SEO para e-commerce: otimize sua loja virtual e se destaque no Google

Entenda como técnicas de SEO podem aumentar os acessos ao seu e-commerce e aumentar suas vendas online.

SEO nunca foi tão importante.

Principalmente hoje, no momento em que vivemos: após o início da crise sanitária do COVID-19, o e-commerce brasileiro deu um salto e chegou a quase dobrar de tamanho nos primeiros meses de isolamento social.

Se você possui um site transacional, vende pela internet ou pretende começar um negócio virtual, considere o investimento em tráfego orgânico no Google como um dos mais estratégicos para o seu negócio.

No conteúdo de hoje, explicarei por que SEO é tão importante e como começar a otimizar o seu site, detalhando os principais pontos de atenção a serem otimizados em um site.

Boa leitura!

O que é SEO?

vetor de uma barra de busca com uma lupa
fonte: freepik.com

SEO, ou Search Engine Optimization, é o conjunto de técnicas utilizado para melhorar o posicionamento de sites da web nas páginas de resultado de mecanismos de busca.

As páginas de resultado, chamadas tecnicamente de SERPs – ou Search Engine Results Page -, agrupam hierarquicamente os resultados que um usuário encontra ao fazer uma pesquisa simples no Google, por exemplo. Estes resultados estão ordenados de acordo com o que o algoritmo do Google julga ser mais relevante para o usuário.

Essas escolhas são feitas com base em uma série de critérios e diretrizes relacionadas, principalmente, ao histórico de navegação daquele usuário na internet, sua geolocalização e à intenção de busca relativa à palavra-chave pesquisada.

Mas, afinal, por que só falamos do Google? Segundo dados do Net Market Share, o Google é responsável por mais de 90% de todo o tráfego global em buscas, garantindo seu lugar como o principal buscador do mundo. Por conta desse domínio, quando falamos de SEO, na maior parte das vezes levamos em consideração as diretrizes de melhores práticas divulgadas pelo Google (que, de qualquer maneira, possui uma relação estreita com as diretrizes de outros buscadores).

Ainda assim, o Google não é o único buscador do mundo, e temos hoje outros representantes nesta categoria, como o Bing, que fica com o segundo lugar, e Yahoo, DuckDuckGo e Baidu.

Para conhecer os conceitos básicos de SEO e se aprofundar no tema, conheça nosso Guia de SEO:

baixar guia SEO
Aprenda todos os fundamentos do SEO, seja você jornalista, produtor de conteúdo ou responsável por e-commerce.

Qual é a importância do SEO para e-commerce?

estratégia de seo para ecommerce
fonte: freepik.com

Em fevereiro deste ano, a Busca Orgânica foi o segundo maior canal de tráfego para o comércio eletrônico nacional, somando 28,1% dos acessos totais, segundo levantamento da agência Conversion. Perdeu apenas para o acesso direto, ou seja, aquele em que o usuário acessa o site desejado sem intermédio de outros meios, digitando o endereço na barra de navegação. No momento, a busca orgânica se consolida como uma das mais importantes vias de geração de receita para os e-commerces.

A importância do SEO, portanto, é evidente, uma vez que é regra básica de todo negócio estar onde estão os seus clientes. E os seus clientes, hoje, estão no Google.

Como utilizar SEO como estratégia de negócio

ecommerce com SEO
fonte: freepik.com

Engana-se quem pensa que o único objetivo do SEO é levar o usuário do buscador para uma página de vendas, ou de produtos, para que ele conclua uma transação e seja perdido de vista. Uma estratégia de SEO bem estruturada engloba aspectos muito mais profundos de um negócio, envolvendo uma visão holística e multidisciplinar de todos os setores de uma mesma empresa.

Apesar de ser um importante canal de vendas, o SEO também é um poderoso canal de branding e de construção de autoridade da marca. Imprimir a sua marca no imaginário do seu público-alvo, ser mencionado por importantes portais do seu mercado, servir de fonte para dados e insights em reportagens jornalísticas de grande alcance: tudo isso também é SEO.

Como começar a trabalhar com SEO para e-commerce

ecommerce com SEO
fonte: freepik.com

Agora que você já está convencido de como o trabalho de otimização de sites é importante para a sua empresa, principalmente se você faz vendas pela internet por meio de um e-commerce, é hora de colocar a mão na massa. O primeiro passo para começar a aperfeiçoar o SEO do seu site é estipular os seus objetivos.

