nofollow x dofollow: encontrando o equilíbrio

A boa notícia é que esse mito já foi derrubado e a informação que esclarece a prática veio de dentro do próprio Google. John Mueller, analista de tendências para webmasters, respondeu a esse ponto de uma forma bastante lógica e prática.

Segundo ele, essa hipótese é completamente equivocada. Adotar a política de ter em todos os links de saída o atributo nofollow é um indicativo de que os links não estão sendo inseridos de forma natural (o que poderia ser, inclusive, um problema a longo prazo). Isso, porque, o link inserido em qualquer conteúdo é naturalmente dofollow. Como explicamos, para que ele seja nofollow, é preciso inserir essa informação no código da página, junto ao link (rel=nofollow).

A prática também não traz esvaziamento de autoridade, que vem da noção de uma divisão material. Estamos falando de unidades de medida abstratas, ainda que mensuráveis, quando o assunto é a autoridade de um domínio.

Ele ainda esclareceu sobre o receio que muitos veículos podem ter em relação à natureza do link inserido. Nesse caso, o que estaria em jogo seria a credibilidade do veículo. Afinal, o link em uma matéria ou artigo está ali, em primeiro lugar, para enriquecer a experiência de leitura do visitante daquele site. Se o editor não pode confiar na natureza de um link, não faz sentido publicá-lo nem mesmo com atributo nofollow.

Por outro lado, com a inserção de links dofollow, há tendência de que o site que concede o link também seja agraciado com prioridade no ranking de resultados do Google depois de algum tempo.

Isso ocorreria, ainda de acordo com Mueller, porque o algoritmo passaria a entender esse site como parte do ecossistema do qual toda a internet sobrevive. Interessante, não é?

Como evitar links nofollow

Agora que analisamos o raciocínio por trás de veículos que tem como padrão inserir a tag nofollow nos links que concede e entendemos o posicionamento do Google sobre isso, fica bem mais fácil responder à pergunta inicial do post: não, não benefícios para o veículo tampouco para quem recebe o link.

Sabendo disso, fica mais fácil traçar uma tática de aproximação com os sites nos quais você deseja publicar.

Uma boa estratégia é levantar essa questão durante a parceria. O link natural é dofollow, então produza o conteúdo, insira o link no texto âncora mais adequado à palavra-chave trabalhada naquele conteúdo e envie. Ou seja, crie um contexto para a linkagem, não coloque links de forma forçada. Isso torna o conteúdo pouco natural e certamente será muito mais difícil chamar atenção de bons veículos.

Caso você encontre resistência na publicação de um link dofollow, seu trabalho será defender a necessidade daquele link para o leitor, em primeiro lugar, e também compartilhar o conhecimento que você adquiriu.

É claro que suas chances de ter sucesso nessa empreitada incluem um bom trabalho de SEO on page e a criação de um contéudo empolgante, inédito e relevante. Mostre ao site do qual deseja obter os backlinks que você tem em mãos um conteúdo de qualidade, com linkagem que faz sentido para a a experiência do usuário. Ofereça uma boa contrapartida e sairá na frente em qualquer negociação.

Bons links!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *