Punição e penalidade do Google: existe diferença?

Entenda quais as más práticas no SEO que o Google condena, a diferença entre elas e saiba como evitá-las.

Ao produzir um conteúdo digital para ser publicado em um blog ou site, os algoritmos do Google, ou de outros mecanismos de busca, serão determinantes para que sua informação seja efetivamente consumida. São esses códigos quem ditam as regras sobre o que aparecerá nas páginas de resultados. Por isso, atente-se ao produzir qualquer material e ação que for executar. Algumas práticas podem ser interpretadas como trapaças e levar o Google a aplicar punições em seu site ou plataforma.

Desse modo, é relevante conhecer as melhores práticas para ranquear seu conteúdo e evitar penalidades. Neste post, alguns temas serão abordados:

  • Práticas de SEO: black hat x white hat;

  • o que pode gerar uma penalidade;

  • penalidades algorítmicas x penalidades manuais;

  • como lidar se o seu conteúdo for penalizado/punido.

Práticas de SEO (Search Engine Optimization)

ilustração de notebook com uma lupa na tela representando busca
fonte: freepik.com

As práticas de SEO (Search Engine Optimization) são muito importantes para o universo do Marketing de Conteúdo e da Arquitetura da Informação. O uso de hiperlinks, pesquisa de palavras-chave, reestruturações do texto e da parte técnicas de um site são alguns dos exemplos de ações que tem como objetivo alcançar as melhores posições no Google.

Ao final, o que deve ser prioridade é a experiência do usuário e a promoção de uma melhor navegação para aqueles que consumirem seu conteúdo. De forma resumida, focar em SEO faz com que seu seja encontrado por mais pessoas, já que seu posicionamento nos resultados de busca estará mais elevado.

White hat

Dentre as práticas de SEO, dois “tipos” podem ser identificadas: a white hat e a black hat. A primeiro consiste nas técnicas que se encaixam nas diretrizes para webmasters do Google, que são realmente interpretadas e sugeridas pela ferramenta como boas condutas para posicionar seu conteúdo.

Elas demandam mais tempo e trabalho: a longo prazo, serão decisivas para o sucesso de seu material. Além disso, ao praticar o white hat, é certo que o Google não terá razão alguma para penalizar seu site. Algumas práticas white hat são:

  • Escolha dedas palavras-chave ideais,

  • Conquista natural de links

  • Aplicação de title e de meta-descrição

Mas, a principal delas, e que deve ser o principal objetivo, é a busca pela originalidade e qualidade dos conteúdos. É essencial ter em mente que o Google quer que você seja capaz de entregar uma boa experiência para seus usuários.

É essencial ter em mente que sua base não deve ser a busca por um grande fluxo de acessos, mas conquistar a estrutura de experiência dos usuários.

Black hat: o “dark side” do SEO

ilustração de uma página com sinal vermelho de proibido
fonte: freepik.com

O black hat é como o oposto do white hat. É formado por práticas que o Google desaprova, ou seja, que não condizem com suas diretrizes.

Fazer black hat não é recomendado para seu conteúdo, pois acontece por vias desonestas e que driblam os parâmetros de funcionamento do buscador, o que pode até gerar uma punição definitiva para seu site.

Algumas práticas a serem evitadas, citadas nas próprias diretrizes para webmaster do Google são:

  • Cloaking (conteúdo que chega ao usuário é diferente do que chega ao search engine);

  • Participação em esquema de links;

  • Palavras-chave irrelevantes ou em excesso (keyword stuffing);

  • Texto ou link oculto;

  • Cópia de conteúdo.

Penalidades algorítmicas x penalidades manuais

Sinal de vetor sinais de alerta de perigo de alta tensão isolado em um fundo branco
fonte: freepik.com

Existe uma tendência em pensarmos que as punições do Google são todas iguais. O que não é verdade. Mesmo que o foco ao produzir seu conteúdo seja evitar qualquer tipo de penalidade, conhecer as diferenças entre elas pode auxiliar na intensificação de boas práticas de ranqueamento.

Punições algorítmicas do Google

Se você nota algo de muito diferente com os acessos, como queda excessiva no número de cliques ou de palavras-chave, é possível que seu site tenha sido vítima de uma penalidade algorítmica. Cabe ressaltar que atuação do algoritmo do Google, por si só, não é capaz de representar uma punição definitiva para seu site, pois eles são apenas parâmetros de qualidade e ranqueamento do conteúdo.

Apesar de a “punição” algorítmica ser significativa e gerar grande impacto no fluxo de acessos, ela é diferente de uma penalidade manual. De forma geral, a primeira ocorre apenas pelo fato do algoritmo entender que aquela informação não é relevante para estar nos resultados de busca.