Não é possível traçar um caminho eficiente se não sabemos onde queremos chegar, não é mesmo? Por isso, o início de tudo é o desenvolvimento de um bom plano de metas, ao qual se seguirá um plano de ações especialmente desenvolvido para as metas estabelecidas anteriormente.

As tarefas a serem realizadas em um site para que esteja de acordo com as diretrizes estipuladas pelos buscadores devem ser divididas em duas categorias: os fatores On-Page e os fatores Off-Page.

Nos próximos tópicos, explicarei detalhadamente a que se referem estas duas categorias de otimização e como adequar as suas páginas a elas. Vamos lá?

Otimizações que devem ser feitas em e-commerces para melhorar resultados – ou fatores On-Page

Os fatores de otimização On-Page são aqueles implementados dentro do seu site. Em outras palavras, são as ações sobre as quais você, ou sua equipe de TI, tem total controle sobre.

Estão inclusos nestes fatores o que chamamos de SEO Técnico, ou os aspectos puramente relacionados ao à estrutura do site invisível ao seu usuário final, ou seu “esqueleto”.

Crie bons títulos para as páginas

Para compreender a importância de um bom título, vamos observar a anatomia de um resultado orgânico na SERP:

O primeiro elemento visível é a URL da página exibida. O segundo, logo abaixo, é o título desta página.

Quando pensamos em uma página de resultados, onde o seu site estará competindo pela atenção do usuário com outros 9 sites (mais os anúncios), fica fácil perceber porque um título atrativo é tão importante! Ele representa uma das poucas chances da sua empresa conquistar o clique do seu potencial cliente, portanto, crie títulos atraentes, que contemplem suas dores mais imediatas e que, de fato, correspondam à sua intenção de busca.

Crie URLs amigáveis

url amigável
fonte: freepik.com

Por mais que possa parecer irrelevante à primeira vista, a construção de URLs amigáveis possui tanto peso para o Google que ele dedica um capítulo inteiro do seu SEO Starter Guide a elas. Para auxiliar não só o usuário, mas também os crawlers, as URLs do seu site devem seguir uma estrutura lógica relacionada à própria arquitetura do seu site.

Veja o exemplo abaixo, aqui na Experta Media: Ao analisá-la superficialmente, já podemos identificar que a página de link building, para onde o usuário será direcionado ao clicar no link acima, fica dentro da categoria serviços. Essa hierarquização facilmente identificável é exatamente o que torna esta URL uma URL amigável, diferente da URL abaixo:

  • siteexemplo.com.br/?dg=764&p=001#

No caso dos e-commerces, essa questão é ainda mais importante, uma vez que como existem muitas categorias e muitos produtos, essas URLs tendem a ficarem imensas quando não otimizadas com os termos corretos.

Capriche na descrição dos produtos

ilustração de um campo de alt text preenchido
fonte: freepik.com

Quando entramos em uma loja física, em um shopping center, por exemplo, logo podemos contar com o auxílio de um vendedor para tirar nossas principais dúvidas sobre um produto. No ambiente on-line, porém, essa ajuda (que é muito útil, aliás) se perde e, quando cultivamos muitas dúvidas sobre determinado item, tendemos a desistir da compra antes mesmo de tentar saná-las.

Isso pode acontecer por alguns motivos: ou os canais de comunicação da loja são muito complexos e não oferecem soluções simples ou a descrição daquele produto (e/ou sua ficha técnica) está carente de informações. As duas opções, no entanto, são questões fundamentais para o oferecimento de uma boa experiência de usuário, um dos mais importantes fatores de ranqueamento do Google.

Descreva seus produtos da melhor maneira possível, com absolutamente todas as informações que possam servir ao seu público. Inclua, inclusive, nas suas páginas de produtos, reviews de outros usuários. A exposição de experiências prévias de outros compradores pode ajudar o seu usuário a se identificar com aquele produto.

As descrições do seu e-commerce, ou os chamados textos de apoio, também são conteúdos super importantes para os algoritmos, uma vez que os auxiliam a compreender melhor qual é o contexto semântico exato daquela página. Assim, certifique-se de otimizá-lo sempre com a sua palavra-chave principal. O exemplo abaixo, utilizado pelo Mercado Livre, é uma ótima opção: comparações de produtos similares.