Em entrevista ao Search Engine Watch, a canadense e especialista em SEO, Marie Haynes, ressalta a necessidade de não descuidar da construção de uma boa experiência do usuário, pois nem sempre essa queda nos acessos é sinal de punição do Google. Conteúdos rasos, páginas fora do ar, por exemplo, prejudicam muito o posicionamento, sem necessariamente representar uma punição. “Se o tráfego ou a classificação do seu site caiu, pode ser devido a problemas técnicos ou, talvez, porque um concorrente está simplesmente superando você. Nem sempre significa que algo está errado”, afirma Haynes, quality rater do Google

Manuais

Penalidades manuais ocorrem para além do algoritmo do Google e, quando ocorrem, recebe uma notificação diretamente no Google Search Console.

Além desse sistema inteligente que capta os conteúdos de melhor qualidade para o usuário, o Google conta com uma equipe de pessoas que atua manualmente na seleção de bons conteúdos, penalizando aqueles que não se encaixarem em diretrizes e que não forem julgados com qualidade satisfatória para serem mostrados como resultado de buscas dos usuário.

Caso seu conteúdo seja interpretado como fora das diretrizes estabelecidas, o colaborador do Google possui o direito de puni-lo em diferentes graus. Pode ser que seu site inteiro seja banido da ferramenta, não sendo indexado nas buscas, ou pode ser que ele apenas caia de posicionamento, sinal de que algum conteúdo em particular foi identificado como fruto de black hat.

O que causa uma penalidade?

ilustração de uma mulher pensativa sobre tecnologias
fonte: freepik

Como já citado, praticar o black hat é uma das possíveis causas de receber penalidades. Logo, é essencial manter-se longe da duplicação de conteúdos, da inserção de URL’s que não agregam nada e dos comentários spam.

Além disso, pode ser que o seu caso se encaixe em um novo domínio, por exemplo. Novos sites tendem a ganhar espaço de maneira gradativa. Se ele, por alguma razão, possuir uma quantia elevada de referências (backlinks) em sites externos, os bots podem interpretar isso como uso de black hat, mesmo que não seja. Logo, é possível que um algoritmo esteja agindo de maneira negativa para seu conteúdo mesmo sem a prática do black hat, devido a alguns fatores suspeitos. Isso tende a melhorar com o tempo, conforme o sistema entender que seu site ganhou espaço na rede por crescimento, e não black hat.

Em discussão sobre as penalidades manuais, compiladas no Search Engine Journal, o especialista do Google, John Mueller, ressalta que elas são aplicadas em casos mais severos, quando o site não apresenta conteúdo válido o suficiente para serem investidos recursos na indexação de conteúdo: “Só removemos completamente as páginas da pesquisa com uma ação manual se houver, realmente, algo problemático”, alega o analista de tendências para webmasters.

Recebi uma punição: e agora?

vetor de uma mulher preocupada em frente ao notebook
fonte: freepik.com

No caso de punições e de penalidades algorítmicas, não há necessidade de entrar em contato com a ferramenta, já que não constará nenhum recado a respeito da realização de uma punição efetivamente, apenas a mudança no algoritmo. Já em relação às manuais, a própria notificação que será enviada a respeito do ocorrido já pode conter instruções de como entrar em contato com recursos do Google, algo como uma espécie de “pedido de reconsideração”.

Segundo afirmado por Mueller, também no Search Engine Journal, esse pedido pode não ser algo instantâneo, levando o site ou conteúdo punido a sofrer as consequências dessa penalidade por um certo tempo, até que tudo se resolva: “Se você assumir o controle de um domínio que tem uma ação manual como essa, limpar ou começar do zero com um novo conteúdo, em seguida, enviar um pedido de reconsideração, nós teremos que começar a indexar o site novamente e isso pode demorar um pouco.

Conclusão

A chave do sucesso é, por fim, focar nas boas práticas de SEO. “Vestir” o white hat é o caminho mais seguro e apontado pelos especialistas na hora de promover um resultado satisfatório, evitando experiências ruins tanto ao criador do conteúdo, quanto ao usuário.

Produtora de conteúdo, formada em Marketing com ênfase em digital e negócios. Colaboradora da Experta Media, fundadora da Red Dot Content, entusiasta do mundo de SEO e grande consumidora de conteúdos, notícias, tendências e cultura pop. https://www.linkedin.com/in/natashascaminha/
Publicado em 19 de janeiro de 2021 | Atualizado em 26 de abril de 2021
Categoria

CONFIRA TAMBÉM