Faça linkagem interna

linkagem interna
fonte: freepik.com

A linkagem interna é uma estratégia que não somente garante que o seu usuário possa circular pelo seu site através de um trajeto lógico, mas também ajuda os robôs a compreenderem melhor de que maneira as suas páginas se relacionam entre si.

Além de transmitir, entre as páginas, alguma autoridade, a linkagem interna garante mais informações ao seu cliente. Ela pode ser feita por meio de hiperlinks dentro dos conteúdos informativos do seu site, de breadcrumbs, imagens, etc.

Organize a arquitetura do site

sitemap
fonte: freepik.com

A arquitetura do seu site é um dos mais importantes coeficientes para uma boa experiência de usuário. Com a chegada do Google Page Experience, nova atualização de algoritmo que chega em maio deste ano e traz UX como fator de ranqueamento, investir em uma navegação de qualidade é absolutamente imprescindível em SEO.

Para começar a esboçar uma boa arquitetura, trace a árvore do seu site de maneira clara e objetiva, garantindo sempre que o seu usuário possa chegar tanto ao seu produto quanto ao seu checkout em apenas 3 cliques.

Para os e-commerces, a estrutura arquitetônica mais comum é a seguinte: __  Home ___ Departamento ____ Categoria _____ Produto final Veja, abaixo, um exemplo prático disso para um e-commerce de itens domésticos: __  Página Inicial ___ Cama & Mesa ____ Jogo de Lençol _____ Lençol Percal Azul Em nível técnico, essa organização também promove, em algum grau, a linkagem interna de um site.

Otimize o texto-âncora dos seus links

texto âncora
fonte: freepik.com

Quando falamos em linkagem, seja ela interna ou externa, estamos falando especificamente sobre hiperlinks e textos âncora. Se você deseja levar o seu usuário a uma página sobre [toalhas de banho], é importante que o texto âncora deste link seja toalhas de banho, ou quaisquer outros termos relacionados à página de destino.

Velocidade de carregamento

Como dito algumas linhas acima, a arquitetura da informação do seu site é de extrema relevância, mas aqui vale dizer que não importa o quão bem estruturada ela está se a velocidade de carregamento do seu site ficar a desejar. Este é, inclusive, um dos pontos mais cruciais para o Google Page Experience.

A métrica LCP, ou Largest Contentful Paint, que faz parte dos novos Core Web Vitals, veio para avaliar se a velocidade de carregamento de uma página é ou não satisfatória para o usuário. De acordo com o Google, uma página deve carregar em menos de 2,5 segundos para que sua velocidade seja razoável.

De acordo com dados do próprio Google, inclusive, quando a velocidade de carregamento móvel de um site sobe de 1 para 3 segundos, a taxa de rejeição pode crescer até 32%.

SEO off-page também ajuda a destacar seu e-commerce! Confira 3 dicas

vetor equipe construindo página
fonte: freepik.com

Agora que já circulamos pelos fatores On-Page, chegou a hora de falarmos dos fatores Off-Page, ou aqueles sobre os quais não temos total controle. O SEO Off-Page, como costumamos chamá-lo, geralmente diz respeito aos aspectos ligados à autoridade de um site.

Em SEO, ter autoridade significa ser compreendido como o melhor site dentro de determinado nicho, mas essa percepção não deve ser somente do usuário, mas também do próprio algoritmo. Métricas como Domain e Page Authority, ou as autoridades de domínio e página, revelam de que modo os robôs estão reconhecendo a autoridade do seu site.

Abaixo, destrincharemos um pouco melhor as maneiras mais eficazes de construir a autoridade do seu site.

Crie um blog para o seu e-commerce

Se você vende, por exemplo, cosméticos capilares, que tal se posicionar como uma marca que tem total conhecimento sobre seu nicho de atuação?

Distribua o melhor conteúdo sobre cabelos, contrate especialistas, interligue suas publicações de blog com redes sociais, faça eventos online, lives, webinários, enfim, não perca nenhuma oportunidade de transmitir à sua audiência o quanto a sua marca é uma especialista neste assunto.

Crie, sempre, o melhor conteúdo e lembre-se de escrever textos otimizados para SEO.

Produza conteúdo que atrai links

ilustração do que são backlinks
ilustração por Experta Media

E, por falar em conteúdo, uma das maneiras mais eficientes de elevar a autoridade do seu site perante os algoritmos é recebendo menções em formato de link. Mas para que estes links sejam válidos, eles devem ser recebidos espontaneamente, de maneira orgânica e devem fazer sentido dentro de seu contexto.

Uma forma bastante produtiva de atrair estes links, contudo, é a produção de conteúdos virais e com muitas informações. Infográficos, vídeos, conteúdos épicos (aqueles do tipo Guia Definitivo) e landing pages voltadas à explicação completa sobre determinado assunto, incluindo diferentes formatos de mídia, são alguns conteúdos que tendem a atrair menções.

Link building

vetor de um notebook ligado a outras páginas de sites
fonte: freepik.com

Apesar de possuir uma relevância imensa, o link building sempre foi um assunto que divergiu opiniões em SEO. Se há alguns anos fazer link building era tão somente executar algumas práticas de guest post, hoje já sabemos que essa estratégia é condenada pelo Google.

Mas, então, de que forma distribuir conteúdo de qualidade e garantir o retorno técnico dos links sem cair em manipulação de algoritmo? Se você acessa a internet todos os dias, provavelmente tem contato com portais de notícias. Estes sites, além de possuírem autoridade e uma atualização extremamente frequente, alcançam milhões de pessoas diariamente.

A junção destas duas forças de trabalho, o link building e a assessoria de imprensa, deu origem ao que chamamos hoje de assessoria de imprensa digital – a distribuição de conteúdo informativo, orientado a dados, cujo objetivo é o retorno de menções em formato de link.

Este trabalho, muito mais sofisticado que o simples envio de um guest post, gera resultados bastante influentes para os e-commerces, principalmente quando pautas de valor, relacionadas ao crescimento e retração de setores do comércio, são divulgadas.

Confira se você está cometendo esses erros no seu site

Sinal de vetor sinais de alerta de perigo de alta tensão isolado em um fundo branco
fonte: freepik.com

Depois de exibir um panorama geral dos cenários que mais exigem atenção em SEO, chegou a hora de falarmos dos erros mais comuns!

Muitas vezes, na hora de desenhar a nossa estratégia, sabemos exatamente o que devemos fazer, mas dificilmente sabemos o que não devemos fazer, e por isso, trouxemos também uma lista com os deslizes mais corriqueiros do mercado.

Conteúdo duplicado

conteúdo duplicado
fonte: freepik.com

Há alguns anos, pensar em conteúdo duplicado era simples: se um conteúdo já existe em uma página da web, ele não deve ser reproduzido em outra. E pronto. Hoje, sabemos que esse assunto possui desdobramentos mais sutis do que a simples cópia de um conteúdo, e a prova disso são os próprios portais noticiosos, como citamos no tópico acima.

Se uma notícia divulgada por uma agência especializada é divulgada em diversos sites em um mesmo dia, por que então os sites de notícias têm sempre grande autoridade? No final de janeiro deste ano, John Mueller, Evangelista de Buscas do Google, falou em seu programa semanal sobre search no YouTube que conteúdo duplicado não é um fator de ranqueamento negativo.

A afirmação de John, é claro, deve ser interpretada com parcimônia. É claro que plagiar o conteúdo de alguém vai ser negativo para as avaliações do seu site (e é também uma infração jurídica, em certo grau). Mas, no caso de conteúdos informativos e que estejam em mais de uma página ao mesmo tempo porque há uma necessidade contextual e semântica para isso, serão considerados dentro destes parâmetros.

Títulos Repetidos

tela representando busca de palavra-chave em buscador online
fonte: freepik

Se cada página do seu site fala sobre um assunto diferente, por que motivo todas elas possuiriam um mesmo título?

Conforme explicado no início deste conteúdo, a tag title da sua página é uma chance de ouro para a sua empresa atrair a atenção e o clique do seu público-alvo na SERP e, uma vez que cada página corresponde à uma palavra-chave diferente, varie seus títulos e os enquadre à intenção de cada assunto.

Descrição de produtos copiada

descrição de produto duplicada
fonte: freepik.com

A descrição de produtos copiada está relativamente relacionada ao tópico de conteúdo duplicado, mas aqui está um exemplo claro do que não deve ser feito.

As descrições originais, além de atraírem mais a atenção do seu usuário e possuírem características específicas da sua marca, dizem ao Google que o seu conteúdo diz respeito ao seu produto, e a nenhum mais.

É comum vermos produtos iguais, vendidos em diferentes lojas, com descrições idênticas, mas saiba que o algoritmo enxerga isso com maus olhos.

Links quebrados

vetor link quebrado
fonte: freepik.com

Os links de um site, tanto internos quanto externos, são um elemento importante demais para não serem constantemente fiscalizados. Os links quebrados são aqueles que, ao serem acessados, não funcionam ou enviam o usuário a uma página de erro 4XX.

Eles são uma consequência natural da passagem do tempo e da mudança que alguns sites sofrem, mas isso não significa que não devam ser rapidamente identificados e consertados.

A ferramenta Ahrefs, voltada especialmente ao controle e a manutenção de backlinks, possui um recurso especial para a identificação de links quebrados.

Site não otimizado para o mobile

vetor mobile
fonte: freepik.com

Segundo dados da StatCounter, 52% de todo o tráfego global da internet teve origem em dispositivos móveis. Este dado nos aponta para um futuro certo: se, hoje, a maior parte dos acessos à internet ocorrem via mobile, em não muito tempo esses acessos serão a maioria esmagadora.

Em março deste ano, inclusive, o Google lançou sua atualização Full Mobile-First Index, cuja maior consequência é a exclusão total da SERP de sites que não possuem versões móveis. Portanto, se o seu site ainda não está otimizado para o consumidor que compra pelo celular, corrija-se o quanto antes.

Má escolha das palavras-chave

chave e lupa sob uma página de site
fonte: freepik

A pesquisa de palavras-chave é uma etapa bastante importante quando estamos traçando nosso plano de metas de SEO. Em outras palavras, as palavras-chave para as quais otimizamos nossas páginas estão diretamente ligadas às intenções de busca dos nossos usuários, portanto, devem ser escolhidas minuciosamente.

A má escolha desta listagem pode ter consequências catastróficas nos resultados de uma estratégia de SEO, como, por exemplo, grande esforço de trabalho jogado fora em palavras que não são utilizadas pelo seu público.

Imagens não otimizadas

ilustração representando uma imagem sendo carregada em uma página da internet
fonte: freepik.com

Apesar de serem frequentemente ignoradas, as imagens também podem ser otimizadas para SEO.

Aspectos como a qualidade da imagem, alt text, dimensões, peso e nome do arquivo são importantes fatores avaliados pelos algoritmos.

Certifique-se sempre de que as imagem estão alinhadas com o tamanho da tela em que serão exibidas e que possuem uma descrição precisa na tag alt – isso é importante, também, porque os softwares de leitura que auxiliam deficientes visuais a navegarem pela internet utilizam essa tag para descrever as imagens.

O nome do arquivo também ajuda os crawlers a identificarem do que aquela imagem se trata, uma vez que eles ainda não são capazes de lê-la imageticamente.

Conclusão

Depois de tanta informação, podemos concluir que, diferente do conceito que tínhamos de SEO há alguns anos, o trabalho de otimização de sites nunca foi tão multidisciplinar quanto é hoje.

Quanto mais complexos e sofisticados ficam os algoritmos, mais exigente o trabalho se torna e, na mesma medida, mais rigoroso o próprio consumidor. Para mais dicas sobre SEO, continue acessando o blog da Experta Media.

Natasha Caminha

CEO, Example Inc.Publicado em 7 de abril de 2021 | Atualizado em 12 de agosto de 2021
Categoria

CONFIRA TAMBÉM

Produtora de conteúdo, formada em Marketing com ênfase em digital e negócios. Colaboradora da Experta Media, fundadora da Red Dot Content, entusiasta do mundo de SEO e grande consumidora de conteúdos, notícias, tendências e cultura pop. https://www.linkedin.com/in/natashascaminha/
Publicado em 7 de abril de 2021 | Atualizado em 12 de agosto de 2021
Categoria

CONFIRA TAMBÉM